Bullying e cyberbullying: quando os valores morais nos faltam e a convivência se estremece

Luciene Regina Paulino Tognetta, Darlene Ferraz Knoener, Sanderli Aparecida Bicudo Bomfim, Sandra Trambaiolli De Nadai

Resumo


Este estudo teórico objetiva evidenciar a ausência de conteúdos morais em situações de bullying e cyberbullying, destacando, em contrapartida, a necessidade de compreender esse fenômeno da violência como um problema moral. Em meio a um contexto de relações interpessoais violentas vivenciado nas instituições de ensino, seja de forma presencial ou virtual, urge destacar as evidências das investigações atuais sobre esse tema que apontam para a superação do problema por meio de processos que priorizem a composição de um ambiente que favoreça a formação moral e a convivência ética. Uma vez que a escola desempenha um papel significativo na construção da moralidade do sujeito, é necessário que haja, em cada instituição de ensino, a sedimentação de um projeto de convivência ética, de modo a explicitar o pacto de todos os seus personagens com a prevenção à violência. A literatura atual aponta a necessidade de tais programas e projetos de convivência ética que sejam intencionais, sistematizados e contínuos, proporcionando espaços de protagonismo para os alunos a fim de que exercitem e vivenciem valores morais para que estes tomem lugar central em sua personalidade, justamente por destacar o quanto tais valores estão ausentes naqueles que agridem, bem como muitas vezes naqueles que recebem ou testemunham a agressão.

Palavras-chave


Bullying; Cyberbullying; Valores; Convivência. Formação

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A.; CORREIA, I.; MARINHO, S. Moral disengagement, normative beliefs of peer group, and attitudes regarding roles in bullying. Journal of School Violence, v. 9, n. 1, p. 23-36, 2010.

ANG, R. P.; GOH, D. H. Cyberbullying among adolescents: The role of affective and cognitive empathy, and gender. Child Psychiatry and Human Development, v. 41, p. 387-397, 2010.

ARAÚJO, U. F. Um estudo da relação entre o ambiente cooperativo e o julgamento moral na criança. Campinas, 1993. Dissertação de mestrado – Faculdade de Educação, Unicamp.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

AVILÉS MARTÍNEZ, J. M. Representaciones acerca del maltrato entre iguales, atribuciones emocionales y percepción de estrategias de cambio a partir de un instrumento narrativo: SCAN-BULLYING. Infancia y Aprendizaje, v. 26, n. 1, p. 63-78, 2003.

AVILÉS MARTÍNEZ, J. M. Diferencias de atribuición causal en el bullying entre sus protagonistas. Revista Electrónica de Investigación Psicoeducativa, n. 9, v. 4 (2), p. 201-220, 2006.

AVILÉS MARTÍNEZ, J. M. Victimización percibida y bullying. Factores diferenciales entre víctimas. Boletín de Psicología, n. 95, p. 7-28, 2009a.

AVILÉS MARTÍNEZ, J. M. Ciberbullying: Diferencias entre el alumnado de secundaria. Boletín de Psicología, n. 96, p. 79-96, 2009b.

AVILÉS MARTÍNEZ, J. M. Éxito escolar y ciberbullying. Boletín de Psicología, n. 98, p. 73-85, marzo 2010.

BANDURA A.; BARBARANELLI C.; CAPRARA G. V.; PASTORELLI C. Mechanisms of moral disengagement in the exercise of moral agency. Journal of Personality and Social Psychology, 71, 364–374, 1996.

BANDURA, A. Desengajamento moral na perpetração de desumanidades. In: BANDURA, A.; AZZI, R. G.; TOGNETTA, L. R. P. (Orgs.). Desengajamento moral: teoria e pesquisa a partir da teoria social cognitiva. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2015. p. 19-64.

BAUMAN, S. Cyberbullying in a rural intermediate school: An exploratory study. Journal of Early Adolescence, v. 30, p. 803-833, 2010.

BAUMAN, Z. 44 cartas do mundo líquido moderno. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

CAPRARA, G. V.; PASTORELLI, C.; BANDURA, A. La misura del disimpegno morale in età evolutiva. Età Evolutiva, v. 51, p. 18-29, 1995.

CARNOY, M.; GOVE, A. K.; MARSHALL, J. H. As razões das diferenças de desempenho acadêmico na América Latina: dados qualitativos do Brasil, Chile e Cuba. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 84, n. 206/207/208, jan./dez. 2003, p. 7-33.

