Competências socioemocionais na atividade do educador social: implicações à inclusão escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp3.14441

Palavras-chave:

Educador social, Competências socioemocionais, Inclusão escolar

Resumo

O educador social é um agente de mudança social que utiliza estratégias de intervenção educativa. Na sua maioria trabalha com grupos e indivíduos em risco de exclusão social, o que implica um trabalho em que a heterogeneidade e complexidade das realidades estão presentes, e onde o vínculo emocional entre o profissional e o indivíduo em risco é essencial para o desenvolvimento do referido processo social. Considerando que os atuais contextos sociais são progressivamente mais mutantes, torna-se pertinente analisar a importância das competências socioemocionais na atividade profissional do educador social. Neste sentido, o presente artigo teve por objetivo fazer uma abordagem de reflexão sobre o valor do educador social e das competências socioemocionais à inclusão escolar. Apresentam-se projetos que evidenciam a relevância destas competências como oportunidades de capacitação. Concluindo que o trabalho do educador social enfrenta na atualidade grandes desafios e muitas oportunidades de sucesso se recorrer a estratégias de aprendizagem social e emocional para colmatar as assimetrias sociais.

Biografia do Autor

Sabina Valente, Center for Research in Education and Psychology of the University of Évora (CIEP-UE), Évora

Researcher.

Referências

AZEVEDO, S. Técnicos Superiores de Educação Social. Necessidade e pertinência de um estatuto profissional. Porto: Fronteira do caos Editores, 2011.

BARRANTES-ELIZONDO, L. Educación emocional: el elemento perdido de la justicia social. Revista Electrónica Educare, v. 20, n. 2, p. 1-10, mai./ago. 2016.

BRACKETT, M. A.; BAILEY, C. S.; HOFFMANN, J. D.; SIMMONS, D. N. RULER: A Theory-Driven, Systemic Approach to Social, Emotional, and Academic Learning. Educational Psychologist, v. 54, n. 3, p. 144-161, jun. 2019.

BRACKETT, M. A.; RIVERS, S. E.; REYES, M. R.; SALOVEY, P. Enhancing academic performance and social and emotional competence with the RULER Feeling Words Curriculum. Learning and Individual Differences, v. 22, n. 2, p. 218-224, abr. 2012.

CARVALHO, A. D.; BAPTISTA, I. Educação Social: Fundamentos e estratégias. Porto: Porto Editora, 2004.

CASEL: Collaborative for Academic, Social & Emotional Learning. Safe and Soud: An Educational Leader’s Guide to Evidence-Based Social and Emotional Learning SEL Programs. Chicago: CASEL, 2003.

CASEL: Collaborative for Academic, Social, and Emotional Learning. 2013 CASEL

Guide: Efective social and emotional learning programs (Preschool and elementary

school edition). Chicago, IL: Authors, 2012.

CASEL: Collaborative for Academic, Social and Emotional Learning. Guide: Effective social and emotional learning programs – Middle and high school edition. Chicago: CASEL, 2015. Disponível em: http://secondaryguide.casel.org/casel-secondary-guide.pdf. Acesso em: 16 ago. 2020.

COELHO, V. A.; SOUSA, V. Differential Effectiveness of a Middle School Social and Emotional Learning Program: Does Setting Matter?. Journal of Youth Adolescence, v. 47, p. 1978-1991, jul. 2018a.

COELHO, V. A.; SOUSA, V. A Multilevel Analysis of the Relation Between Bullying Roles and Social and Emotional Competencies. Journal of Interpersonal Violence, p. 1-23, out. 2018b

COSTA, A.; FARIA, L. Educación social y emocional revisitada: perspectivas sobre la práctica en la escuela portuguesa. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, v. 88, n. 31.1, p. 65-76, 2017.

COSTA, A.; FARIA, L. Programas de educação social e emocional na escola: Importância e perspetivas no contexto português. Revista Diversidades, n.55, p. 6-9, dez. 2019.

