Desafios e perspectivas do ensino do componente curricular didática em meio a pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i3.16330

Palavras-chave:

Ensino superior, Didática, Ensino-aprendizagem, Pandemia, Ensino remoto emergencial

Resumo

A pandemia da Covid-19 tem afetado os sistemas de ensino e as universidades, interferindo na organização do trabalho acadêmico nos cursos de graduação. Nesse contexto, o Ensino Remoto Emergencial (ERE) foi adotado pelas universidades a fim de minimizar as perdas no processo ensino-aprendizagem no período de isolamento social. Diante do exposto, este artigo apresenta resultados de uma pesquisa que objetivou analisar o ensino de Didática, no período do isolamento social, problematizando desafios, tensões e possibilidades face ao trabalho pedagógico mediado pelas tecnologias digitais no contexto da pandemia. Quanto à metodologia, trata-se de um estudo exploratório de abordagem quantitativa e qualitativa. Os resultados indicaram ausência de interação efetiva entre estudantes e docentes, provocada pela falta de condições materiais e pelo acesso limitado à internet de qualidade. Os estudantes destacaram ainda a importância do ensino presencial para preservar a qualidade do processo ensino-aprendizagem na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzana dos Santos Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte – MG – Brasil

Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social. Pós-Doutorado pela Universidade de Lisboa (UL) e Universidade de São Paulo (USP).

Giovana Cristina Zen, Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador – BA – Brasil

Professora Titular e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Pós-doutorado Universidade Sorbonne, Paris.

 

Cristina D'ávila, Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador – BA – Brasil

Professora Titular e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Pós-doutorado Universidade Sorbonne, Paris.

Referências

ALVES, L. Educação remota: Entre a ilusão e a realidade. Interfaces Científicas, Aracaju, v. 8, n. 3, p. 348-365, 2020. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9251. Acesso em: 14 ago. 2020.

D'ÁVILA, C., MACHADO, R., CHAVES, D. O olhar de estudantes de licenciatura da Universidade Federal da Bahia sobre EaD e ensino de Didática no contexto da pandemia pela COVID - 19. Relatório de pesquisa. Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2020.

D’ÁVILA, C. A Didática como campo epistêmico e formativo da Pedagogia. In: PIMENTA, S. G.; SEVERO, L. R. (org.) Pedagogia. Teoria, formação e profissão. São Paulo: Editora Cortez, 2021.

BARBOSA, A. M.; VIEGAS, M. A. S.; BATISTA, R. L. N. F. Aulas presenciais em tempos de pandemia: Relatos de experiência de professores do Ensino Superior sobre as aulas remotas. Revista Augustus, v. 25, n. 51, p. 255-280, 2020. Disponível em: https://revistas. unisuam.edu.br/index.php/revistaaugustus/article/view/565. Acesso em: 02 maio 2021.

BRASIL. Lei n. 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1971. Disponível em www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5692.htm. Acesso em: 10 fev. 2022.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 12 fev. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília, DF: Presidência do Conselho Nacional de Educação, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file. Acesso em: 10 fev. 2022.

FRANCO, M. A. S., LIBÂNEO, J. C.; PIMENTA, S. G. As dimensões constitutivas da Pedagogia como campo de conhecimento. Educação Em Foco, v. 14, n. 17, p. 55-78, 2011. Disponível em: https://revista.uemg.br/index.php/educacaoemfoco/article/view/103. Acesso em: 16 jun. 2021.

GHEDIN, E. L.; MACIEL, C. C. M.; SILVA, A. M. Didática e formação inicial do professor: Desafios e perspectivas na visão dos acadêmicos do curso de pedagogia de uma Instituição de Ensino Superior (IES) do município de Parintins-AM. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp. 1, p. 881-895, mar. 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/ iberoamericana/article/view/14923. Acesso em: 13 fev. 2022.

GOMES, S. S. A avaliação da aprendizagem em diferentes áreas do conhecimento. In: CORRÊA, H. T.; AMBRÓSIO, M. (org.). Mediação Tecnológica e Formação Docente. Curitiba: CRV, 2017.

