O ensino de conceitos na universidade: o Facebook como instrumento de mediação didática colaborativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15i2.12391

Palavras-chave:

Ensino de conceitos, Cognição distribuída, Mediação, Facebook.

Resumo

O presente estudo busca analisar as possibilidades de utilização da rede social Facebook como instrumento de mediação didática colaborativa no ensino de conceitos. A experiência investigada é resultado de uma intervenção didática baseada na mediação como eixo do processo formativo com estudantes universitários de um curso de licenciatura de uma universidade pública. A abordagem qualitativa, na modalidade exploratório-explicativa, norteou a investigação. A teoria da cognição distribuída e suas categorias de: mediação, interação, participação colaborativa e parceria intelectual foram tomadas como base para análise dos dados. Os resultados evidenciam que o Facebook tem um grande potencial como instrumento de mediação a partir das interações evidenciadas por meio do diálogo, do confronto cognitivo e da construção conjunta de significados e também a partir da participação colaborativa que expressou as contribuições dos estudantes para alcançar as metas coletivas por meio da parceria intelectual em busca da compreensão conceitual.

Biografia do Autor

Dirce Foletto Moraes, Universidade Estadual de Londrina

Pedagoga, Doutora em educação pela Unesp. Docente do departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina.

Diene Eire Mello, Universidade Estadual de Londrina

Pedagogia, Mestre em Educação pela UTFPR, Doutora em Educação pela UEM, Pós doutora pela UAB Portugal. Docente do Programa de pós graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina, Paraná, Brasil.

Referências

ARGUEDAS-MENDEZ, S. M. El Facebook como apoyo a la docencia universitaria: experiencia educativa en un curso de cálculo. Educare, v. 20, n. 1, jan./abr. 2016. Disponível em: http://www.revistas.una.ac.cr/index.php/EDUCARE/article/view/7506/7821. Acesso em: 20 out. 2018.

BROWN, A. L. et al. Distributed expertise in the classroom. In: SALOMON, G. Distributed cognitions: psychological and educational considerations. Cambridge: CUP,1993. p. 188-228.

COLL, C.; MAURI, T.; ONRUBIA, J. A incorporação das tecnologias de informação e da comunicação na educação: do projeto técnico-pedagógico às práticas de uso. In: COLL, C.; MONEREO, C. (Org.). Psicologia da Educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 66-93.

COLE, M.; ENGESTRÖM, Y. A cultural-historical approach to distributed cognition. In: SALOMON, G. Distributed cognitions: psychological and educational considerations. Cambridge: CUP, 1993. p. 01-46.

COSTA, S. R. S.; DUQUEVIZ, B. C.; PEDROZA, R. L. S. Tecnologias Digitais como instrumentos mediadores da aprendizagem dos nativos digitais. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 19, n. 3, p. 603-610, dec. 2015. Disponvível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572015000300603&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 08 ago. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-3539/2015/0193912

GOULART, E. E.; AARRENIEMI-JOKIPELTO, P. Estudo comparativo sobre o uso de mídia social em escolas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação., Araraquara, v. 11, n. 2, p. 575-588, abr./jun. 2016. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8378. Acesso em 19 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.21723/RIAEE.v11.n2.p575

HERRERO, C.; BROWN, M. Distributed cognition in community-based education. Revista de Psicodidáctica, v. 15, n. 2, p. 253-268, 2010. Disponível em: https://www.ehu.eus/ojs/index.php/psicodidactica/article/view/816. Acesso em: 27 fev. 2020.

ITO, M. Sociocultural contexts of game-based learning. 2009. Disponível em: http://sites.nationalacademies.org/cs/groups/dbassesite/documents/webpage/dbasse_080072.pdf. Acesso em: 05 jun. 2018.

LEMME, B. H. Development in adulthood. Boston: Allyn & Bacon, 1995.

VVIDIS, I. K. Distributed cognition and educational practice. Journal of Interactive Learning Research, Creta, v. 13, p. 11-29, 2002.

MANSOUR, O. Group intelligence: a distributed cognition perspective. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INTELLIGENT NETWORKING AND COLLABORATIVE SYSTEMS, 2009, Washington, D.C. Anais […] Washington, D.C.: IEEE, 2009. p. 247-250.

MARTINS, S. M. P. C.; FERNANDES, E. M. dos S. Robots como ferramenta pedagógica nos primeiros anos a aprendizagem como participação. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 20, n. 61, p. 333-358, abr./jun. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782015000200333&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 jul. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782015206104

MATTAR, J. Web 2.0 e redes sociais na educação. São Paulo: Artesanato Educacional, 2013.

MORAES, D. A. F. de. Os processos formativos de estudantes universitários paranaenses e suas relações com os artefatos digitais: uma proposta de mediação didática colaborativa baseada na cognição distribuída. Orientador: Claudia Maria de Lima. 2017. 340 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2017. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/151745. Acesso em: 27 fev. 2020.

MORAES, D. A. F. de; LIMA, C. M. de. Os artefatos digitais como ferramentas culturais mediadoras: possibilidades para novos cenários de aprendizagem. Educar em Revista, v. 35, n. 78, p. 243-262, dez. 2019. ISSN 1984-0411. Disponível em:

https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/59642. Acesso em: 03. dez. 2019.

PEA, R. D. Practices of distributed intelligence and designs for education. In: SALOMON, G. Distributed cognitions: psychological and educational considerations. Cambridge: CUP, 1993. p. 47-87.

REGIS, F. Tecnologias de comunicação, entretenimento e competências cognitivas na cibercultura. Revista FAMECOS, Porto Alegre, v. 15, n. 37, p. 32-37, dez. 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4797. Acesso em: 20 set. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-3729.2008.37.4797

SALOMON, G.; PERKINS, D.; GLOBERSON, T. Partners in cognition: extending human intelligence with intelligent technologies. Educational Researcher, v. 20, n. 3, p. 2-9, 1991. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.3102/0013189X020003002. Acesso em: 27 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.3102%2F0013189X020003002

SALOMON, G. Las diversas influencias de la tecnología em el desarrollo de la mente. Journal: Infancia y Aprendizaje, v. 15, n. 58, p. 143-159, jan. 1992. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/02103702.1992.10822337. Acesso em: 27 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1080/02103702.1992.10822337

SALOMON, G. Distributed cognitions: psychological and educational considerations. Cambridge: CUP, 1993. p. 47-87.

SCORSOLINI-COMIN, F. Psicologia da educação e as tecnologias digitais de informação e comunicação. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 18, n. 3, p. 447-455, dec. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-85572014000300447&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 20 set. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-3539/2014/0183766

SEVERINO, A. J. Pesquisa educacional: da consistência epistemológica ao compromisso ético. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S.l.], p. 900-916, oct. 2019. ISSN 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12445. Acesso em: 28 fev. 2020. doi:https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.12445.

SMITH, M. C.; POURCHOT, T. Adult learning and development: perspective from educational psychology. London: Lawrence Erlbaum Associates, Inc, 1998.

TEZANI, T. C. R. Nativos digitais: considerações sobre os alunos contemporâneos e a possibilidade de se (re)pensar a prática pedagógica. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, v. 19, n. 2, p. 295-307, jul./dez. 2017. ISSN 2594-8385. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/10955. Acesso em: 10 jul. 2018. DOI: https://doi.org/10.30715/rbpe.v19.n2.2017.10955

WERTSCH, J. V.; TULVISTE, P. L. S. Vygotsky e a psicologia evolutiva contemporânea. In: DANIELS, Harry (Org.). Uma introdução a Vygotsky. São Paulo: Edições Loyola, 2013. p. 61-82.

Publicado

20/02/2020

Como Citar

Moraes, D. F., & Mello, D. E. (2020). O ensino de conceitos na universidade: o Facebook como instrumento de mediação didática colaborativa. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 15(2), 361–384. https://doi.org/10.21723/riaee.v15i2.12391

Edição

Seção

Artigos