A interface do trabalho da psicopedagogia na educação especial e inclusiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30715/doxa.v22i00.16726

Palavras-chave:

Inclusão, Psicopedagogia, Educação, Ensino e aprendizagem, Pessoa com deficiência

Resumo

A educação especial com base na Lei da Câmara de Educação Básica/Conselho Nacional de Educação - CNE/CEB nº 13.146/2015 (BRASIL, 2015) foi inserida na política inclusiva educacional a fim de proporcionar aos educandos uma educação igualitária e qualitativa em nossa sociedade. Portanto, o psicopedagogo passa a desempenhar um papel importante neste processo de inclusão. O auxílio aos professores a fim de orientá-los a ter esse olhar diferenciado, faz com que efetivamente concretize o ensino e aprendizagem dentro do contexto educacional. Assim, partiu-se da pesquisa bibliográfica e exploratória com o objetivo de esclarecer aos psicopedagogos sobre o papel da psicopedagogia na educação especial e inclusiva. Os resultados evidenciaram que, quando compreendemos a necessidade educacional, bem como as comorbidades apresentadas pelo indivíduo e partimos deste ponto para prover a inclusão educacional, os processos de aprendizagem são positivos. Dentro deste contexto, temos a satisfação da instituição escolar de manter a autoestima elevada de ambos, professor e aluno, com procedimentos de ensino e aprendizagem voltados para as pessoas com deficiência ou transtornos/dificuldades de aprendizagem, tendo o psicopedagogo como um mediador entre as partes relacionadas dentro da instituição escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Martins de Caires Palaro, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP – Brasil

Aluna Especial no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Professora auxiliar na rede Estadual do Estado de São Paulo. Especialista em educação especial e psicopedagogia. Docente convida da Unisagrado.

José Anderson Santos Cruz, Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (PECEGE) (ESALQ/USP MBAs), Piracicaba – SP – Brasil

Professor Associado. Doutor em Educação Escolar (UNESP). Editor da Editora Ibero- Americana de Educação. Editor e Assessoria Técnica para periódicos.

Referências

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 02 ago. 2021.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm . Acesso em: 07 dez. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Especial de São Paulo. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC; São Paulo: SEESP, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/politica.pdf. Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com deficiência - Estatuto da Pessoa com deficiência. Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em 02 ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 27 ago. 2021.

BRASIL. Decreto n. 10.502, de 30 de setembro de 2020. Institui a Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Brasília, DF, 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/D10502.htm . Acesso em: 30 ago. 2021.

COLL, C. et al. Desenvolvimento psicológico e educação: Transtornos do desenvolvimento e necessidades educativas especiais. Tradução de Fátima Murad. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

DIVERSA: Educação Inclusiva na Prática. O que é Educação inclusiva/Conceitos fundamentais. Disponível em: https://diversa.org.br/educacao-inclusiva/o-que-e-educacao-inclusiva/. Acesso em: 20 set. 2021.

DO PORTAL DO GOVERNO. Cresce 20% o número de alunos com deficiência matriculados na Educação Básica. São Paulo, 03 jul. 2021. Disponível em: https://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/cresce-20-o-numero-de-alunos-com-deficiencia-matriculados-na-educacao-basica/. Acesso em: 19 set. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).

GARCEZ, L. Um histórico e as dimensões da educação inclusiva. DIVERSA: Educação Inclusiva na Prática, 18 mar. 2016. Disponível em: https://diversa.org.br/artigos/um-historico-e-as-dimensoes-da-educacao-inclusiva/. Acesso em: 20 set. 2021.

GASPARIAN, M. C. C. A Psicopedagogia e as questões da interdisciplinaridade e transdisciplinaridade. Rev. Psicopedag., São Paulo, v. 23, n. 72, p. 260-268, 2006. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862006000300010&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 31 ago. 2021.

INSTITUTO UNIBANCO. Observatório de Educação. Educação Inclusiva e a valorização das diferenças. 2019. Disponível em: https://observatoriodeeducacao.institutounibanco.org.br/em-debate/conteudo-multimidia/detalhe/educacao-inclusiva-e-a-valorizacao-das-diferencas . Acessado em: 01 set. 2021.

KOHAN, W. O. Paulo Freire e o valor da igualdade em educação. Educação e Pesquisa, v. 45, e201600, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634201945201600. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/157832/153132. Acesso em: 02 ago. 2021.

RAMBALDI, L. Educação inclusiva está cada vez mais em pauta nas escolas. Veja São Paulo. São Paulo, 14 abr. 2019. Disponível em: https://vejasp.abril.com.br/cidades/educacao-inclusiva-esta-cada-vez-mais-em-pauta-nas-escolas/. Acesso em: 25 ago. 2021.

SÃO PAULO (Município). Lei n. 15719, de 24 de abril de 2013. Dispõe sobre a implantação de assistência psicopedagógica em toda a rede municipal de ensino, com o objetivo de diagnosticar, intervir e prevenir problemas de aprendizagem tendo como enfoque o educando e as instituições de educação infantil e ensino fundamental. Lei Municipal do Estado de São Paulo. São Paulo, 24 abr. 2013. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/sp/s/sao-paulo/lei-ordinaria/2013/1571/15719/lei-ordinaria-n-15719-2013-dispoe-sobre-a-implantacao-de-assistencia-psicopedagogica-em-toda-a-rede-municipal-de-ensino-com-o-objetivo-de-diagnosticar-intervir-e-prevenir-problemas-de-aprendizagem-tendo-como-enfoque-o-educando-e-as-instituicoes-de-educacao-infantil-e-ensino-fundamental. Acesso em: 31 ago. 2021.

SÃO PAULO (Município). Decreto n. 54.769, de 17 de janeiro de 2014. Regulamenta a Lei nº 15.719, de 24 de abril de 2013, que dispõe sobre a implantação de assistência psicopedagógica em toda a Rede Municipal de Ensino, com o objetivo de diagnosticar, intervir e prevenir problemas de aprendizagem tendo como enfoque o educando e as instituições de Educação Infantil e Ensino Fundamental. São Paulo, 2014. Disponível em: https://legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/decreto-54769-de-17-de-janeiro-de-2014/consolidado. Acesso em: 31 ago. 2021.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Educação inclusiva: Conheça o histórico da legislação sobre inclusão. 2020. Disponível em: https://todospelaeducacao.org.br/noticias/conheca-o-historico-da-legislacao-sobre-educacao-inclusiva/. Acesso em: 31 ago. 2021.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Educação inclusiva: Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama. [s.a.]. Disponível em: https://eiaesgama.wordpress.com/desenho-universal-para-a-aprendizagem/. Acesso em: 01 set. 2021.

Publicado

02/10/2021

Como Citar

PALARO, S. M. de C.; SANTOS CRUZ, J. A. A interface do trabalho da psicopedagogia na educação especial e inclusiva. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 22, n. 00, p. e021016, 2021. DOI: 10.30715/doxa.v22i00.16726. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/16726. Acesso em: 25 maio. 2022.