A educação a distância nos cursos de graduação em enfermagem: aplicação e efetividade

Erika Zambrano Tanaka, Dulcegleika Villas Boas Sartori, Larissa Ribeiro Ferreira, Lucas Justiniano Bermejo

Resumo


A educação a distância (EaD) foi reconhecida pela primeira vez na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LBD) em 1996, e refere-se a uma modalidade de ensino-aprendizagem onde os alunos e tutores estão separados, contudo conectados por meio de diversas tecnologias como a internet. A EaD vem crescendo gradativamente com o passar dos anos, e tem sido constante a sua utilização em diversas modalidades de cursos, sejam técnicos, de graduação ou pós-graduação. Os cursos de enfermagem, assim como outros cursos da área da saúde, têm usado a EaD com o intuito de facilitar o acesso a aprendizagem, oferecendo ao aluno ensino de qualidade e conhecimento de novas tecnologias.  Este estudo foi desenvolvido com o intuito de analisar a EaD, assim como sua aplicação nos cursos de enfermagem. Para tanto foi realizada uma revisão de literatura qualitativa de pesquisa teórica. Foram retirados artigos em bases de dados nacionais publicados no período de 2002 a 2014.


Palavras-chave


Educação a distância. Enfermagem. Aplicabilidade na enfermagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. Educação à Distância: Conceitos e história no Brasil e no mundo. RBAAD - Associação Brasileira de Educação à Distância. v. 10, 2011.

BASTOS, M.A.R; GUIMARÃES, E.M.P. Educação a distância na área da enfermagem: relato de uma experiência. Revista Latino-am Enfermagem, v. 11, n. 5, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/.2011. Acesso em: 21 fev. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Curso piloto. Disponível em: http://www.uab.mec.gov.br/cursopiloto.php. Acesso em: 26 fev. 2015.

BRASIL. Decreto 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o artigo 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 20 dez. 2005. Disponível em: http://www.planal¬to.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/ D5622.htm. Acesso em: 26 fev. 2015.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Presidência da República da Casa Civil. Brasília, 20 de dez 1996. Disponível em : http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 26 fev. 2015.

CAMACHO, A. C. L. F. Educação a distância na Disciplina de Legislação, Ética e Exercício de Enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 62, n.1, Brasília, 2009.

CAMACHO, A. C. L. F. Análise das publicações nacionais sobre educação à distância na enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 62, n. 4, Brasília, 2009.

CASSIANI, S.H.B. et al. Desenvolvimento de um curso on-line sobre o tema administração de medicamentos. Rev. Esc. Enferm USP, v. 37, n.3, 2003.

COGO, A. L. P. Objetos educacionais digitais em enfermagem: Avaliação por docentes de um curso de graduação. Rev. Esc. Enferm USP, v.43, n. 2. 2009.

GIOLO, J. A educação a distância e a formação de professores. Edu. Soc. Campinas, v.29, n. 105, p. 1211-1234, set/dez., 2008.

LAPA, A. B.; BELLONI, M. L. Educação à distância como mídia educação. Perspectiva, v. 30, n.1, 2012.

MARTINS, T. Y. C.; RIBEIRO, R. C.; PRADO, C. Transdisciplinaridade na educação à distância: Um novo paradigma no ensino da enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 64, n. 4. Brasília, 2011

MORAN, J. M. O que é educação a distância? Disponível em: http://umbu.ied.dcc.ufmg.br/moodle/file.php/117/Nivel_0/Conteudo/O_que_ededuc_a_distancia.pdf. Acesso em: 21 fev. 2015.

MORAM, J. M. Modelos e avaliação do ensino superior à distância no Brasil. ETD – Educação Temática Digital, v.10, n.2, p.54-70, jun. 2009.

MUGNOL, M. A educação a distância no brasil: conceitos e fundamentos. Rev. Diálogo Educ., v. 9, n. 27, 2009.

PALLOF, R. M.; PRATT, K. O aluno virtual: um guia para trabalhar on-line. Porto Alegre: Artmed; 2004.

PRADO, C. et al, 2012. Espaço virtual de um grupo de pesquisa: o olhar dos tutores. Rev Esc Enferm USP, v.46, n.1, 2012.

RODRIGUES, R. C. V.; PERES, H. H. C. Desenvolvimento de Ambiente Virtual de Aprendizagem em enfermagem sobre ressuscitação cardiorrespiratória em neonatologia. Rev Esc Enferm USP, v.47, n.1, 2013.

RODRIGUES, R. C. V; PERES, H. H. C. Panorama brasileiro do ensino de Enfermagem On-line. Rev Esc Enferm USP, v. 42, n.2, 2008.

ROJO, T. R. et al. Panorama da educação à distância em enfermagem no Brasil. Rev Esc Enferm USP, v. 43, n. 6. Riberirão Preto, 2011.

SILVA, E. C. Educação à distância: Ambientes digitais para o processo ensino-aprendizagem em enfermagem psiquiátrica. 2007. Tese (Doutorado em Enfermagem). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n.esp1.out.2017.10455



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.