Currículo por campos de experiência na educação infantil: ainda é possível preservar o ensino desenvolvente?

Juliana Campregher Pasqualini, Lígia Márcia Martins

Resumo


O presente artigo efetua a caracterização geral e o exame crítico daquilo que impõe a legislação atual para a Educação Infantil, com o objetivo explorar caminhos possíveis para a formulação de propostas curriculares de orientação histórico-crítica diante da vigência da noção de “campos de experiência”. A partir da análise do capítulo da Base Nacional Comum Curricular dedicado à Educação Infantil e do documento “Campos de experiências: efetivando direitos e aprendizagens na Educação Infantil”, de 2018, identificam-se aspectos válidos e problematiza-se a persistência do enfoque antiescolar e da concepção liberal e idealista de educação. Conclui-se com busca de caminhos possíveis para o trabalho pedagógico colocando em tela as experiências infantis e seus conteúdos.


Palavras-chave


Educação infantil; Base Nacional Comum Curricular; Pedagogia histórico-crítica; Escola de Vigotski.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC. 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso em: 03 fev. 2020.

COLL, C. Um marco de referência psicológico para a educação escolar: a concepção construtivista de aprendizagem e do ensino. In: COLL, C.; PALACIUS, J.; MARCHESI, A. (org.). Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia da educação. Porto Alegre, Artes Médicas, p. 389-406, 2 v., 1996.

DUARTE, N. Concepções afirmativas e negativas sobre o ato de ensinar. Cad. CEDES, Campinas, v. 19, n. 44, p. 85-106, 1998.

DUARTE, N. O currículo em tempos de obscurantismo beligerante. Rev. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v. 11, n. 2, p. 139-145, maio/ago., 2018.

ELKONIN, D. Sobre el problema de la periodización del desarrollo psíquico en la infância. In: DAVÍDOV, V.; SHUARE, M. (org.). La psicologia evolutiva y pedagógica en la URSS (Antologia). Moscou: Editorial Progresso, p. 104-124, 1987.

LAMARE, F. F. Contradições na concepção de formação humana nas políticas de Educação Infantil no Brasil: o que revelam os documentos do período de 2003 a 2010. 2016. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

LEONTIEV, A. N. Desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LEONTIEV, A. N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A.; LEONTIEV, A. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, p. 59-83. 2001.

MARTINS, L. M. A brincadeira de papéis sociais e a formação da personalidade. In: DUARTE, N.; ARCE, A. (org.). Brincadeiras de Papéis Sociais na Educação Infantil. São Paulo: Xamã, p. 27-50, 2006.

MARTINS, L. M. O ensino e o desenvolvimento da criança de zero a três anos. In: ARCE, A.; MARTINS, L. M. (org.). Ensinando aos pequenos: de zero a três anos. Campinas: Alínea, p. 93-121, 2009

MARTINS, L. M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2013.

MARTINS, L. M.; MAGALHÃES, G. M. A educação infantil e suas interfaces formais e informais. In: BIZELLI, J. L.; SOUZA, C. L. G. (org.). Caminhos para a escola inclusiva. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2014.

MARTINS, L. M.; MARSIGLIA, A. C. G. As perspectivas construtivista e histórico-crítica sobre o desenvolvimento da escrita. Campinas: Autores Associados, 2015.

MARX, K. Para a crítica da economia política. In: MARX, K. Manuscritos Econômico-Filosóficos e outros textos escolhidos. São Paulo: Nova Cultural, v. 1, p. 3-25, 1987.

MUKHINA, V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

PASQUALINI, J. C. Contribuições da psicologia histórico-cultural para a educação escolar da criança de 0 a 6 anos: desenvolvimento e ensino em Vigotski, Leontiev e Elkonin. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2006.

PASQUALINI, J. C. Proposta curricular para a educação infantil: a experiência de Bauru. Rev. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v. 11, n. 2, p. 154-167, maio/ago., 2018.

PASQUALINI, J. C.; EIDT, N. M. A educação como produção da humanidade na criança. In: MAGALHÃES, C.; EIDT, N. M. (org.). Apropriações teóricas e suas implicações na educação infantil. Curitiba: CRV, 2019.

PIAGET, J. O nascimento da inteligência na criança. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

RUSSELL, B. História da Filosofia Ocidental. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1969. v. 4.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8. ed. Campinas: Autores Associados, 2003.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo IV. Madrid: Visor, 1996.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v24i2.13312



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.