García Lorca: o texto poético e o ensino de línguas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v6i2.13013

Palavras-chave:

Práticas pedagógicas, Literatura, Ensino de língua estrangeira.

Resumo

O presente trabalho tem como proposta principal discutir as várias formas de utilização da poesia no âmbito das práticas de ensino de língua estrangeira. Para tanto, se apresentará uma atividade que tem como centro a obra e a biografia do poeta Federico García Lorca, direcionada para uma turma de ELE (Espanhol como Língua Estrangeira) de alunos brasileiros. A partir da ideia de que a figura mítica do poeta granadino atrai a atenção do aluno e instaura o processo natural de interesse pela língua e pela cultura espanhola, podem ser desenvolvidas algumas sequências de atividades de aprendizagem significativa. Assim, o aluno pode construir seu próprio caminho de aprendizagem, pois ao mesmo tempo que, através das atividades pedagógicas, lê, observa e analisa o texto (língua) e o contexto (cultura) dos poemas, tem que – de acordo com a intenção de cada atividade – posicionar-se crítica e ideologicamente frente à aquisição de uma segunda língua.

Biografia do Autor

Alexandre Silveira Campos, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Professor do Departamento de Letras Modernas. Doutorado em Estudos Literários (UNESP).

Referências

BALDIN, M. J. O enfoque por tarefas no ELE: reflexões teórico práticas. Orientador: Odair Luiz Nadin da Silva. 2013. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Letras) – Universidade Estadual Paulista, 2013.

BRUN, M. (Re)construção identitária no contexto da aprendizagem de línguas estrangeiras. In: MOTA, K.; SCHEYERL, D. (org.). Recortes interculturais na sala de aula de línguas estrangeiras. Salvador: EDUFBA, 2004.

CORREIA, A. F. C. Escrita Criativa: práticas para o desenvolvimento e competências da escrita no 2º CEB. Orientador: Prof. Doutor Pedro Balaus Custódio. 2019. Dissertação (Mestrado em Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico e de Português e História e Geografia de Portugal do 2º Ciclo do Ensino Básico) – Escola Superior de Educação de Coimbra, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.26/28071. Acesso em: 15 jan. 2020.

FERNANDES, E. O trabalho cooperativo num contexto de sala de aula. Análise Psicológica [online], Universidade da Madeira, v. 15, n. 4, p. 563-572, 1997.

GARCÍA LOPEZ, J. História de la literatura española. Barcelona: Ed. Vicens Vives, 1987.

GARCÍA LORCA, F. Obra Poética Completa. Trad. Willian Angel de Mello. 5. ed. São Paulo: Editora W Martins Fontes, 2012.

GARCÍA LORCA, F. Romancero Gitano. Madrid: Editora Austral. Col. Contemporánea, 2000.

GIBSON, I. Vida, pasión y muerte de Federico García Lorca. Madrid: Elboomeran, 2016.

MATIAS ALVES, J. Quadro comum europeu de referência para as línguas: ensino, aprendizagem e avaliação. Trad. Maria Joana Pimentel do Rosário. Lisboa: Edições ASA, 2001.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol. II]. São Paulo: Proex/UEPG, 2015. v. 2.

PEÑA, J. G. La Generación del 27. Boletín de la real academia de córdoba, de ciencias, bellas letras y nobles artes, Córdoba (Espanha), n. 154, p. 153-162, 2008.

TABASH, N. B. La Lectura creativa: propuestas para fortalecer la expresión escrita. Revista Electrónica Educare, Costa Rica, n. 2, p. 99-111, 2002.

Publicado

26/08/2020

Edição

Seção

Artigos