GOMES, S. S. et al. Gestão educacional e avaliação no contexto da pandemia da covid-19. Linhas Críticas, v. 27, e39048, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/39048. Acesso em: 13 fev. 2022.

LAGO, N. C.; TERRA, S. X.; CATEN, C. S. T.; RIBEIRO, J. L. D. Ensino remoto emergencial: Investigação dos fatores de aprendizado na educação superior. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, p. 391-406, 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14439. Acesso em: 13 fev. 2022.

LÉVY, P. Cibercultura. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1999.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? 8. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

MOREIRA, J. A. M.; HENRIQUES, S.; BARROS, D. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, São Paulo, n. 34, p. 351-364, jan./abr. 2020. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/ dialogia/article/view/17123/8228. Acesso em: 14 ago. 2020.

PADILHA, M. A. S.; ZABALZA, M. A. Um cenário de integração de tecnologias digitais na Educação Superior: Em busca de uma coreografia didática inovadora. Revista e-Curriculum, v. 14, n. 3, p. 837-863, 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/curriculum/article/view/28698. Acesso em: 10 fev. 2022.

PIMENTA, S. G.; SEVERO, L. R. (org.) Pedagogia. Teoria, formação e profissão. São Paulo: Editora Cortez, 2021.

PIMENTEL, M.; CARVALHO, F. S. P. Princípios da Educação On-line: Para sua aula não ficar massiva nem maçante! SBC Horizontes, maio 2020. Disponível em: http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2020/05/23/principios-educacao-online. Acesso em: 07 maio 2021.

SANTOS, B. S. A cruel pedagogia do vírus (Pandemia Capital). São Paulo: Boitempo Editorial, 2020a.

SANTOS, B. S. A universidade pós-pandêmica. Outras Palavras, jul. 2020b. Disponível em: https://outraspalavras.net/alemdamercadoria/boaventura-a-universidade-pos-pandemica/. Acesso em: 10 jul. 2020.

SANTOS, E. O. dos. Educação on-line: Cibercultura e pesquisa-formação na prática docente. 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, 2005. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/11800. Acesso em: 20 abr. 2021.

SANTOS, E. O. Pesquisa-formação na cibercultura. Teresina: EDUFPI, 2019.

SILVA, M.; SANTOS, E. Conteúdos de aprendizagem na educação on-line: Inspirar-se no hipertexto. Educação & Linguagem, São Paulo, v. 12, n. 19, p. 124-142, jan./jun. 2009. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ EL/ article/view/817. Acesso em: 20 abr. 2021.

SILVA, M. Sala de aula interativa: Educação, comunicação, mídia clássica, internet, tecnologias digitais, arte, mercado, sociedade, cidadania. 5. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2010.

SILVA, J.; GOULART, I. C. V.; CABRAL, G. R. Ensino remoto na educação superior: Impactos na formação inicial docente. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, p. 407-423, 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14238. Acesso em: 13 fev. 2022.

SILVA, L. A.; PETRY, Z. J. R.; UGGIONI, N. Desafios da educação em tempos de pandemia: como conectar professores desconectados, relato da prática do estado de Santa Catarina. In: PALÚ, J.; SCHÜTZ, J. A.; MAYER, L. (org.). Desafios da educação em tempos de pandemia. 1. ed. Cruz Alta, RS: Editora Ilustração, 2020. Disponível em: http://www.sed.sc.gov.br/professores-egestores/30754-desafios-da-educacao-em-tempos-de-pandemia. Acesso em: 27 set. 2020.

SIMPLÍCIO, A. K. M.; MATOS, E. G.; RIBEIRO, L. T. F. Os desafios atuais do ensino remoto: Uma didática replanejada. Ensino em Perspectivas, v. 2, n. 4, p. 1-9, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/6155. Acesso em: 13 fev. 2022.

VEIGA, I. P. A. (org.). Aula: Gênese, dimensões, princípios e práticas. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

GOMES, S. dos S.; ZEN, G. C.; D’ÁVILA, C. Desafios e perspectivas do ensino do componente curricular didática em meio a pandemia da Covid-19. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 3, p. 1453–1475, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i3.16330. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16330. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)