Política pública de assistência estudantil no Ensino Superior: o Programa Bolsa Permanência na Universidade Federal da Grande Dourados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i2.13671

Palavras-chave:

Ensino Superior, Política pública de assistência estudantil, Programa de Bolsa Permanência

Resumo

Este trabalho tem por objetivo fazer um diagnóstico da gestão de planejamento e utilização do aporte financeiro concedido ao programa bolsa permanência da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Nesse sentido, procurar-se-á evidenciar como é feita a distribuição do recurso a fim de garantir o direito da assistência estudantil na instituição. A metodologia empregou a pesquisa qualitativa, com intuito de obter uma análise profunda do benefício dentro do contexto institucional da UFGD e, para isso, foram utilizados dados documentais para a construção do panorama gerencial da concessão de bolsas do programa bolsa permanência da UFGD. A assistência estudantil é potencialmente estratégica para democratização do acesso e permanência dos estudantes da UFGD, entretanto, o resultado da pesquisa culminou em sobra de recursos, o que poderia ser diagnosticado e corrigido pela gestão, caso houvesse o monitoramento e a avaliação das ações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Carla Teixeira de Costa Brito, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Assistente em Administração da UFGD – Dourados (COGRAD/PROGRAD).

Kellcia Rezende Souza, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS

Professora Adjunta atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação e no Programa de Pós-Graduação em Administração Pública. Doutorado em Educação Escolar (UNESP).

Vera Luci de Almeida, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS

Docente Associada. Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento (UFSC).

Referências

ANDRÉS, A. Aspectos da assistência estudantil, nas universidades públicas. Consultoria Legislativa, 2011.

ARRETCHE, M. T. S. Tendências no estudo sobre avaliação. In: RICO. E. M. (Org.). Avaliação de políticas sociais: uma questão de debate. São Paulo: Cortez, 2009.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n. 39, de 12 de dezembro de 2007. Institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES. Brasília, DF, 13 dez. 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/portaria_pnaes.pdf. Acesso em: 10 out. 2020.

BRITO, A. C. T. C.; COSTA, A. K. T.; ALMEIDA, V. L. Gestão universitária: políticas comparadas de monitoramento do programa bolsa permanência em universidades federais brasileiras. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp. 3, p. 1862-1875, out. 2019. DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.3.13036

CHAUÍ, M. Escritos sobre a universidade. São Paulo: Ed. UNESP, 2001.

CONDÉ, E. S. Abrindo a Caixa: dimensões e desafios na análise de Políticas Públicas.

FERNANDES, D. Pesquisas de percepções e práticas de avaliação no ensino universitário português. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 26, n. 63, p. 596-629, set./dez. 2015. DOI: https://doi.org/10.18222/eae.v26i63.3687

FINATTI, B. E.; ALVES, J. M.; SILVEIRA, R. J. Perfil sócio, econômico e cultural dos estudantes da Universidade Estadual de Londrina-UEL — indicadores para implantação de uma política de assistência estudantil. Libertas, Juiz de Fora, v. 6-7, n. 1-2, p. 246-264, jan./dez. 2007.

FONAPRACE. Revista Comemorativa 25 Anos: histórias, memórias e múltiplos olhares. Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis, ANDIFES – UFU, PROEX, 2012.

IMPERATORI, T. K. A trajetória da assistência estudantil na educação superior brasileira. Serviço social, São Paulo, n. 129, p. 285-303, maio/ago. 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0101-6628.109

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica – IBGE. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

MACHADO, M. P. O pacto neodesenvolvimentista e as políticas de expansão da educação superior no Brasil de 2003 a 2013. Orientadora: Regina Maria Michelotto. 2013. 218 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

MANCEBO, D.; VALE, A. A.; MARTINS, T. B. Políticas de expansão da educação superior no Brasil 1995-2000. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 20, n. 60, p. 31-50, jan./mar. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782015206003

MARTINS, C. B. A Reforma Universitária de 1968 e a Abertura para o Ensino Superior Privado no Brasil. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 106, p. 15-35, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302009000100002

RANIERI, N. B. S. O Estado democrático de direito e o sentido da exigência de preparo da pessoa para o exercício da cidadania, pela via da educação. 2009. Tese (Livre-docência) – Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

Revista Pesquisa e Debate em Educação, Juiz de Fora, v. 2, n. 2, 2013.

RIBEIRO, M. A. Projeto profissional familiar como determinante da evasão universitária: Um estudo preliminar. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 6, n. 2, p. 55-70, 2005.

RISTOFF, D. Educação Superior no Brasil – 10 anos pós-LDB: da expansão à democratização. In: BITTAR, M.; OLIVEIRA, J. F.; MOROSINI, M. (Org.). Educação superior no Brasil - 10 anos pós-LDB. Brasília: INEP, 2008.

ROMANELLI, O. O. História da Educação no Brasil. 34. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

SOUSA, L. M. Significados e sentidos das casas estudantis: um estudo com jovens universitários. Orientadora: Sônia Margarida Gomes Sousa. 2006. 112 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) — Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2006.

UFGD. Universidade Federal da Grande Dourados. Regulamento do Programa de assistência estudantil: Bolsa Permanência da UFGD. Dourados: UFGD, 2017.

Publicado

01/02/2021

Como Citar

BRITO, A. C. T. de C.; SOUZA, K. R.; ALMEIDA, V. L. de. Política pública de assistência estudantil no Ensino Superior: o Programa Bolsa Permanência na Universidade Federal da Grande Dourados. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, p. 508–523, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i2.13671. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13671. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)