Formação de professores a distância: o que pensam os tutores?

Autores

  • Marta Fernandes Garcia Doutoranda em Educação. Bolsista do CNPq. Pesquisadora do Laboratório de Inovações Tecnológicas Aplicadas na Educação (LANTEC) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (GEPES). UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.
  • Dirceu da Silva UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.
  • Cássio Ricardo Fares Riedo Doutorando em Educação. Bolsista do CNPq. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (GEPES) e do Laboratório de Estudos de Educação Superior (LEES). UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v10i1.7151

Resumo

O texto discute os desafios enfrentados por atores educacionais que exercem sua prática pedagógica em ambiente virtual de aprendizagem e problematiza concepções que tutores possuem sobre aspectos da formação a distância. Um questionário foi aplicado em 386 tutores de diferentes regiões do Brasil que trabalham com formação de professores em nível superior a distância. Os resultados mostram que a maioria dos tutores acredita na potencialidade da Educação a Distância (EaD) para uma formação de qualidade, apresenta-se dividida quanto a responsabilidade da tutoria para o sucesso do curso, considera ser mais complexo exercer a docência a distância e evidencia em suas concepções que o mercado de trabalho ainda possui forte preconceito com a EaD.

Biografia do Autor

Marta Fernandes Garcia, Doutoranda em Educação. Bolsista do CNPq. Pesquisadora do Laboratório de Inovações Tecnológicas Aplicadas na Educação (LANTEC) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (GEPES). UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.

Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Bolsista do CNPq. Pesquisadora do GEPES e LANTEC da FE/UNICAMP.

Dirceu da Silva, UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.

Doutor em Educação pela USP. Professor da Faculdade de Educação da Unicamp.

Cássio Ricardo Fares Riedo, Doutorando em Educação. Bolsista do CNPq. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (GEPES) e do Laboratório de Estudos de Educação Superior (LEES). UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Campinas – SP – Brasil.

Doutorando em Educação pela Unicamp. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior - GEPES/FE/UNICAMP.

Downloads

Publicado

19/05/2015

Como Citar

GARCIA, M. F.; SILVA, D. da; RIEDO, C. R. F. Formação de professores a distância: o que pensam os tutores?. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 10, n. 1, p. 67–82, 2015. DOI: 10.21723/riaee.v10i1.7151. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7151. Acesso em: 8 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos