A pesquisa na educação superior na perspectiva de Nussbaum e da Portaria MCTIC n. 1.122/2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.15014

Palavras-chave:

Pesquisa, Humanidades, Portaria MCTIC n. 1.122/2020, Inovação

Resumo

Os apontamentos mundiais com relação à pesquisa na educação superior sugerem uma redução cada vez maior de financiamento para as áreas das humanidades. Considerando esse pano de fundo, o ensaio se alinha na investigação da pesquisa na educação superior a partir de Nussbaum (2014, 2015) e da Portaria MCTIC n. 1.122. A investigação tem por objetivo analisar como este fenômeno compromete as humanidades e a produção de um saber crítico/reflexivo, ao adotar como prioritários os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação voltados para as áreas de tecnologias. A pesquisa é exploratória, analítica, hermenêutica e com coleta de dados documental. Com tal análise se comprova, a partir de Nussbaum, que a perspectiva da pesquisa humanista não está contemplada na referida portaria, o que confirma tendência mundial de investimento em pesquisas aplicadas, o desprezo tanto pela pesquisa quanto pela formação humanista e a forte tendência de financiamento para pesquisas que contribuem para a rentabilidade econômica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Bechi, Universidade Aberta do Brasil (UAB), Tapejara – RS – Brasil

Coordenador de Polo. Doutorado em Educação (UPF).

Rogerio Augusto Bilibio, Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), Joaçaba – SC – Brasil

Professor da Área de Ciências Humanas. Doutorado em História (UPF).

Marcio Giusti Trevisol, Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), Joaçaba – SC – Brasil

Membro do Núcleo de Apoio Docente e professor da Área de Humanidades.

Referências

ALMEIDA, M. L. P.; BATISTELA, A. C. A relação universidade pública & setor produtivo na América Latina: mais impasses que possibilidades. In: ALMEIDA, M. L. P.; PEREIRA, E. M. A. (org.). Políticas educacionais de ensino superior no Século XXI: um olhar transnacional. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011.

AZEVEDO, M. L. N.; OLIVEIRA, J. F; CATANI, A. M. O Sistema Nacional de Pós-graduação (SNPG) e o Plano nacional de Educação (PNE 2014-2024): regulamentação, avaliação e financiamento. RBPAE, v. 32, n, 3, p. 783-803, set/dez. 2016.

BANCO MUNDIAL. Educación Superior en los Países en Desarrollo: Peligros y Promesas. Santiago de Chile: Fundación Konrad Adenauer, 2000.

BANCO MUNDIAL. La Ensenãnza Superior: las perspectivas de La experiência (El Desarrollo em la práctica). 1ª ed. em espanhol. Washington/DC: BIRD/Banco Mundial, 1995.

BRASIL. Novo Marco legal da Ciência, Tecnologia e Inovação: Emenda Constitucional n. 85, de 26 de fevereiro de 2015; Lei n. 13.243, de 11 de Janeiro de 2016; Decreto n. 9.283, de 07 fev. 2018. Disponível em: http://antigo.mctic.gov.br/mctic/export/sites/institucional/arquivos/marco_legal_de_cti.pdf. Acesso em: 09 set. 2020.

BRASIL. Portaria n. 1.329, de 27 de março de 2020. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, DF, 30 de mar. 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-1.329-de-27-de-marco-de-2020-250263672. Acesso em: 15 set. 2020.

BRASIL. Portaria n. 1.122, de 19 de março de 2020. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, DF, 19 mar. 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-1.122-de-19-de-marco-de-2020. Acesso em: 19 de jul. 2020.

BRUNNER, J. J. et al. Circulación y recepción de la teoría del “capitalismo académico” en América Latina. Archivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 27, n. 79, 2019.

DALBOSCO, C. A. Educação superior e dos desafios da formação para a cidadania democrática. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 20, n. 1, p. 123-142, mar. 2015.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

LARROQUE, C. Philosophie (pour enfants), littérature et emotions (démocratiques). In: CHIROUTER, E.; PRINCE, N. (dir.). Philosophie (avec les enfants) et littérature (de jeunesse). Lumières de la fiction. Editions Raison Publique, 2019.

LAVAL, C. L’économie de la connaissance et la transformation de l’enseignement supérieur et de la recherche. Bulletin de l’ASES, v. 42, mar. 2015.

MANCEBO, D.; MAUÉS, O.; CHAVES, V. L. J. Crise e reforma do Estado e da Universidade Brasileira: implicações para o trabalho docente. Educar em Revista, Curitiba, n. 28, jul./dez. 2006.

MANIFESTO conjunto pela revogação da Portaria Capes n. 34, de 9 de março de 2020. Disponível em: http://www.artes.ufes.br/sites/artes.ufes.br/files/field/anexo/manifesto_conjunto_das_associacoes_de_artes_-_portaria_capes_34.pdf. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

NARDI, E. L.; SANTOS, R. Pesquisa: teoria e prática. Porto Alegre: EST, 2003.

NUSSBAUM, M. Fronteiras da justiça: deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

NUSSBAUM, M. Educação e justiça social. Mangualde/Portugal: Edições Pedago, 2014.

NUSSBAUM, M. Sem fins lucrativos. São Paulo: Martins Fontes, 2015

OCDE. Perspectivas de la OCDE en Ciencia, Tecnología e Innovación em América Latina 2016 (Extractos). Centro de la OCDE en México para América Latina, 2018.

PAVIANI, J. Epistemologia prática. 2.e d. Caxias do Sul, RS: Educs. 2013.

REZENDE, C. Weintraub: Não quero sociólogo, antropólogo e filósofo com o meu dinheiro. UOL Notícias, 14 jun. 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/colunas/constanca-rezende/2020/06/14/weintraub-nao-quero-sociologo-antropologo-e-filosofo-com-meu-dinheiro.htm. Acesso em: 02 ago. 2020.

SANTOS, B. S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2010

SILVA JÚNIOR, J. R. The new brazilian university: a busca por resultados comercializáveis: para quem? Bauru, SP: Canal 6, 2017.

UNB. Nota do DPG e DPI sobre a Portaria MCTIC nº 1122/2020. Disponível em: http://www.dpg.unb.br/index.php/noticias/371-nota-do-dpg-e-dpi-sobre-a-portaria-mctic-n-1-112-2020. Acesso em: 15 de setembro de 2020

Publicado

02/01/2022

Como Citar

BECHI, D.; BILIBIO, R. A.; TREVISOL, M. G. A pesquisa na educação superior na perspectiva de Nussbaum e da Portaria MCTIC n. 1.122/2020. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0116–0135, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.15014. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15014. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos