Performatividades de gêneros e de sexualidades: implicações na educação das juventudes

Autores

  • Carla Lisbôa Grespan UNILASALLE - Centro Universitário La Salle. Canoas – RS http://orcid.org/0000-0003-0179-3156
  • Cleber Gibbon Ratto PUC - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação. UNILASALLE – Centro Universitário La Salle. Canoas – RS
  • Miriam Pires Corrêa de Lacerda PUC - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre – RS

DOI:

https://doi.org/10.21723/RIAEE.v11.n2.p746

Palavras-chave:

Políticas de performatividades. Educação. Juventudes. Gêneros. Sexualidades.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir as possibilidades de viabilizar as Políticas de Performatividades de gêneros e de sexualidades no âmbito escolar, através do diálogo entre as Teorias Pós-Estruturalistas, os Estudos Feministas e Queer e os dados apresentados no relatório do “Projeto de Estudo sobre Ações Discriminatórias no Âmbito Escolar” e da “Agenda Juventude Brasil”. As Políticas de Performatividades vem se construindo nas fissuras e devem ser pauta nas discussões do cotidiano escolar, sendo um desses espaços de discussão, sem dúvida - o currículo. Acreditamos no seu potencial político que ao contemplar temáticas ligadas à cidadania e ao respeito às diferenças, poderá proporcionar condições de aprendizagem nas quais se recuperam as experiências da corporeidade, de pertencimento, de percepções e concepções de mundo, tornando-se espaço de acolhimento, de equidade de direitos e de oportunidades.

Biografia do Autor

Carla Lisbôa Grespan, UNILASALLE - Centro Universitário La Salle. Canoas – RS

Doutoranda em Educação pelo Centro Universitário La Salle - UNILASALLE (2015), Bolsista Capes/CNPq. Mestra em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014). Especialista em Pedagogias do Corpo e da Saúde pela Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008). Graduações nos cursos de: Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1993) e Licenciatura Plena em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992). Técnica em Assuntos Educacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Professora da Rede Estadual de Ensino Médio. Experiência profissional na área de Educação Física e de História, principalmente, na Formação de Professoras(es) de Anos Iniciais, educação Infantil e EJA. Os trabalhos acadêmicos abordam as temáticas sobre corpo, relações de gênero, sexualidades e suas interfaces com as práticas corporais/esportivas, a educação, a sociabilidades, a juventude e a cibercultura.

Cleber Gibbon Ratto, PUC - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação. UNILASALLE – Centro Universitário La Salle. Canoas – RS

Bolsista de Produtividade do CNPq. Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNILASALLE/Canoas (2012 – atual), Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2008), Psicólogo pela Universidade Católica de Pelotas (2003).

Miriam Pires Corrêa de Lacerda, PUC - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre – RS

Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2013- atual). Doutora em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009).

Downloads

Publicado

06/07/2016

Como Citar

GRESPAN, C. L.; RATTO, C. G.; LACERDA, M. P. C. de. Performatividades de gêneros e de sexualidades: implicações na educação das juventudes. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 2, p. 746–766, 2016. DOI: 10.21723/RIAEE.v11.n2.p746. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8549. Acesso em: 5 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos