A diferença de Deleuze na pesquisa em educação: experiências dos pesquisadores do LEPED

José Eduardo de Oliveira Evangelista Lanuti, Maria Isabel Sampaio Dias Baptista, Eliane de Souza Ramos

Resumo


Pensar em uma escola para todos os alunos é o mote dos trabalhos realizados no Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença (LEPED) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Neste artigo, por meio de um estudo bibliográfico, apresentaremos as contribuições de três teses de Doutorado para a construção de uma escola para todos. Esses estudos foram defendidos entre 2018 e 2019, nesse Laboratório. Os temas investigados foram: a formação em serviço de professores, ocorrida em um sistema virtual construído a partir do conceito de design participativo; o processo de alfabetização e letramento na Língua Portuguesa de alunos com surdez no ensino comum; e a formação de professores da Educação Básica para o ensino de Matemática, em uma perspectiva inclusiva. Concluímos que a diferença de Gilles Deleuze é o elo entre essas teses e a sua consideração, uma condição para que todos os alunos acessem, permaneçam, participem e aprendam na escola comum, segundo as suas possibilidades.


Palavras-chave


Diferença; Escola para todos; Formação de professores; Alfabetização e Letramento.

Texto completo:

PDF

Referências


BAPTISTA, M. I. S. Danças no TNR: movimentos de professores em formação continuada. Orientadora: Prof. Dr. Maria Teresa Eglér Mantoan. 2018. 277 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2018.

BARANAUSKAS, M. C B.; ROCHA, H. V. Perspectivas das interfaces humano-computador: o advento de uma nova computação. In: Design e avaliação de interfaces humano computador. 1. ed. Rocha, H. V. da; Baranauskas, M. C. (Orgs.). Instituto de Computação; Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 2003. p. 214-240.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de jul. de 2015. Lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 23 maio 2019.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. 07 jan. 2008. Brasília: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 23 maio 2019.

CLANDININ, D. J.; CONNELLY, F.M. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. 2. ed. Rev. Trad. Grupo de pesquisa narrativa e educação de professores ILEEL/UFU. Uberlândia: UDUFU, 2015.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. Trad. Luiz B. L. Orlandi e Roberto Machado. 2 ed. São Paulo: Graal, 2006.

DELEUZE, G. Proust e os signos. 2. ed. Trad. Antonio Piquet e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

LANUTI, J. E. O. E. O ensino de Matemática: sentidos de uma experiência. Orientadora: Orientadora: Prof. Dr. Maria Teresa Eglér Mantoan. 2019. 127 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2019.

RAMOS, E. S. A diferença e as rasuras de um ensino inclusivo: aproximações e distanciamentos entre o atendimento educacional especializado realizado com alunos surdos, e o acontecimento de Deleuze. Orientadora: Prof. Dr. Maria Teresa Eglér Mantoan. 2013. 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2013.

RAMOS, E. S. Alfabetização e letramento de alunos com surdez no ensino comum. Orientadora: Prof. Dr. Maria Teresa Eglér Mantoan. 2018. 288 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2018.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15i3.12627



Direitos autorais 2020 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.