Conceito força

Uma grandeza vetorial mobilizada pela mecânica e base dos cursos de engenharia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.16208

Palavras-chave:

Teoria histórico-cultural, Apropriação conceitual, Aprendizagem, Conceito matemático, Engenharia Civil

Resumo

Esse estudo tem por objetivo, a partir de uma revisão bibliográfica, constituir um aporte teórico que possibilita a compreensão do conceito Força como uma grandeza vetorial, a partir do campo e das relações conceituais que o constituem. Para tanto, consideramos como material de análise as definições de força apresentadas em capítulos de livros da bibliografia básica das disciplinas de Física I e Mecânica Geral I de um Curso de Engenharia Civil. A fundamentação teórica que sustenta a escrita é a Teoria Histórico-Cultural. O percurso metodológico utilizado é a Análise Textual Discursiva de Moraes e Galiazzi (2016), a partir da qual constituímos as unidades de significado, as categorias e as proposições. A partir das análises realizadas, concluímos que a abordagem dada ao conceito força está fortemente relacionada a uma grandeza vetorial e às noções intuitivas de empurrar ou puxar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Roncaglio, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Integrante do GEEM. Doutorado em Educação nas Ciências.

Cátia Maria Nehring , Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Professora. Líder do GEEM. Doutorado em Educação (UFSC).

Isabel Koltermann Battisti, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Professora. Integrante do GEEM. Doutorado em Educação nas Ciências (UNIJUÍ).

Referências

BATTISTI, I. K.; NEHRING, C. M. Mediações na significação do conceito vetor com tratamento da Geometria Analítica em aulas de Matemática. 1. ed. Curitiba: Appris, 2020.

BEER, F. P. et al. Mecânica vetorial para engenheiros: Estática. Porto Alegre: AMGH, 2012.

DAVIS, P. J.; HERSH, R. A experiência Matemática. Rio de Janeiro: F. Alvez, 1985.

HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Fundamentos de Física: Mecânica. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012. v. 1.

MERIAM, J. L.; KRAIGE, L. G. Mecânica para Engenharia: Estática. Rio de Janeiro: LTC, 2013. v. 1.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. 3. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016.

PIETROCOLA, M. A Matemática como estruturante do conhecimento físico. Cad. Cat. Ensino de Física, v. 19, n. 1, p. 89-109, ago. 2002. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5165616. Acesso em: 16 jan. 2021.

RONCAGLIO, V.; BATTISTI, I. K.; NEHRING, C. M. Formação do engenheiro: o conceito vetor no programa curricular de um curso de engenharia civil. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v. 23, n. 1, p. 263-296, 2021. Disponível em: http://funes.uniandes.edu.co/25672/. Acesso em: 09 fev. 2022.

SANTOS, N. M. Vetores e matrizes: Uma introdução à álgebra linear. 4. ed. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e Linguagem. Tradução: Jefferson Luiz Camargo. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Tradução: José Cipolla Neto. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

YOUNG, H. D.; FREEDMAN, R. A. Sears e Zemansky. Física 1: Mecânica. 12. ed. São Paulo: Pearson Addison Wesley, 2008.

Publicado

01/01/2023

Como Citar

RONCAGLIO, V.; NEHRING , C. M.; BATTISTI, I. K. Conceito força: Uma grandeza vetorial mobilizada pela mecânica e base dos cursos de engenharia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023010, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.16208. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16208. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos