Educação estético-ambiental: o que revelam as dissertações e teses defendidas no Brasil

Luciana Netto Dolci, Susana Inês Molon

Resumo


O objetivo deste estudo é compreender o que as dissertações e teses acadêmicas no Brasil revelam a respeito do tema Educação Estético-Ambiental. Recorremos à análise de conteúdo a fim de investigar vinte e cinco dissertações e teses defendidas entre 1997 e 2011 acerca da temática, resultando em três grupos temáticos, a saber: (1) A dimensão ética e estética na formação de educadores ambientais; (2) Educação Ambiental conservacionista e preservacionista do meio ambiente e (3) Contribuição da Educação Ambiental e da Educação Estética no processo de transformação para novo convívio social do sujeito emancipado. Igualmente importante, são suas revelações fornecendo elementos à conceituação de Educação Estético-Ambiental.

 


Palavras-chave


Educação Estético-Ambiental; Educação Estética; Educação Ambiental; Pesquisa Bibliográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Augusto Luis Medeiros. Teatralidade Humana: clownificando o ambiente hospitalar. Revista Monografias Ambientais, REMOA-UFSM, Santa Maria, v. 5, n. 5, p. 1199-1204, jan. 2012.

AMARAL, Augusto Luis Medeiros.; GENTINI, Alfredo Guillermo Martin. Intervenção socioambiental em laboratório de pesquisa: contribuições da teatralidade humana no campo da educação ambiental. In: IX ANPED SUL, Caxias do Sul, Anais... Caxias do Sul: UCS, 2012. p. 1-16.

AMORIM, Aline Pinto.; JARDIM, Daniele Barros.; SOUZA, Rejane Magano. Meio ambiente como tema integrador de projetos: uma proposta interdisciplinar. Revista Didática Sistêmica, Rio Grande, v. 11, p. 74-87, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2000.

BDTD. Portal da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Disponível em: www. bdtd.ibict.br. Acesso em: 21 abr. 2011 e 18 fev. 2012.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais - Temas Transversais - Meio Ambiente. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CAPES. Portal de Periódicos da Capes. Disponível em: www.periodicos.capes.gov.br. Acesso em: 21 abr. 2011 e 18 fev. 2012.

CARVALHO, Isabel Cristina Moura. A invenção do sujeito ecológico: identidade e subjetividade na formação dos educadores ambientais. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina Moura. Educação Ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

CARVALHO, Isabel Cristina Moura. Os sentidos de ambiental: a contribuição da hermenêutica à pedagogia da complexidade. In: LEFF, Enrique (coord.). A complexidade ambiental. São Paulo: Cortez, 2003.

DOLCI, Luciana Netto.; SARAÇOL, Paulo Valério; PEREIRA, Vilmar Alves. Hermenêutica e Educação: um encontro com a pesquisa social. In: PEREIRA, Vilmar Alves.; CLARO, Lisiane Costa. Epistemologia & Metodologia nas Pesquisas em Educação. Passo Fundo: Méritos, 2012.

ECHEVERRI, Ana Patrícia Noguera de. Educação estético-ambiental e fenomenologia: problemas filosóficos da educação estético-ambiental na modernidade. 1997. 329f. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Campinas, 1997.

ESTÉVEZ, Pablo René. A educação estética: experiências da escola cubana. São Leopoldo: Nova Harmonia, 2003.

ESTÉVEZ, Pablo René. Los colores del arco iris. La Habana: Editora Pueblo y Educación, 2008.

ESTÉVEZ, Pablo René. A alternativa estética na educação. Rio Grande: Editora da FURG, 2009.

ESTÉVEZ, Pablo René. A educação ambiental em perspectiva estética. Rio Grande: Editora da Furg, 2011.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de Conteúdo. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

GADAMER, Hans-Georg. Estética y hermenêutica. Madrid: Editorial Tecnos, 2ª edición, 1998.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Campinas: Papirus, 1991.

GUATTARI, Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. São Paulo: Ed. 34, 1998.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Muito além da natureza: educação ambiental e reprodução social. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo.; LAYRARGUES, Philippe Pomier.; CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Pensamento Complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

LIMA, Telma Cristiane Sasso de.; MIOTO, Regina Célia Tamaso. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista Katál, Florianópolis, v. 10, n. esp. P. 37-45, 2007

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Trajetória e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2006a.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Problematizando conceitos: contribuição à práxis em educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo.; LAYRARGUES, Philippe Pomier.; CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Pensamento Complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006b.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Educação Ambiental, Gestão Pública, Movimentos Sociais e Formação Humana: uma abordagem emancipatória. São Carlos: RiMa Editora, 2009.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Sustentabilidade e educação: um olhar da ecologia política. São Paulo: Cortez, 2012.

MARIN, Andréa Aparecida. Percepção ambiental e imaginária dos moradores do município de Jardim/MS. 2003. 306f. Tese de Doutorado. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.

MARIN, Andréa Aparecida. A natureza e o outro: ética da compaixão e educação ambiental. Pesquisa em Educação, v. 2, n. 2, 2007, p. 11-27.

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. Tradução de Claudio de Castro e Costa. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

MEIRA, Marly Ribeiro. Filosofia da Criação: reflexões sobre o sentido do sensível. Porto Alegre: Medicação, 2003.

MEIRA, Marly Ribeiro. Educação Estética, Arte e Cultura do Cotidiano. In: PILLAR, Analice Dutra (org.). A educação do olhar sensível das artes. Porto Alegre: Mediação, 2001.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MÉSZÁROS, István. A teoria da alienação em Marx. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006.

MORIN, Edgar. O método 5: a humanidade da humanidade. Porto Alegre: Sulina, 2007.

PASSOS, Luiz Augusto.; SATO, Michèle. Estética da Carta da Terra: pelo prazer de (na tensividade) com-viver com a diversidade! In: RUSCHEINSKY, Aloísio et al. Educação Ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

QUINTAS, José Silva. Educação no processo de gestão ambiental pública: a construção do ato pedagógico. In: LOUREIRO, Carlos Frederico.; LAYRARGUES, Philippe Pomier.; CASTRO, Ronaldo Souza de. Repensar a educação ambiental: um olhar crítico. São Paulo: Cortez, 2009.

ROACH, Eduardo Francisco Freyre. Abordagem fenomenológico-hermenêutica e pesquisa em educação: um estudo de vigilância epistemológica. ETD - Educação Temática Digital. Campinas, v. 10, n. 1, p. 198-226, dez. 2008.

SÁNCHEZ VÁZQUEZ, Adolfo. Filosofia da Práxis. Tradução de Luiz Fernando Cardoso. 3ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

SÁNCHEZ VÁZQUEZ, Adolfo. As ideias estéticas de Marx. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. 3ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

SÁNCHEZ VÁZQUEZ, Adolfo. Convite à Estética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

SANTOS, J. E.; SATO, Michèle. Universidade e Ambientalismo: encontros não são despedidas. In: SANTOS, J. E.; SATO, Michèle. A contribuição da Educação Ambiental a Esperança de Pandora. São Carlos, SP: Rima, 2001.

SCHILLER, Friedrich. A educação estética do homem. São Paulo: Iluminuras, 2002.

TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. Educação Ambiental: natureza, razão e história. 2ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n2.2018.9656



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.