O desenvolvimento emocional da criança em idade escolar na perspectiva crítico-dialética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i4.15682

Palavras-chave:

Educação, Desenvolvimento emocional, Afetividade, Teoria Histórico-Cultural

Resumo

Considerando a relevância da perspectiva crítico-dialética nos estudos relacionados à formação e ao desenvolvimento emocional da criança, objetiva-se apresentar considerações e provocações sobre o desenvolvimento dos aspectos afetivo-emocional na criança nos seus primeiros anos de vida a fim de que haja um maior entendimento dessas funções para qualificação do trabalho educativo. Para tanto, procede-se à pesquisa bibliográfica e às discussões oriundas do grupo de pesquisa FOCO - (Formação, Práxis e emancipação na Educação Escolar: Implicações da Teoria Histórico-Cultural no Ensino, Aprendizagem e no Desenvolvimento Humano), vinculado ao CNPq e à Universidade Estadual de Londrina. Observa-se que a teoria que subsidia a discussão vai ao encontro dos pressupostos das teorias psicológicas tradicionais permitindo concluir que o desenvolvimento infantil proposto nesse estudo é compreendido na relação dialética, histórica e sistêmica entre a afetividade, a cognição, o biológico e o cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Silene Ferreira Barros, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina – PR

Professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação. Doutorado em Educação (USP).

Natália Navarro Garcia, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina – PR

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Sandra Regina Mantovani Leite, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina – PR

Professora do Departamento de Educação. Doutorado em Educação (UNESP).

Viviane Aparecida Bernardes de Arruda, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina – PR

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

ALMEIDA, L. R. MAHONEY, A. A. Afetividade e processo de ensino-aprendizagem: contribuições de Henri Wallon. Psic. da Ed., São Paulo, v. 20, p.11-30, 2005.

BARBOSA, M. V. Sujeito, linguagem e emoção a partir do diálogo entre e com Bakhtin e Vigotski. In: SMOLKA, A. L. B.; NOGUEIRA, A. L. H. (org.). Emoção, memória e imaginação: a constituição do desenvolvimento humano na história e na cultura. Campinas: Mercado das Letras, 2011. p. 11-33.

CAMARGO, D. As emoções e a escola. Curitiba: Travessa dos Editores, 2004.

CHEROGLU, S.; MAGALHÃES, G. M. O primeiro ano de vida: vida uterina, transição pós-natal e atividade de comunicação emocional direta com o adulto. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. (Orgs). Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico do nascimento à velhice. Campinas: Autores Associados, 2016.

CÓRDOVA, A. E. Resenã: Lev Vigotsky, Teoría de las emociones. Estudio histórico–psicológico, trad. Judith Viaplana, Madrid: Akal, 2004. Signos Lingüísticos, p. 179-193, 2006.

FONTANA, R.; CRUZ, M. N. Psicologia e trabalho pedagógico. São Paulo: Editora Atual, 1997.

MALANCHEN, J. Cultura, processo de humanização e emancipação humana: definição e compreensão a partir da teoria marxista. In: Formação, ensino e emancipação humana: desafios da contemporaneidade para a educação escolar. Curitiba, PR: CRV, 2019. p. 43-54.

MARINHO, D. P. A importância da afetividade no processo ensino-aprendizagem. 2010. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Psicopedagogia) – Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://www.avm.edu.br/docpdf/monografias_publicadas/c204536.pdf. Acesso em: 30 maio 2018.

MUKHINA, V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

OLIVEIRA, M. K. Vygotsky e o processo de formação de conceitos, 1992. In: DE LA TAILLE, Y.; OLIVEIRA, M. K.; DANTAS, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. 27. ed. São Paulo: Summus, 2016.

PIRES, M. F. C. O materialismo histórico-dialético e a educação. Interface Comunicação, Saúde e Educação, v. 1, n. 1, 1997.

REGO, T. C. Vygotsky: Uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

RUEDA, M.R.; PAZ-ALONSO, P.M. Função executiva e Desenvolvimento emocional. Enciclopédia para o desenvolvimento na primeira infância. 2013. Disponível em: http://www.enciclopedia-crianca.com/funcoes-executivas/segundo-especialistas/funcao-executiva-e-desenvolvimento-emocional. Acesso em: 14 jun. 2018.

SIRGADO, A. P. O social e o cultural na obra de Vigotski. Educ. Soc., v. 21, n. 71, p. 45-78, 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302000000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt#autor. Acesso em: 15 jun. 2018.

VYGOTSKY, L. S. A formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

VYGOTSKY, L. S. Quarta aula: a questão do meio na pedologia. Tradução de Márcia Pileggi Vinha. Psicologia USP, São Paulo, v. 31, n. 4, p. 681-700, out./dez. 2010.

Publicado

21/10/2021

Como Citar

BARROS, M. S. F.; GARCIA, N. N.; LEITE, S. R. M.; ARRUDA, V. A. B. de. O desenvolvimento emocional da criança em idade escolar na perspectiva crítico-dialética. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 4, p. 2776–2790, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i4.15682. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15682. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)