Análise do perfil acadêmico dos coordenadores das faculdades de medicina no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.11892

Palavras-chave:

Brasil, Faculdades de medicina, Publicações.

Resumo

Este estudo teve por objetivo analisar o perfil acadêmico dos coordenadores do curso de medicina no Brasil. Com base no estudo, visa-se traçar uma ideia da concentração em relação ao tipo de área de pesquisa. A abordagem metodológica usada foi qualitativa e documentaria. Os resultados indicam que existe uma grande concentração em publicações na área de pediatria e ginecologia, quer seja, tanto por universidades publicas e privadas.

Ao fazer um comparativo dos últimos 5 anos de pesquisa – medido por publicações de artigos -, observa-se que a contribuição dos coordenadores das universidades públicas em relação ao total representa o 62%. No geral, observa-se um grande avanço no que concerne ao campo de pesquisa, quer seja, universidade federal, estadual ou privada.

Biografia do Autor

Leonardo Maso Nassar, FEA RP USP

Doutorando  em Enfermagem Fundamental.

Jorge Luis Sanchez Arevalo, FEA RP USP

É professor doutor na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Área Finanças / Administração. Pós-doutorado em Administração de Organizações na Universidade de São Paulo (USP) estudando as relações de comércio entre o Brasil e países de América do Sul. Seus trabalhos são aplicações empíricas na área das Ciências Sociais Aplicadas, com ênfase nos seguintes temas: Relações do Comércio; Política Comercial; Integração Econômica e capítulos de livros relacionados ao Mercado Financeiro e Mercado Futuro. Possui experiência no uso de ferramentas estatísticas / econométricas aplicadas à análise econômica.

Referências

ABU-ZAID A, ALKATTAN K. Integration of scientific research training into undergraduate medical education: A reminder call. Medical Education Online. 2013; 18(1): artigo n: 22832.

AL-ALWAN I., BAIG L. A., BADRI M, MAGZOUB M. E., ALYOUSIF, S. Effect of course coordinator behavior and motivation on students’ achievement: Results from five curriculum blocks of two undergraduate student cohorts at King Saud bin Abdulaziz University of Health Sciences. Pak J Med Sci. 2015; 31(2): 457-461.

ANDRADE G. M., LOPES H. D. P., FELÍCIO S. J. O., CARMO, V. M., MATOS, E. P. Experience report on teaching surgical technique without animal use. Acta Cirurgica Brasileira 2015; 30(5): 371-375.

BRANDÃO, C. F. S., CARVALHO-FILHO, M. A., CECILIO-FERNANDES, D. Simulation centers and pedagogical planning: Two sides of the same coin. Scientia Medica. 2018; 28(1): ID28709.

BRASIL. Lei nº 12.871, de 22 de Outubro de 2013. Institui o Programa Mais Médicos, altera as Leis n° 8.745, de 9 de dezembro de 1993, e n° 6.932, de 7 de julho de 1981, e dá outras providências. Diário Oficial da União - Seção 1 - 23/10/2013, Página 1

CAPES. http://www.capes.gov.br/images/stories/download/diversos/17012018-CAPES-InCitesReport-Final.pdf.

CHAVES V. L. J, AMARAL N. C. Política de expansão da educação superior no Brasil - O PROUNI e o FIES como financiadores do setor privado. Educ. rev. 2016; 32(4): 49-72.

CUMMINGS, G. G., TATE K., LEE S., WONG C. A., PAANANEN, T., MICARONI S. P. M., CHATTERJEE, G. E. Leadership styles and outcome patterns for the nursing workforce and work environment: A systematic review. International Journal of Nursing Studies. 2018; 85(1): 19-60.

HOULDEN, R. L., RAJA, J. B., COLLIER, C. P., CLARK, A. F., WAUGH, J. M. Medical students' perceptions of an undergraduate research elective. Medical Teacher. 2004; 26(7): 659-661.

MCCOWAN T. The growth of private higher education in Brazil: implications for equity and quality. Journal of Education Policy. 2004; 19(4): 453-472, 2004.

MOTA A, CARVALHO B, CANDIDO L, LOMATO R, MAIA T. Exame do CREMESP como indicador da qualidade do ensino médico. Revista Brasileira de Educação Médica. 2014 38 (1): 150-159.

RUEFF-BARROSO, C. R., GARCIA, K. S., PERUZINI, K. S., FERNANDES-SANTOS, C., PEREIRA-SAMPAIO, M. A. Simple and low cost tridimensional model of the cerebral hemisphere. Jornal Internacional de Morfologia. 2017; 35(2): 529-532.

ROSENBERG, L. E. Physician-scientists - Endangered and essential. Science. 1999; 283 (5400): 331-332.

SALGUEIRA A, COSTA P, GONÇALVES, M., MAGALHÃES E, COSTA M. J. Individual characteristics and students engagement in scientific research: A cross-sectional study. BMC Medical Education. 2012; 12(1): artigo n. 95.

SCHEFFER M. C., DAL POZ M. R. The privatization of medical education in Brazil: Trends and challenges. Human Resources for Health 2015; 13(1): art. No. 96.

STUCKELMAN, J., ZAVATCHEN S. E., JONES S. A. The Evolving Role of the Program Coordinator: Five Essential Skills for the Coordinator Toolbox. Academic Radiology. 2017; 24(6): 725-729.

Publicado

18/10/2019

Como Citar

NASSAR, L. M.; AREVALO, J. L. S. Análise do perfil acadêmico dos coordenadores das faculdades de medicina no Brasil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 3, p. 1066–1080, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i3.11892. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11892. Acesso em: 3 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos