A atividade discente na universidade: caracterização dos estudantes e impactos da produtividade acadêmica

Maísa Aparecida Oliveira, Maria Cristina Silveira Galan Fernandes

Resumo


O artigo analisa o perfil e o impacto da produtividade acadêmica na formação dos estudantes universitários. Utilizou-se a aplicação de 120 questionários a estudantes de graduação pertencentes a três Centros de Ciências de uma IFES, sendo analisados com o processo de categorização dos conteúdos semânticos fundamentados em perspectivas críticas. Os dados revelam que há maior índice de participação em eventos científicos e programas de iniciação científica, o que corrobora a concepção da maior valorização da pesquisa. Ao mesmo tempo, a formação social, cultural e política do estudante estão deficitárias, considerando a baixa inserção nos grupos formais e informais e o pequeno índice de realização de estágios. Este fato pode sinalizar uma possível ampliação do individualismo fundamentado na competição no campo universitário.


Palavras-chave


Ensino superior. Produtividade acadêmica. Discente. Socialização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n3.7179



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.