COLBY, A.; DAMON, W. The uniting of self and morality in the development of extraordinary moral commitment. In: NOAM, G. C.; WREN, E. (Orgs.). The Moral Self. Cambridge: The Mit Press, 1993. p. 149-174.

COWIE, H.; MYERS, C. Bullying in universities and colleges: Cross-national perspectives. New York: Routledge, 2016.

DEL BARRIO, C.; MARTÍN, E.; ALMEIDA, A. Del maltrato y otros conceptos relacionados con la agresión entre escolares, y su estudio psicológico. Infancia y Aprendizaje, v. 26, n. 1, p. 9-24, 2003.

DEL BARRIO, C. et al. Representaciones acerca del maltrato entre iguales, atribuciones emocionales y percepción de estrategias de cambio a partir de un instrumento narrativo: SCAN-Bulling. Infancia y Aprendizaje, v. 26, n. 1, p. 63-78, 2003.

DEL BARRIO, C. et al. Contribuyendo al bienestar emocional de los compañeros: evaluación del Programa Compañeros Ayudantes em um instituto madrileno. European Journal of Education and Psychology, v. 4, n. 1, p. 5-17, 2011.

DeVRIES, R.; ZAN, B. A ética na educação infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

FANTE, C.; PEDRA, J. A. Bullying escolar: perguntas e respostas. Porto Alegre: Artmed, 2008.

FERNÁNDEZ GARCÍA, I. Los programas de ayuda para la mejora de la convivencia en instituciones educativas. Bordón, v. 60, n. 4, p. 137-150, 2008.

GERBINO, M.; ALESSANDRI, G.; CAPRARA, G. V. Valori, disimpegno morale e violenza nei giovani adulti. Età Evolutiva, v. 90, p. 88-96, 2008.

GIBBS, J. C. Moral development and reality: Beyond the theories of Kohlberg and Hoffman. Thousand Oaks, CA: Sage Publications Inc, 2010.

GINI, G. Social cognition and moral cognition in bullying: What’s wrong? Aggressive Behavior, v. 32, p. 528-539, 2006.

GINI, G.; POZZOLI, T.; HAUSER, M. Bullies have enhanced moral competence to judge relative to victims, but lack moral compassion. Personality and Individual Differences, v. 50, n. 5, p. 603-608, Apr. 2011.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

KNAFO, A. Authoritarians, the next generation: Values and bullying among adolescent children of authoritarian fathers. Analyses of Social Issues and Public Policy, v. 3, p. 199-204, 2003.

KNAFO, A.; DANIEL, E.; KHOURY-KASSABRI, M. Values as protective factors against violent behavior in Jewish and Arab high schools in Israel. Child Development, v. 79, n. 3, p. 652-667, 2008.

LA TAILLE, Y. Vergonha, a ferida moral. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

LA TAILLE, Y. Moral e ética: dimensões intelectuais e afetivas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

LEPRE, R. M. Por que estudar a moralidade humana e seus possíveis desdobramentos? In: MARTINS, R. A.; CRUZ, L. A. N. (Orgs.). Desenvolvimento sócio moral e condutas de risco em adolescentes. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2015. p. 9-24.

MENESINI, E.; NOCENTINI, A.; CAMODECA, M. Morality, values, tradicional bullying, and cyberbullying in adolescence. British Journal of Developmental Psychology, v. 31, p. 1-14, Oct. 2011.

MENIN, M. S. S. et al. Injustiças na escola: concepções de alunos. Cadernos de Educação, Pelotas, RS, n. 31, p. 85-113, jul.-dez. 2008.

OBERMANN, M. Moral disengagement among bystanders to school bullying. Journal of School Violence, v. 10, n. 3, p. 239-257, 2011.

OLWEUS, D. Bullying at school. What we know and what we can do. Blackwell: Oxford and Cambridge, 1993.

OLWEUS, D. Bully/victim problems in school: Facts and intervention. European Journal of Psychology of Education, v. XII, n. 4, p. 495-510, 1997.

PEPLER, D. et al. Developmental trajectories of bullying and associated factors. Child Development, v. 79, n. 2, p. 325-338, 2008.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994. (Publicado originalmente em 1932).

PORNARI, C. D.; WOOD, J. Peer and cyber aggression in secondary school students: The role of moral disengagement, hostile attribution bias, and outcome expectancies. Aggressive Behavior, v. 36, p. 81-94, 2010.

SCHWARTZ, S. H. Universals in the content and structure of values: Theoretical advances and empirical tests in 20 countries. Advances in Experimental Social Psychology, New York, v. 25, p. 1-65, 1992.