CRISTÓVÃO, A. M.; CANDEIAS, A. A.; VERDASCA, J. Social and Emotional Learning and Academic Achievement in Portuguese Schools: A Bibliometric Study. Frontiers in Psychology, v. 8, n. 1913, p. 1-12, nov. 2017.

DECRETO-LEI n.º 54 de 6 de julho de 2018, do Ministério da Educação. Diário da República: 1.ª série, n. 129. jul. 2018. Disponível em https://dre.pt/home/-/dre/115652961/details/maximized. Acesso em: 18 ago. 2020.

DÍAZ, A. S. Uma Aproximação à Pedagogia-Educação Social. Revista Lusófona de Educação, v. 7, n.7, p. 91-104, 2006.

DURLAK, J.; WEISSBERG, R.; PACHAN, M. A meta-analysis of afterschool programs that seek to promote personal and social skills in children and adolescents. American Journal of Community Psychology, v. 45, n. 3-4, p. 294-309, jun. 2010.

DURLAK, J. A.; WEISSBERG, R. P.; DYMNICKI, A. A.; TAYLOR, R. D.; SCHELLINGER, K. B. The impact of enhancing students’ social and emotional learning: A meta-analysis of school-based universal interventions. Child Development, v. 82, n. 1, p. 405-432, fev. 2011.

FERNÁNDEZ-BERROCAL, P.; EXTREMERA, N. La inteligencia emocional como una habilidad esencial en las escuelas. Revista Iberoamericana de Educación, v. 29, n.1, p. 1-6, jan. 2002.

GARCÍA-SANCHO, E.; SALGUERO, J.M.; FERNÁNDEZ-BERROCAL, P. Relationship between emotional intelligence and aggression: a systematic review. Aggressive and Violent Behavior, v. 19, p. 584-591, ago. 2014.

LEMOS, G. C.; ALMEIDA, L. S. Compreender, raciocinar e resolver problemas: Novo instrumento de avaliação cognitiva. Análise psicológica, v. 37, n. 2, p. 119-133, 2019.

MARQUES, S. D.; CARVALHO, D. J. Sucesso escolar e inteligência emocional. Millenium, n. 42 (17), p. 67-84, junh. 2012.

MATEUS, M. N. O educador social na construção de pontes socioeducativas contextualizadas. EDUSER: Revista de educação, v. 4, n. 1, p. 60-71, dez. 2016.

MAYER, J. D.; SALOVEY, P. What is Emotional Intelligence? In: Salovey P.; Sluyter J. (Ed.). Emotional development and emotional intelligence: Educational implications. New York: Basic Books, p. 3-31, 1997.

Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação [ME/DGE]. Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória. Lisboa: Autor, 2017. Disponível em: https://dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf Acesso em: 20 ago. 2020.

NELSON, C. A.; PARKER, S. W., GUTHRIE, D.; BUCHAREST EARLY INTERVENTION PROJECT CORE GROUP. The discrimination of facial expressions by typically developing infants and toddlers and those experiencing early institutional care. Infant Behavior and Development, v. 29, n. 2, p. 210-219, abr. 2006.

OECD. Skills Strategy Diagnostic Report Executive Summary Portugal, 2015. Disponível em:https://www.oecd.org/portugal/oecd-skills-strategy-diagnostic-report-portugal-2015-9789264300279-en.htm Acesso em: 20 ago. 2020.

OECD. PISA 2018 Assessment and Analytical Framework, Paris: OECD Publishing, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1787/b25efab8-en Acesso em: 20 ago. 2020.

PARCERISA, A. Didáctica en la Educación Social. Barcelona: Graó, 1999.

PÉREZ SERRANO, G. Investigación Cualitativa: Retos y Interrogantes. Métodos. Madrid: Editorial La Muralha, 1994.

