A proposta bilíngue na educação de surdos: práticas pedagógicas no processo de alfabetização

Autores

  • Márcia Cristina Florencio Fernandes Moret Universidade Federal de Rondônia - UNIR http://orcid.org/0000-0002-7366-8605
  • Juliana Negrello Rossarolla Universidade Federal de Rondônia - UNIR
  • João Guilherme Rodrigues Mendonça Universidade Federal de Rondônia -UNIR

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.8734

Palavras-chave:

Bilinguismo. Alfabetização. Libras.

Resumo

O ensino e uso da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, na educação dos surdos, são imprescindíveis para o seu desenvolvimento, construção da sua identidade, autonomia, relações interpessoais, além da comunicação com o mundo. A aquisição da língua portuguesa faz parte do currículo das escolas regulares, e o domínio dela estabelece uma relação entre a língua e a sociedade, que se constitui pela maioria, sendo ouvintes e usuárias da mesma. Existe uma preocupação voltada para a educação dos surdos, principalmente na etapa da alfabetização, que consequentemente se estende por todo o ensino regular, onde a maioria dos alunos surdos estão concluído o ensino médio sem saber ler e/ou produzir na língua portuguesa. Essa problemática afeta o desenvolvimento social desses sujeitos, uma vez que a língua portuguesa ainda é cobrada como se fosse a língua materna do surdo, não respeitando sua cultura, que tem como primeira língua a LIBRAS. O objetivo dessa pesquisa tem como finalidade verificar os métodos e técnicas no processo de alfabetização de surdos e buscar outros modelos, baseados na teoria bilíngue, garantindo a aquisição da LIBRAS como uma língua natural e o ensino da língua portuguesa numa metodologia de segunda língua, para que de fato a aquisição da leitura e escrita se concretize.

Biografia do Autor

Márcia Cristina Florencio Fernandes Moret, Universidade Federal de Rondônia - UNIR

Mestranda em Educação Escolar Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar - Mestrado Profissional (PPGEE/MEPE) Universidade Federal de Rondônia-UNIR. Porto Velho. Especialista em Tradução e Interpretação da LIBRAS pela Faculdade Santo André – FASA e Educação Especial Inclusiva pela Universidade Norte do Paraná- UNOPAR, Licenciada em Pedagogia – Habilitação em Magistério das Séries Iniciais e Orientação Educacional pela Faculdade de Educação de Jaru – UNICENTRO. Tradutora Intérprete de Linguagem de Sinais do Instituto Federal de Educação Ciência  e Tecnologia –IFRO. E-mail: marcia.moret@ifro.edu.br. Currículo disponível na Plataforma Lattes: http://lattes.cnpq.br/0061145463575427.

Juliana Negrello Rossarolla, Universidade Federal de Rondônia - UNIR

Mestranda em Educação Escolar Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar - Mestrado Profissional (PPGEE/MEPE)Universidade Federal de Rondônia-UNIR. Porto Velho. Técnica em Assuntos Educacionais – Campus Colorado do Oeste/RO. E-mail: juliana.rossarolla@ifro.edu.br

João Guilherme Rodrigues Mendonça, Universidade Federal de Rondônia -UNIR

Orientador: Pós-doutorando em Educação Sexual pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP); Doutor em Educação Escolar pela Faculdade de Ciência e Letras de Araraquara (UNESP). Mestre em Educação Física pela Universidade Gama Filho. Especialista em Gestão Escolar e Psicomotricidade. Graduado em Educação Física pela Escola de Educação Física de Volta Redonda e em Psicologia pela Universidade Federal de Rondônia. Atua há mais de 26 anos no Ensino Superior na Universidade Federal de Rondônia em atividades ligadas á docência nos Cursos de Graduação em Educação Física, Psicologia e Pedagogia. Atualmente é docente no Mestrado Profissional em Educação Escolar e no Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Educação Infantil/UNIR. Membro do Grupo de estudos do desenvolvimento e da cultura corporal - UNIR e do Núcleo de Estudos da Sexualidade (NUSEX) – UNESP. E-mail: jgrmendonca@bol.com.br. Currículo disponível da Plataforma Lattes: http://lattes.cnpq.br/4283910757526854.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ constitui % C3 %A7ao.htm>. Acesso em: 10 jul. 2015

BRASIL. Decreto nº 5.626, de dezembro de 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm>. Acesso em 13 jul. 2015

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L9394.htm>. Acesso em 13 jul. 2015

BRASIL. Ministério da educação. Lei 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre portadores de eficiência. Disponível em: <http://www.pge.sp.gov.br/centrodeestudos/bibliotecavirtual/dh/volume%20i/deflei7853.htm.> Acesso em 28 jul. 2015

BRASIL. Ministério da educação. Política de Inclusão. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/docsubsidiariopoliticadeinclusao.pdf>. Acesso em 13 jul. 2015

FERREIRA BRITO, Lucinda. Integração social e educação de surdos. Rio de Janeiro: Babel, 1993.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Pedagogia da pesquisa-ação. In: Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 31, n. 3, dez. 2005.

GOMES, Nilma Lino. Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

LIMA, Elvira Souza. Indagações sobre currículo: currículo e desenvolvimento humano. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. 56 p.

OMOTO, Sadão. Normatização, integração, inclusão... Ponto de Vista. Revista de educação e processos inclusivos, v.1 n.1, 1999. Disponível em: <http://wwwperiodicos.ufsc.br >. Acesso em: 20 jun. 2016

PAULA, Ana Rita de.; COSTA, Carmen Martini. A hora e a vez da família em uma sociedade inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2007.

QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, 1997 – reimpressão 2008.

SASSAKI, R. H. Inclusão: Construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SA, Nídia Regina Limeira de. Cultura, poder e educação de surdos. São Paulo: Paulinas, 2010.

SACKS, O. Vendo vozes. Rio de janeiro: Imago, 1990.

SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6 ed. Porto Alegre: Mediação, 2013.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Downloads

Publicado

05/07/2017

Como Citar

Moret, M. C. F. F., Rossarolla, J. N., & Mendonça, J. G. R. (2017). A proposta bilíngue na educação de surdos: práticas pedagógicas no processo de alfabetização. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 12(3), 1792–1801. https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.8734

Edição

Seção

Artigos