SONJA, P.; GUTZWILLER-HELFENFINGER, E. Cyberbullying and traditional bullying in adolescence: differential roles of moral disengagement, moral emotions, and moral values. European Journal of Developmental Psychology, v. 9, n. 2, p. 195-209, 2012.

SUTTON, J.; SMITH, P. K.; SWETTENHAM, J. Social cognition and bullying: Social inadequacy or skilled manipulation? British Journal of Developmental Psychology, v. 17, p. 435-450, 1999.

THOMBERG, R.; JUNGERT, T. Bystander behavior in bullying situations: basic moral sensitivity, moral disengagement and defender self-efficacy. Journal of Adolescence, v. 23, p. 34-85, 2012.

TOGNETTA, L. R. P. A construção da solidariedade e a educação do sentimento na escola: uma proposta de trabalho com as virtudes numa visão construtivista. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2003.

TOGNETTA, L. R. P. Um olhar sobre o bullying escolar e sua superação: contribuições da Psicologia Moral. In: TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. P. Conflitos na instituição educativa: perigo ou oportunidade? Contribuições da Psicologia. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011.

TOGNETTA, L. R. P.; AVILÉS MARTÍNEZ, J. M.; ROSÁRIO, P. J. S. L. F. Bullying, un problema moral: representaciones de sí mismo y desconexiones morales. Revista de Educación, p. 9-34, jul.-sept. 2016.

TOGNETTA, L. R. P.; BOZZA, T. L. Cyberbullying: um estudo sobre a incidência do desrespeito no ciberespaço e suas relações com as representações que adolescentes têm de si. Nuances, v. 23, n. 24, p. 164-180, 2012.

TOGNETTA, L. R. P.; LA TAILLE, Y. A formação de personalidades éticas: representações de si e moral. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 24, n. 2, p. 181-188, 2008.

TOGNETTA, L. R. P.; ROSÁRIO, P. Bullying e autorregulação: um estudo sobre o fenômeno à luz da Psicologia Moral entre estudantes do estado de São Paulo. Relatório de pós-doutorado, 2012 (texto não publicado).

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. P. Valores em crise: o que nos causa indignação. In: LA TAILLE, Y.; MENIN, M. S. de S. (Orgs.). Crise de valores ou valores em crise? Porto Alegre: Artmed, 2009.

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. P. Bullying e intervenção no Brasil: um problema ainda sem solução. In: 8º CONGRESSO NACIONAL DE PSICOLOGIA DA SAÚDE: SAÚDE, SEXUALIDADE E GÊNERO. Actas do ISPA – Instituto Universitário. Lisboa, Portugal. Anais eletrônicos, 2010a. p. 487-494.

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. P. Até quando? Bullying na escola que prega a inclusão social. Revista Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 449-464, set.-dez. 2010b.

TOGNETTA, L. R. P. et al. Características das relações entre pares e sua relação com o fenômeno bullying. In: GUIMARAES, Á. M.; PACHECO E ZAN, D. D. Caderno de resumos do I Seminário Violar: Problematizando Juventudes na Contemporaneidade. Campinas, SP: FE/Unicamp, 2010.

TORREGO, J. C. (Coord.). La ayuda entre iguales para mejorar la convivencia escolar: manual para la formación de alumnos ayudantes. Madrid: Narcea, 2013.

TREMBLAY, P. F.; EWARD, L. A. The Buss and Perry Aggression Questionnaire and its relations to values, the Big Five, provoking hypothetical situations, alcohol consumption patterns, and alcohol expectancies. Personality and Individual Differences, v. 38, p. 337-346, 2005.

TURIEL, E. Social regulations and domains of social concepts. In: DAMON, W. (Ed.). Nex directions for child development, VI. San Francisco: Jossey-Bass, 1978.

TURNER, R. M. Moral disengagement as a predictor of bullying and aggression: Are there gender differences? (Tesis doctoral no published). University of Nebraska-Lincoln. Resumen de la Tesis en la Internacional Sección A: Humanities and Social Sciences, 69 (7-A), 2609, 2009.

VÁSQUEZ, A. S. Ética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

VINHA, T. P. O educador e a moralidade infantil numa visão construtivista. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2000.

WACHS, S. Moral disengagement and emotional and social difficulties in bullying and cyberbullying: differences by participant role. Emotional & Behavioral Difficulties, v. 17, n. 3-4, p. 347-360, 2012.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.10036



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.