A prática docente dos professores de engenharia: considerações de alunos e professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i4.13970

Palavras-chave:

Ensino de engenharia, Prática docente, Competências do engenheiro

Resumo

Este artigo tem origem em uma pesquisa intitulada qualitativa, cujo objetivo principal foi compreender a prática docente na sala de aula dos cursos de engenharia para transformá-la. Assim, o instrumento utilizado para a produção e coleta de dados que serviu de base para as discussões neste texto foi o questionário impresso respondido pelos alunos e o questionário online respondido pelos professores. Concordaram em participar nesta etapa da pesquisa um total de cem pessoas, sendo que destas, setenta e dois eram alunos e vinte e oito eram professores. Tanto para os professores quanto para os alunos, os principais pontos positivos na prática pedagógica dos professores dos referentes cursos foram: metodologias e técnicas de ensino utilizadas, conhecimento dos professores e relação professor-aluno. Esta investigação evidencia a importância das metodologias e técnicas de ensino utilizadas para o desenvolvimento da prática pedagógica, e destaca, ainda, a necessidade de se implementar uma prática docente coerente com o objetivo dos cursos, qual seja: contribuir para o desenvolvimento das competências necessárias à atuação do engenheiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gláucia Nolasco de Almeida Mello, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS), Belo Horizonte – MG

Professora Adjunto II do Departamento de Engenharia Civil. Doutorado em Engenharia de Estruturas (UFMG).

Mariana Veríssimo, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS), Belo Horizonte – MG

Professora Adjunto IV do Departamento de Educação. Doutorado em Filosofia - Epistemologia e História da Filosofia pela Universidade Aix-Marseille (AMU) – França.

Referências

ABENGE. MEI/CNI. Associação Brasileira de Ensino de Engenharia (ABENGE); Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI); Confederação Nacional da Indústria (CNI). Proposta de diretrizes curriculares nacionais para o curso de engenharia. Brasília DF, 2018. Disponível em: http://www.abenge.org.br/file/PropostaDCNABENGEMEI_CNI.pdf. Acesso em: 28 fev. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CES 2/2019. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=12991. Acesso em: 10 abr. 2020.

BRITO, J. E. Restruturação da Telemar e a constituição de competência industriosa na operação de serviços aos usuários: uma investigação a partir da abordagem ergológica. 2008. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

CRUZ, C. C. Engenheiro educador: experiências brasileiras de formação do perfil técnico capaz de praticar engenharia popular. Revista Iberoamericana de Ciencia, Tecnología y Sociedad, Buenos Aires, v. 14, n. 40, 2019. Disponível em: http://www.revistacts.net/volumen-14-numero-40/352-articulos/872-engenheiro-educador-experiencias-brasileiras-de-formacao-do-perfil-tecnico-capaz-de-praticar-engenharia-popular. Acesso em: Acesso em: 20 jun. 2020.

DURRIVE, L. A atividade humana, simultaneamente intelectual e vital: esclarecimentos complementares de Pierre Pastré e Yves Schwartz. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, supl. 1, p. 47-67, 2011.

DURRIVE, L.; SCHWARTZ, Y. Revisões temáticas: glossário da Ergologia. Laboreal, v. 4, n. 1, p. 23-28, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura) ISBN 85-219-0243-3.

KELLER-FRANCO, E.; MASETTO, M. T. Currículo por Projetos: Repercussões Para a Inovação na Educação Superior e no Ensino de Engenharia. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 11, n. 1, p. 14-28, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.28548

KUBO, O. M.; BOTOMÉ, S. P. Ensino-aprendizagem: uma interação entre dois processos comportamentais. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 5, 2001. DOI: 10.5380/psi.v5i1.3321

MACHADO, N. J. Sobre a ideia de competência. In: PERRENOUD, P. (org.). As Competências para ensinar no Século XXI. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002. p. 137-155.

MASETTO, M. T. Competência pedagógica do professor universitário. 2. ed. São Paulo: SUMMUS, 2012.

MELLO, G. N. A. Wikis no ensino superior: uma atividade em equipe para mensurar o potencial colaborativo dos alunos. Revista Tecnologias na Educação, v. 17, 2016. Disponível em: http://tecedu.pro.br/ano8-numerovol17/. Acesso em: 30 jun. 2020.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Education for life and work: developing transferable knowledge and skills in the 21st century. Committee on Defining Deeper Learning and 21st Century Skills, J.W. Pellegrino and M.L. Hilton, Editors. Washington, DC: The National Academies Press. 2012.

PANIAGUA, P. M. M. et al. La dinamización de las estrategias pedagógicas actuales: una necesidad aplicable a los procesos de enseñanza y aprendizaje de los estudiantes de ingeniería del siglo XXI. Revista Lasallista de Investigación, Antioquia, v. 15, n. 1, p. 46-56, 2018. DOI: 10.22507/rli.v15n1a4

PEREIRA, V. R. A.; HAYASHI, C. R. M. Controvérsias sociotécnicas: uma proposta didática para o ensino de engenharia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 2, p. 526-542, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i2.11374

POSTMAN, N. Technopoly: the surrender of culture to technology. Nova York, Alfred A. Knopf, 1992.

SCHWARTZ, Y. Os ingredientes da competência: Um exercício necessário para uma questão insolúvel. Educ. Soc., Campinas, v. 19, n. 65, p. 101-140, 1998. DOI: 10.1590/S0101-73301998000400004

THE ROYAL ACADEMY OF ENGINEERING. Educating Engineers for the 21st Century. London, UK: The Royal Academy of Engineering Press. 2007.

TRINQUET, P. Trabalho e Educação: o método ergológico. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. esp., p. 93-113, ago. 2010. ISSN: 1676-2584.

Downloads

Publicado

21/10/2021

Como Citar

MELLO, G. N. de A.; VERÍSSIMO, M. . A prática docente dos professores de engenharia: considerações de alunos e professores. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 4, p. 2554–2574, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i4.13970. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13970. Acesso em: 22 jan. 2022.