Retrospectiva histórica da psicopedagogia no contexto brasileiro: gênese, documentação e legalização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i3.15415

Palavras-chave:

Psicopedagogia, Gênese, Contexto brasileiro

Resumo

O presente artigo traz um recorte do aporte teórico da tese de doutorado intitulada “O psicopedagogo na rede pública municipal em sete estados brasileiros: cenários e desafios”, abrangendo a trajetória histórica da Psicopedagogia no contexto brasileiro desde 1970 até 2020. A metodologia adotada é de cunho teórico-bibliográfico, a qual objetivou a recuperação da gênese da Psicopedagogia, abrangendo inclusive dados da criação dos documentos e órgãos representativos da referida área. Assim, constatou-se a importância da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), dos congressos, eventos, debates e encontros realizados a nível regional, estadual e nacional, os quais contribuíram para discussões e reflexões sobre a Psicopedagogia no Brasil, a formação e atuação do psicopedagogo, a identidade profissional e a regulamentação da profissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Elizabel Blaszko, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), União da Vitória – PR

Docente colaboradora do Colegiado de Pedagogia. Membro do Grupo de Pesquisa em Educação: Aprendizagem e Conhecimento na Prática Docente (PUCPR). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação: teoria e prática (GEPE). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Práxis Educativa (GEPPRAX). Doutorado em Educação (PUCPR).

Evelise Maria Labatut Portilho, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Curitiba – PR

Professora Titular do Curso de Pedagogia, Licenciaturas, Programa Stricto Sensu em Educação e Coordenadora do Curso de Psicopedagogia. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Aprendizagem e Conhecimento na Prática Docente. Conselheira Nata da Associação Brasileira de Psicopedagogia – seção Paraná. Doutora em Educação (UCM) – Espanha.

Referências

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. CBO – Classificação Brasileira de Ocupações. 2002. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_cbo_classificacao_brasileira_de_ocupacoes.html. Acesso em: 23 outubro 2019.

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Diretrizes da formação de psicopedagogos no Brasil. 2013a. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_diretrizes_formacao.html. Acesso em: 24 out. 2019

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Estatuto Social. 2013b. Disponível em: https://www.abpp.com.br/estatuto_nacional_registrado.pdf. Acesso em: 24 out. 2019.

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Código de Ética do Psicopedagogo. 2019a. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_codigo_etica.html. Acesso em: 27 out. 2019.

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Diretrizes da formação de psicopedagogos no Brasil. 2019b. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_diretrizes_formacao.html Acesso em: 25 dez. 2019.

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Reunião com coordenadores: formação dos profissionais em Psicopedagogia. 2019c.

ABPp. Associação Brasileira de Psicopedagogia. ABPp no Brasil. 2020. Disponível em: https://www.abpp.com.br/abpp_no_brasil_pa.html. Acesso em: 20 jan. 2020.

ABPp-BA. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Quem somos. Seção Bahia. 2019. Disponível em: https://abppbahia.com.br/quem-somos/abpp-secaobahia. Acesso em: 29 dez. 2019.

ABPp-GO. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Histórico da Associação Brasileira de Psicopedagogia. Seção Goiás. 2020. Disponível em: http://abppgo.com.br/index.php/historia/. Acesso em: 03 jan. 2020.

ALMEIDA E SILVA, M. C. Psicopedagogia: a busca de uma fundamentação teórica. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

BAPTISTA, M. A contribuição das publicações boletim e revista psicopedagogia para a construção da identidade da psicopedagogia. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 15, n. 38, p. 17-28, 1996.

BARBOSA, L. M. S. A epistemologia da psicopedagogia: reconhecendo seu fundamento, seu valor social e seu campo de ação. Comemorando os 15 anos da ABPp – Paraná Sul, 2006. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 24, n. 73, p. 90-100, 2007.

BARBOSA, L. M. S. A psicopedagogia e o momento do aprender. São José dos Campos: Pulso, 2006.

BARBOSA, L. M. S. Comprovação de prática para fins de credenciamento como sócio titular da Associação Brasileira de Psicopedagogia. Curitiba, 1994.

BARBOSA, L. M. S. Intervenção psicopedagógica no espaço da clínica. Curitiba: InterSaberes, 2012.

BERLIM, C. G.; PORTELLA, F. O. Psicopedagogia e escola: um vínculo natural. In: BOMBONATTO, Q.; MALUF, M. I. (org.). História da psicopedagogia e da ABPp no Brasil: fatos protagonistas e conquistas. Rio de Janeiro: Wak, 2007. p. 85-89.

BLASZKO, C. E. O psicopedagogo na rede pública municipal em sete estados brasileiros: cenários e desafios. 2020. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 09 mar. 2018.

BRASIL. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei n. 3.124, de 1997. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Psicopedagogo, cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicopedagogia e determina outras providências. Brasília, 1997. Disponível em: https://www.abpp.com.br/pl3124-1997.pdf. Acesso em: 13 jul. 2017.

BRASIL. Congresso Nacional. Senado Federal. PL 3512-C/2008. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da atividade de Psicopedagogia. Brasília, 2008. Disponível em: https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/398499. Acesso em: 11 jul. 2018.

BRASIL. Congresso Nacional. Senado Federal. Projeto de Lei da Câmara n. 31, de 2010. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da atividade de Psicopedagogia. Brasília, 2010. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/96399. Acesso em: 10 jul. 2018.

CNE. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 1, de 6 de abril de 2018. Estabelece diretrizes e normas para a oferta dos cursos de pós-graduação lato sensu denominados cursos de especialização, no âmbito do Sistema Federal de Educação Superior, conforme prevê o Art. 39, § 3º, da Lei nº 9.394/1996, e dá outras providências. Brasília, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/abril-2018- pdf/85591-rces001-18/file. Acesso em: 05 jan. 2020.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

NOFFS, N. A. Psicopedagogia na rede de ensino: a trajetória institucional de atores-autores. São Paulo: Elevação, 2003.

PORTILHO, E. M. L. Formação do psicopedagogo na instituição. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 11, n. 24, p. 25-27, 1992.

RODRIGUES, A. L. F. P.; NOFFS, N. A.; FABRÍCIO, N. M. C. Regulamentação da profissão. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 16, n. 42, p. 5-7, 1997.

RUBINSTEIN, E.; CASTANHO, M. I.; NOFFS, N. A. Rumos da psicopedagogia brasileira. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 21, n. 66, p. 225-238, 2004.

SCOZ, B. Psicopedagogia e realidade escolar: o problema escolar e de aprendizagem. Petrópolis: Vozes, 1998.

SILVA, G. M. F.; CASTRO, M. J. W. M. Imersão do Projeto Lumiar: um mergulho dentro de nós mesmos. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 24, n. 73, p. 45-49, 2007.

TEIXEIRA, M. L. G.; FREITAS, S. B. O trabalho do NOAP junto aos profissionais que atuam na escola. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 12, n. 25, p. 20-23, 1993.

UNIFIEO. Sobre a UNIFIEO. 2020. Disponível em: http://www.unifieo.br/index.php/2015-07-06-20-28-50/sobre-o-unifieo. Acesso em: 10 jan. 2020.

ZENICOLA, A. M.; CASTRO, C. S. F. A história da psicopedagogia no Rio de Janeiro. In: MALUF, M. I.; BOMBONATTO, Q. História da psicopedagogia e da ABPp no Brasil. Rio de Janeiro: Wak, 2007. p. 149-153.

Downloads

Publicado

01/07/2021

Como Citar

BLASZKO, C. E.; PORTILHO, E. M. L. Retrospectiva histórica da psicopedagogia no contexto brasileiro: gênese, documentação e legalização. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 2117–2132, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i3.15415. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15415. Acesso em: 25 out. 2021.