Método de alfabetização fonovisuoarticulatório Na EJA: estudo de caso

Autores

  • Renata Savastano Ribeiro Jardini Fonoaudióloga da UNIFESP. Especialista em Psicopedagogia na UNICEP. Mestre e Doutora em Ciências Médicas. Faculdade de Ciências Médicas, UNICAMP
  • Carina Teixeira Blanco
  • Andrea Vilella de Paula
  • Lydia Savastano Ribeiro Ruiz

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n.esp4.9208

Palavras-chave:

EJA. Alfabetização fonovisuoarticulatória. Evasão escolar. Sistema de escrita alfabética.

Resumo

Esse projeto foi desenvolvido em uma classe regular da Educação de Jovens e Adultos (EJA em uma cidade do interior de São Paulo. A metodologia multissensorial fonovisuoarticulatória propõe o uso dos articulemas (bocas) para favorecer a conversão grafofonêmica, estruturada para a categoria da EJA, permitindo a autorregulação de sua aprendizagem. O controle da aprendizagem no desenvolvimento do trabalho foi feito por meio de sondagens com base na psicogênese da escrita, comparação da frequência às aulas com o ano anterior e questionários para a professora e alunos envolvendo questões socioemocionais e de aprendizagem. Os resultados mostraram evolução significativa para os quesitos analisados. Com isso, defende-se novo olhar relativo à alfabetização na EJA com qualidade de ensino que permita uma condição identitária dos alunos por meio de uma metodologia de ensino que favoreça a aprendizagem de forma rápida e eficaz.

Downloads

Publicado

30/12/2016

Como Citar

JARDINI, R. S. R.; BLANCO, C. T.; PAULA, A. V. de; RUIZ, L. S. R. Método de alfabetização fonovisuoarticulatório Na EJA: estudo de caso. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, p. 2538–2557, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n.esp4.9208. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9208. Acesso em: 28 fev. 2021.