Formação do professor de educação infantil no curso de pedagogia: reflexões a partir da análise das produções científicas (2002-2013)

Daniele Ramos de Oliveira, Rosângela Aparecida Galdi da Silva, Célia Maria Guimarães

Resumo


Este artigo discute o tema da formação de professores para educação infantil e sintetiza as tendências das teses e dissertações brasileiras sobre essa formação, no âmbito do Curso de Pedagogia. Com essa intenção, contextualizamos de forma breve o histórico da formação dos profissionais de educação infantil, para identificar quais questões são desafiadoras. O mapeamento bibliográfico das pesquisas acadêmicas brasileiras que focalizam a formação inicial de professores para Educação Infantil, no Curso de Pedagogia, publicadas entre 2002 e 2013, foi realizado no banco de dados da Biblioteca Brasileira Digital de Teses e Dissertações (BDTD). Esse levantamento revelou aspectos capazes de se constituir como contribuições às políticas públicas e aos formadores dos professores de educação infantil. A análise apontou o aligeiramento e a precarização dessa formação. Constatou-se que os estudos apontam que o Curso de Pedagogia não fornece os conhecimentos necessários a fim de que os professores escolham encaminhamentos adequados à educação das crianças pequenas, no desempenho da sua função de cuidar-educar. Da mesma forma, compromete a invenção de uma profissão: a do profissional de Educação Infantil. Tal contexto reclama a urgência de esforços para uma formação integrada à futura prática profissional através de projetos os quais articulem formação inicial e continuada.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v10i1.7133



Direitos autorais 2015 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.