Fazendo as pazes com Bourdieu

Autores

  • Sonia Regina Landini Professora junto ao PPG Educação da UFPR. Atua nas áreas de educação e trabalho, políticas educacionais
  • Gisele Adriana Maciel Pereira Professora da UDESC

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n3.8965

Palavras-chave:

Desigualdades educacionais. Reprodutivismo. Transformação. Pierre Bourdieu. Dialética.

Resumo

Este artigo tem o propósito de resgatar a contribuição de Pierre Bourdieu para os estudos e análises no campo da educação, estabelecendo um debate com autores cujas reflexões se pautam na compreensão de que as análises de Bourdieu estão calcadas em um viés “sócio/lógico”, o que contribui para a caracterização de seus escritos como reprodutivistas, distantes de uma crítica transformadora. Nesse sentido, buscamos ressaltar os escritos do autor que apontam para uma visão em que tanto subjetividade, quanto objetividade são fundamentais na formação do habitus. Assim, analisamos como os campos sociais são marcados por disputas que podem revelar muito mais que a submissão dos agentes envolvidos levando a possíveis formas de transformação das desigualdades sócio educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Regina Landini, Professora junto ao PPG Educação da UFPR. Atua nas áreas de educação e trabalho, políticas educacionais

DOUTORA EM EDUCAÇÃO PELA PUC/SP. PROFESSORA JUNTO AO PPG EDUCAÇÃO DA UFPR. ATUA NAS ÁREAS DE EDUCAÇÃO E TRABALHO, POLÍTICAS EDUCACIONAIS.

Downloads

Publicado

20/10/2016

Como Citar

LANDINI, S. R.; PEREIRA, G. A. M. Fazendo as pazes com Bourdieu. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 3, p. 1091–1110, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n3.8965. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8965. Acesso em: 9 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos