O desenvolvimento da corporalidade na esfera da educação física escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17iesp.1.15918

Palavras-chave:

Pedagogia histórico-crítica, Educação física escolar, Corporalidade humana

Resumo

Trata-se de um artigo, de abordagem qualitativa, que busca apresentar elementos, por meio da teoria pedagógica histórico-crítica, sobre o desenvolvimento da corporalidade humana no aluno como condição específica da prática pedagógica em educação física. Para tanto, via uma revisão de literatura, constatou-se que o desenvolvimento da corporalidade humana somente se efetivará pela relação contraditória entre as categorias desenvolvimento pleno do movimento e contenção do movimento. Como consequência, explicita-se a importância, na esfera escolar, da extinção da divisão do trabalho manual e intelectual, a fim de evidenciar a relação entre teoria e prática (como uma unidade) como condição cabal de superação do movimento pelo movimento em proveito do movimento do movimento. Isto é, na ênfase da compreensão histórica-dialética dos movimentos corporais, enquanto conjunto de elementos da corporalidade humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Bernardo Silva, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL); Instituto Ânima (IA), Tubarão – SC – Brasil

Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

ALVES, G. Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. 1. ed. 1. reimpr. São Paulo: Boitempo, 2012.

BARATTA, G. Formação do homem. In: LIGUORI, G; VOZA, P. (org.). Dicionário gramsciano (1926-1937). São Paulo: Boitempo, 2017. p. 315.

DUARTE, N. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

FERREIRA, A. L. A. A atividade de ensino na educação física: a dialética entre conteúdo e forma. 2015. 258 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere: Os intelectuais; O princípio educativo; Jornalismo. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. v. 2.

MANACORDA, M. A. O princípio educativo em Gramsci: americanismo e conformismo. 2. ed. Campinas, SP: Alínea, 2013.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. Epistemologia da educação física: as inter-relações necessárias. Maceió: EDUFAL, 2007.

SAVIANI, D. Educação em diálogo. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 19. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 12. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2021.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/wBnPGNkvstzMTLYkmXdrkWP/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 10. nov. 2021.

SILVA, H. L. F. Contribuições à crítica da pedagogia do corpo no trabalho. 2017. 309 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

TABORDA DE OLIVEIRA, M. A. Existe espaço para o ensino de educação física na escola básica? Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 02, p. 119-135, jun. 1999. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/152/138 Acesso em: 10. nov. 2021.

Downloads

Publicado

01/03/2022

Como Citar

BERNARDO SILVA, M. O desenvolvimento da corporalidade na esfera da educação física escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. esp.1, p. 0885–0900, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17iesp.1.15918. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15918. Acesso em: 25 maio. 2022.