Educação de tempo integral no Brasil, passos e descompassos: de Ruy Barbosa e Anísio Teixeira aos dias atuais

Autores

  • Hildegard Susana Jung Centro Universitário La Salle - Unilasalle - Campus Canoas / RS
  • Aniele Elis Scheuermnann Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões / URI, campus de Frederico Westphalen / RS
  • Silvia Regina Canan Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões / URI, campus de Frederico Westphalen / RS

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n1.8911

Palavras-chave:

Educação de Tempo Integral. Descontinuidade das Políticas Públicas. Mais Educação. Anísio Teixeira. Ruy Barbosa.

Resumo

O presente artigo, de cunho bibliográfico e documental, objetiva refletir acerca das tentativas de implantação da Educação de Tempo Integral no Brasil. Para tanto, faz um resgate da reforma curricular proposta por Ruy Barbosa em 1879 que, mesmo não aprovada, tornou-se referência. Traz ainda a experiência de ensino integral de Anísio Teixeira com as Escolas Parque em Brasília, em 1960, narrando seu declínio dois anos mais tarde, devido a questões ideológicas e, principalmente, econômicas. Chegando aos dias atuais, apresenta a meta 6 do Plano Nacional de Educação (2014-2024), que prevê a Educação de Tempo Integral em pelo menos 50% das escolas e 25% dos alunos da educação básica, tendo como principal estratégia o programa Mais Educação. Entretanto, mais uma vez as metas e estratégias encontram-se ameaçadas pelos cortes econômicos e política da descontinuidade, com a redução dos recursos. É mister, portanto, estabelecer mecanismos de resistência que possibilitem a efetivação das metas já traçadas e dos programas instituídos, bem como esforços de todas as esferas envolvidas, de maneira a impedir que o retrocesso, o descaso, o desconhecimento, e a falta de prioridade da educação nas políticas públicas continuem com este ciclo vicioso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hildegard Susana Jung, Centro Universitário La Salle - Unilasalle - Campus Canoas / RS

Atualmente é doutoranda em Educação no Centro Universitário La Salle - Campus Canoas, e docente convidada no Curso de Pós-graduação em Educação Interdisciplinar, oferecido pela FAISA Faculdades de Santo Augusto, coordenado pelo Instituto Educacional Conexão Saber-IECOS de Frederico Westphalen. Mestrado em Educação pela URI - Campus Frederico Westphalen (2015), Pós-Graduação em Psicopedagogia Institucional (2009), e Graduação em Normal Superior pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (2007). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Orientação e Aconselhamento, e Coordenação de escolas de Idiomas. Linha de pesquisa: Gestão Educacional e Políticas Públicas da Educação, atuando principalmente nos temas: autonomia, gestão e participação democrática, currículo, avaliação e planejamento. Integrante do Grupo de Pesquisa em Educação – GPE/URI/FW e do Grupo de Pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos - Unilasalle, é revisora textual de Português e Espanhol da revista RIESup (Revista Internacional de Educação Superior) desde seu primeiro número, lançado em agosto de 2015. Tradutora da RIFP (Revista Internacional de Formação de Professores). Juntamente com Edite Sudbrack, é autora do livro "Educação e Formação Continuada: Uma análise do Pacto Nacional do Ensino Médio - Percalços, Desafios e Possibilidades", lançado em maio de 2016 pela editora CRV.

Aniele Elis Scheuermnann, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões / URI, campus de Frederico Westphalen / RS

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria, formada no ano de 2005 e Curso de Especialização em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde, concluído em 2007 na mesma Instituição. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões com ingresso em agosto de 2014. Atua como professora horista na Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Câmpus de Frederico Westphalen e como professora de educação física das redes municipal e estadual na cidade de Frederico Westphalen/RS. Ministra aulas de ginástica localizada, natação infantil e hidroginástica e possui experiência em iniciação e treinamento de voleibol, ginástica de academia, atividades psicomotoras para anos iniciais, lazer e recreação para grupos especiais e natação

Silvia Regina Canan, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões / URI, campus de Frederico Westphalen / RS

Silvia Regina Canan é formada em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, possui Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS eDoutorado em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS. Professora da URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Câmpus de Frederico Westphalen, desde agosto de 1990. Atua como docente do Pós-graduação Stricto Sensu em Educação - Nível Mestrado, em Pós-graduação Lato Sensu e em cursos de Licenciaturas, em especial no curso de Pedagogia na área da Didática, das Práticas de Ensino e Gestão da Educação. Participou de inúmeros eventos na área da educação como ouvinte e também apresentando trabalhos, possui publicações em anais de eventos de textos completos e resumos, possui um livro editado pela Editora da URI e alguns capítulos em outros livros. Atualmente é Diretora-Geral da URI - Câmpus de Frederico Westphalen.

Downloads

Publicado

13/01/2017

Como Citar

JUNG, H. S.; SCHEUERMNANN, A. E.; CANAN, S. R. Educação de tempo integral no Brasil, passos e descompassos: de Ruy Barbosa e Anísio Teixeira aos dias atuais. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, p. 422–439, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n1.8911. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8911. Acesso em: 22 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos