A abordagem rogeriana como uma possibilidade de intervenção, prevenção e combate ao bullying

Rone Aparecido Dias Barbosa, Bruna Paes de Barros

Resumo


O bullying é um fenômeno que acontece nas escolas e que se tornou evidente principalmente nas últimas décadas. O modo como os profissionais atuantes na educação lidam com as relações interpessoais no ambiente escolar pode ser decisivo na prevenção e no combate a esse fenômeno, que pode causar grandes consequências aos envolvidos em sua ocorrência. Neste sentido, Carl Ransom Rogers publicou artigos e livros que tratam da facilitação das relações entre professores e alunos para o desenvolvimento pessoal, assunto este que, neste estudo, aproveitaremos para relacionar com o bullying. O objetivo deste trabalho é o de colaborar com as ciências humanas sobre a temática crescente acerca do bullying, sob a perspectiva da Psicologia Humanista. Realizamos uma pesquisa bibliográfica sobre este tema em revistas, livros e nas bases de dados científicas PePSIC, SciELO e BVS-Psi Brasil. A abordagem centrada na pessoa e outras formulações derivadas de tal abordagem, como a aprendizagem centrada no aluno e a conciliação humanista, são os principais resultados encontrados, os quais visam promover a facilitação dos relacionamentos interpessoais e, desta forma, caracterizam-se como importantes ferramentas a serem utilizadas por professores e profissionais de áreas afins para prevenir e combater o bullying.


Palavras-chave


Bullying; Abordagem centrada na pessoa; Facilitação das relações interpessoais; Conciliação humanista;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.2016.v11.n1.p174



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.