Acessibilidade e permanência: um estudo do programa institucional de apoio aos estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina

Ana Paula de Oliveira Santana, Lais Oliva Donida, Ana Lucia Lima da Costa Pimenta Monteiro, Suelen Machado Silva

Resumo


Com a democratização do ensino superior há necessidade de políticas educacionais que deem conta da diversidade de alunos advindos de ambientes sociais diversos e de estudantes que são o público-alvo da educação especial. O Plano Nacional de Assistência Estudantil, por exemplo, criado em 2010, objetiva viabilizar a igualdade de oportunidades entre todos os estudantes. O objetivo deste trabalho é analisar o Programa Institucional de Apoio aos Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina com relação a dois programas: Coordenadoria de Acessibilidade Educacional e Apoio Pedagógico. A metodologia envolve: pesquisa documental, descrição do funcionamento dos programas e mapeamento de alunos com deficiência e dos alunos com transtornos funcionais e/ou dificuldades de aprendizagem. Os resultados demonstram que, embora o número de estudantes seja significativo, na universidade, esse tipo de apoio é muito recente e está em processo de implantação. Há dificuldades que envolvem o mapeamento dos alunos, o acesso às informações dos programas e, ainda, o entendimento do próprio aluno com relação a esses programas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v10i5.7919



Direitos autorais 2015 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.