Estratégias de ‘sobre-vivência’ metodológica na viagem investigativa para a ciência no mundo novo

Dimensão trama, cartografia dos saberes e matrizes rizomáticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.18206

Palavras-chave:

Ciência, Turismo, Metodologia, Cartografia dos Saberes, Matrizes Rizomáticas

Resumo

Texto ensaístico sobre estratégias metodológicas qualitativas de ‘sobre-vivência’ nas ‘viagens investigativas’. O pressuposto ‘viagem investigativa’ convida a refletir sobre o universo investigativo do Turismo, como sinalizador potente para a compreensão da Ciência para o Mundo Novo. Como substrato teórico: compreensão de Mutação da Ciência; alinhamento com Ecologia de Saberes, Esquizoanálise, Ecologia Profunda, Visão Ecossistêmica e orientação Matrística. A Cartografia dos Saberes é uma orientação estratégica para a produção investigativa, plurimetodológica, processual e rizomática, composta pelas trilhas: Trama dos ‘Entrelaços Nós da Pesquisa’, Saberes Pessoais ou Dimensão Subjetiva, Trama Teórico-Conceitual-Bibliográfica, Usina de Produção ou Trama dos Fazeres e Dimensão Intuitiva da Pesquisa. A trama de fazeres e saberes científicos deve estar a serviço da reinvenção da vida e, neste sentido, dos modos de ‘sobre-vivência’, mais do que apenas de ‘vivência’. As Matrizes Rizomáticas demonstram a coerência da trama e o refinamento da compreensão das conexões e derivações na Viagem Investigativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Luiza Cardinale Baptista, Universidade de Caxias do Sul

Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade da Universidade de Caxias do Sul. Coordenadora do Amorcomtur! Grupo de Estudos e Produção em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese (CNPq-UCS). Doutorado em Ciências (ECA-USP). Estágio Pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura do Amazonas (PPGSCA-UFAM).

Jennifer Bauer Eme, Universidade de Caxias do Sul

Integrante do Amorcomtur! Grupo de Estudos e Produção em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese (CNPq-UCS). Mestrado em Turismo e Hospitalidade pelo Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade (PPGTURH-UCS).

Referências

BAPTISTA, M. L. C. Cartografia de saberes na pesquisa em Turismo: proposições metodológicas para uma Ciência em Mutação. Rosa dos Ventos, Caxias do Sul, v. 6, n. 3, p. 342-355, 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4735/473547041003.pdf. Acesso em: 27 abr. 2023.

BAPTISTA, M. L. C. Rhizomatic Matrices: Proposition of Signals for Transdisciplinary Research in Tourism. In: SINGH, V.; AGNIHOTRI, A. (org.). New Radical Approach in Interdisciplinary Research. 1. ed. Delhi, India: Akshita Publishers and Distributors, 2020.

BAPTISTA, M. L. C. Matrizes rizomáticas: proposição de sinalizadores para a pesquisa em turismo. In: SEMINÁRIO ANPTUR, 14., 2017, Balneário Camboriú. Anais [...]. Balneário Camboriú, SC: ANPTUR, 2017.

BAPTISTA, M. L. C. O Sujeito da Escrita e a Trama Comunicacional: um estudo sobre os processos de escrita do jovem adulto, como expressão da trama comunicacional e da subjetividade contemporâneas. Orientador: Mauro Wilton de Sousa. 2000. 600 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2000.

BARTHES, R. Fragmentos de um discurso amoroso. São Paulo: Editora UNESP, 1977.

BELTRÁN, L. R. Estado y Perspectivas de la Investigación en Comunicación en America Latina. Bogotá: Pontifícia Universidad Javeriana de la Facultad de Comunicación Social, 1981.

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1997.

CAPRA, F.; LUISI, P. L. A visão sistêmica da vida. Uma concepção unificada e suas implicações políticas, sociais e econômicas. São Paulo: Cultrix, 2014.

CHOPRA, D. As Sete Leis Espirituais do Sucesso. São Paulo: BestSeller, 1994.

CREMA, R. Introdução à visão holística. 5. ed. São Paulo: Summus, 1989.

D’ÁVILA, X.; MATURANA, H. El árbol del vivir. Santiago: MPV Editores, 2015.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

GASTAL, S.; MOESCH, M. Turismo, políticas públicas e cidadania. São Paulo: Editora Aleph, 2007.

GOSWAMI, A. O Universo Autoconsciente. São Paulo: Editora Aleph, 1993.

KRENAK, A. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LOVELOCK, J. As Eras de Gaia. A Biografia da Nossa Terra Viva. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1991.

MATURANA, R. H.; VARELA, F. J. De máquinas e seres vivos: autopoiese e a organização do vivo. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MATURANA, R. H. Emoções e Linguagem na Educação e na Política. Belo Horizonte: UFMG, 1998.

MOESCH, M. M. Epistemologia social do turismo. Orientador: Mário Carlos Beni. 2004. 504 f. Tese (Doutorado em Relações Públicas, Propaganda e Turismo) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2004.

MONTEIRO, G. V.; COLFERAI, S. A. Por uma pesquisa amazônida em Comunicação: provocações para novos olhares. In: MALCHER, M.; SEIXAS, N.; LIMA, R.; AMARAL FILHO, O. (ed.). Comunicação midiatizada na e da Amazônia. Belém, PA: FADESP, 2011.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. São Paulo: Instituto Piaget, 1991.

RESTREPO, L. C. Direito à ternura. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

ROLNIK, S. Cartografia Sentimental. São Paulo: Estação Liberdade, 1989.

SANTOS, B. S. O fim do império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul. São Paulo: Autêntica, 2019.

STOCKMANS, I. Muros ou Pontes? Políticas Públicas e Arte na Periferia. Orientador: Douglas Ceccagno. 2022. 209 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Cultura) – Programa de Pós-Graduação em Letras e Cultura, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, RS, 2022.

VARELA, F. J. De Cuerpo Presente. Las Ciencias Cognitivas y la Experiencia Humana. Barcelona: Editorial Gedisa, 1992.

WERÁ, K. A terra dos mil povos. Petrópolis, RJ: Editora Petrópolis, 1998.

Publicado

07/07/2023

Como Citar

BAPTISTA, M. L. C.; EME, J. B. Estratégias de ‘sobre-vivência’ metodológica na viagem investigativa para a ciência no mundo novo: Dimensão trama, cartografia dos saberes e matrizes rizomáticas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023042, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.18206. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/18206. Acesso em: 20 fev. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisas