Estágios obrigatórios no curso de Ciências Sociais: reflexões acerca da formação docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n4.out./dez.2017.8813

Palavras-chave:

CCiências sociais. Ensino. Estágio obrigatório. Formação docente.

Resumo

A disciplina de Sociologia, por apresentar um caráter crítico e reflexivo, pode proporcionar aos alunos o desenvolvimento de elementos essenciais e indispensáveis à sua formação cidadã. O professor de Sociologia tem papel fundamental nessa formação. O presente estudo objetivou refletir acerca da realização dos estágios obrigatórios do curso de Ciências Sociais de uma Universidade Pública no sul do estado de Minas Gerais. As reflexões são feitas à luz dos pressupostos teóricos materialista-histórico e dialético e da teoria histórico-cultural (e também com base em documentos oficiais voltados à educação nacional). Os desafios encontrados pelos licenciandos em questão são muitos, desde a infraestrutura precária das escolas públicas até a enorme falta de interesse e indisciplina dos alunos durante as aulas.

Biografia do Autor

Maria Luzia Silva Mariano, Universidade Estadual de Lodrina

Socióloga pela Universidade Federal de Alfenas
Pós Graduada em Sociologia e Ensino de Sociologia pelo Centro Universitário Claretiano
Mestre em Educação pelo programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Estadual de Londrina
Doutoranda em Educação pelo programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Estadual de Londrina

Sandra Aparecida Pires Franco, Universidade Estadual de Londrina

Possui Graduação em Letras pela UEM, Graduação em Pedagogia, Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2003) e Doutorado em Letras na UEL(2008).

É professora adjunto do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina - UEL, na área de Didática e professora da Programa de Pós-Graduação em Educação - UEL. É coordenadora do Projeto OBEDUC: A práxis pedagógica: concretizando possibilidades para a prática pedagógica na Universidade Estadual de Londrina e bolsista OBEDUC.

Referências

ARAUJO, S. M. de. BRIDI, M. A.; MOTIM, B. L. Ensinar e aprender Sociologia no Ensino Médio. São Paulo: Contexto, 2009.

BARROS, M. S. F.; FRANCO, S. A. P. O Caráter atual da Educação profissional: formação unilateral ou omnilateral do homem? In: CHAVES, M. SETOGUTI, R. I.; MORAES, S. P. G. de (Orgs.). A formação do professor e intervenções pedagógicas humanizadoras. 1. ed. Curitiba: Instituto Memória Editora, 2010.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 20 jan. 13.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº. 11.684 de 2 de junho de 2008. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11684.htm. Acesso em: 20 jan. 13.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais (ensino médio). Brasília. 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf. Acesso em: 14 abr. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. PCN + Ensino Médio: Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília. 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasHumanas.pdf. Acesso em: 14 abr. 2016.

CARVALHO, L. M. G. de (Org.). Sociologia e ensino em debate: experiências e discussão de sociologia no ensino médio. Ijuí: Unijuí, 2004.

FRANCO, S. A. P.; MARIANO, M. L.S. As várias dimensões na trilogia Jogos Vorazes: uma aplicação prática para o ensino médio. Impulso, Brasil, 25, set. 2015. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/article/view/2394/1653. Acesso em: 16 abr. 2016.

GASPARIN, J. L. Uma Didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2012 (Coleção educadores contemporânea).

MARIANO, M. L. S. Qualidade Motivacional no Ensino Médio: estudo sobre relações com a maturidade e a escolha profissional. 2015. 110 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Educação - Centro de Educação, Comunicação e Artes - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2015.

MÉSZÁROS, I. A Educação para além do capital. São Paulo. Editora Boitempo. 2008.

SILVA, L. C. da. Disciplina e indisciplina na aula: uma perspectiva sociológica. 2007. 284 f. Tese (Doutorado) - UFMG, Belo Horizonte, 2007.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS (UNIFAL-MG). Projeto Pedagógico Curso de Ciências Sociais – Licenciatura. 2011. Disponível em: http://www.unifal-mg.edu.br/graduacao/system/files/imce/PPC%20com%20Resolu%C3%A7%C3%B5es%20site%20set-2015.pdf. Acesso em: 13 abr. 2016

VIGOTSKI, L. S. Formação social da mente. São Paulo, SP: Martins Editora, 2010.

Downloads

Publicado

15/10/2017

Como Citar

Mariano, M. L. S., & Franco, S. A. P. (2017). Estágios obrigatórios no curso de Ciências Sociais: reflexões acerca da formação docente. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 12(4), 2044–2057. https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n4.out./dez.2017.8813

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)