Gestão democrática nas escolas

Autores

  • Vagner Ramos Santana Secretaria de Estado de Educação – (SEDUC)

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v22.n2.maio/ago.2018.11281

Palavras-chave:

Gestão, Democrática, Escolas, Qualidade, Comunidade

Resumo

A gestão democrática pode ser considerada como o meio pelo qual todos os segmentos que compõem o processo educativo participam da definição dos rumos que a escola pretende trilhar. Gestão democrática traz, em si, a necessidade de uma postura democrática. Esta postura revela uma forma de encarar a educação e o ensino, na qual o Poder Público, o coletivo escolar e a comunidade local, juntos, estarão sintonizados para garantir a qualidade do processo. Importante ressaltar que a escola, deve assumir uma postura de qualidade social, que atenta ao desenvolvimento do ser social em todas as suas dimensões: no econômico, inserção no mundo do trabalho; no cultural, apropriação, desenvolvimento e sistematização da cultura popular e cultura universal; no político, emancipação do cidadão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vagner Ramos Santana, Secretaria de Estado de Educação – (SEDUC)

Possui graduação em TECNOLOGIA EM ADMIN. DE PEQ. E MEDIAS EMPRESAS pela Universidade Norte do Paraná (2008), Especialização latu senso em Gestão Escolar (UNICID, 2010). Atualmente é tecnico administrativo educacional - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCACAO DE MATO GROSSO. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em GESTAO ESCOLAR. Especialização em Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental (UNOPAR, 2011) pesquisando sobre os Sistemas Agroflorestais, e ainda Especialização em Gestão Publica (UFMT,2011) pesquisando a logistica operacional.

Referências

ARAUJO, Adilson César. Gestão democrática da educação: a posição dos docentes. 2000. 220 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília.

BARROSO, João. O reforço da autonomia das escolas e a flexibilização da gestão escolar em Portugal. In: FERREIRA, Naura S.Carapeto (org.). Gestão Democrática da Educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 1998.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

BORDIGNON, Genuíno; GRACINDO, Regina Vinhaes. Gestão da Educação: o município e a escola. In: FERREIRA, Naura; AGUIAR, Márcia (orgs.). Gestão da Educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei 9394/96.

GENTILLI, P. SILVA, T. T. (orgs.). Neoliberalismo, Qualidade Total e Educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

RODRIGUES, Neidson. Por uma nova escola: o transitório e o permanente na educação. São Paulo: Cortez-Autores Associados, 1986.

Downloads

Publicado

02/05/2018

Como Citar

SANTANA, V. R. Gestão democrática nas escolas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, p. 524–533, 2018. DOI: 10.22633/rpge.v22.n2.maio/ago.2018.11281. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11281. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.