PEREIRA, A. Os sujeitos da eja e da educação social: as pessoas em situação de vulnerabilidade social. Práxis Educacional, v. 15, n. 31, p. 273-294, jan. 2019a.

PEREIRA, A. O educador social e suas competências de atuação profissional: um trabalhador da educação pela LDBEN N.º 9.394/96? Debates em Educação, v. 11, n.23, p. 312-332, jan./abr. 2019b.

PETRUS, A. Educación social y perfil del educador social. In: CARRERAS, S. (Coord.). El educador social. Murcia: Universidad de Murcia, 1994.

ROJAHN, J.; ZAJA, R. H. The emotion specificity hypothesis in intellectual disabilities. Psychology in Intellectual and Developmental Disabilities, v. 33, n. 2, p. 4-6, 2007.

SAARNI, C. The social context of emotional development. In: LEWIS M.; HAVILAND J. (Eds.). Handbook of emotions. New York: Guilford Press, p. 306-322, 2000.

SANCHES, A. Escolas têm até 24 de Agosto para se candidatarem à contratação de psicólogos e mediadores. Jornal Publico, Lisboa, 6 agosto 2020. Disponível em: https://www.publico.pt/2020/08/06/sociedade/noticia/escolas-ate-24-agosto-candidatarem-contratacao-psicologos-mediadores-1927335?fbclid=IwAR0ygFyLsgX918AD1RtroFf7XxI2-YmVxl69pyk89Xk1U5x1bra7oecfud4 Acesso em: 12 de ago. 2020.

UNDP. Human Development Report 1990. Concept and measurement of Human Development. New York: Oxford University Press. 1990. Disponível em: http://hdr.undp.org/sites/default/files/reports/219/hdr_1990_en_complete_nostats.pdf Acesso em: 21 ago. 2020.

UNESCO. Educação: um tesouro a descobrir, relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Paris: UNESCO. 1996. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000109590_por Acesso em: 21 ago. 2020.

UNESCO. Educação: um tesouro a descobrir, relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Paris: UNESCO. 2010. Julho 2010. Disponível em https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000109590_por Acesso em: 21 ago. 2020.

UNESCO. Resumo do Relatório de Monitoramento Global da Educação 2020: Inclusão e educação para todos. Paris: UNESCO. 2020. Junho 2020 Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373721_por Acesso em: 21 ago. 2020.

VALLÉZ HERRERO, J. Manual del educador social. Intervención en Servicios Sociales. Madrid: Pirãmide, 2009.

VALENTE, S. Competências socioemocionais: O emergir da mudança necessária, Revista Diversidades, n.55, p. 10-15, dez. 2019.

VALENTE, S.; KLOSE, P.; CARVALHEIRO, A.; ESTARREJA, A.; LOUREIRO, P. M. A importância das dinâmicas de desenvolvimento pessoal na escola. In: PERALBO, M.; RISSO, A.; BARCA, A.; DUARTE, B.; ALMEIDA, L.; BRENLLA, J. C. (Eds.). XV Congreso Internacional Gallego-Portugués de Psicopedagogía. Libro de Actas, p. 1683–1694, 2019.

WEISSBERG, R. P.; DURLAK, J. A.; DOMITROVICH, C. E.; GULLOTTA, T. P. Social and emotional learning: Past, present and future. In: DURLAK, J. A.; DOMITROVICH, C. E.; WEISSBERG, R. P.; GULLOTTA T. P. (Eds.). Handbook of social and emotional learning: Research and practice. New York: The Guilford Press, p. 3‑19, 2015.

ZINS, J. E.; WEISSBERG, R. P.; WANG, M. C.; WALBERG, H. J. Building

school success though social and emotional learning. New York: Teachers College Press, 2004.

Downloads

Publicado

30/10/2020

Como Citar

Valente, S. (2020). Competências socioemocionais na atividade do educador social: implicações à inclusão escolar. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 15(esp3), 2332–2349. https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp3.14441