Formação de professores em educação a distância para a sociedade em rede

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15i3.12977

Palavras-chave:

Educação, Cibercultura, Sociedade em rede, Formação de professores.

Resumo

A sociedade conectada, na perspectiva da cibercultura, influenciada pela globalização, sustenta uma perspectiva de comunidade global em que sujeitos se deparam com possibilidades quase infinitas de troca de informações por meio das tecnologias da informação e da comunicação. O estudo visa analisar a formação de professores em EaD pela ótica da Sociedade em Rede. Metodologicamente, o texto foi construído por meio de pesquisa bibliográfica. Os fundamentos teóricos estão pautados em Castells (2009), Levy (2007), Mészáros (2008), Lapa e Pretto (2010), Santos (2009), Dantas (2017), dentre outros. Os resultados apontam que a viabilidade da formação de professores na perspectiva da sociedade em rede se efetivará quando a tecnologia servir aos interesses transformadores da realidade social. Conclui-se que a formação docente nesta perspectiva pode ser capaz de produzir conhecimentos no âmbito da cibercultura, firmando o laço entre educação e cultura. Mesmo utópica, esta ação formativa pode ultrapassar os limites do próprio campo educacional, fortalecendo culturas e valores.

Biografia do Autor

Otília Maria Alves da Nóbrega Alberto Dantas, Universidade de Brasília (UnB), Brasília – DF

Professora Associada da Universidade de Brasília/Faculdade de Educação. Possui graduação em Pedagogia, mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e PHD em Educação pela Universidade de Brasília sob a supervisão de Ilma Passos de Alencastro Veiga. Professora Permanente dos PPGE E PPGE-MP da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. Desenvolve estudos (pesquisa, ensino e extensão) na área de Educação, pesquisando: formação de professores, Pedagogia; Didática; Ludicidade, construção do conhecimento e Ensino Médio. No âmbito da gestão atuou como Coordenadora do Curso de Pedagogia e Chefe do Departamento de Métodos e Técnicas da FE/UNB. Pesquisadora e líder do Grupo de Estudos e Pesquisa Profissão Docentes: formação, saberes e práticas - Geppesp.

Área - Formação de professores

Fernando Rodrigues de Castro, Universidade de Brasília (UnB), Brasília – DF

Discente no Programa de Pós-graduação em Educação (UnB/FE/PPGE). Atualmente é Pedagogo do Instituto Federal de Brasília e exerce o cargo de Diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus Samambaia.

Referências

ALMEIDA, M. E. B. Transformações no trabalho e na formação docente na educação a distância on-line. In: SOMMER, L. H. (Org.). Educação a Distância e Formação de Professores: problemas, perspectivas e possibilidades. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 84, p. 67-77, nov. 2010.

BARRETO, R. G. Configuração da política nacional de formação de professores a distância. In: SOMMER, L. H. (Org.). Educação a Distância e Formação de Professores: problemas, perspectivas e possibilidades. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 84, p. 33-45, nov. 2010.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

CASTRO, F. R.; FERNANDES, M. L. B. A Formação de Professores a Distância: Aproximações e caminhos para uma formação emancipadora. In: Simpósio Internacional de Educação a Distância. São Carlos, SP.: UFSCAR, v. 1, 2016.

DANTAS, O. M. A. N. A. A tessitura da docência universitária. In: FARIAS, I. M. S. de; THERRIEN-NÓBREGA, S. M.; MORAES, L. C. S. de (Orgs.). Formação e desenvolvimento profissional em educação. São Luís: EDUFMA, 2017. p. 242-263.

GIDDENS, A. As consequências da modernidade. São Paulo: Unesp, 2002.

HUXLEY, A. Admirável mundo novo. Trad. Vidal de Oliveira. 22. ed. São Paulo: Biblioteca azul, 2014.

KENSKI, V. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

LAPA, A.; PRETTO, N. L. Educação a distância e precarização do trabalho docente. In: SOMMER, L. H. (Org.) Educação a Distância na formação de professores: problemas, perspectivas e possibilidades. Em aberto, Brasília, v. 23, n. 84, p. 79-97, nov. 2010.

LEVY, P. Cibercultura. Trad: Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2007.

MARCUSE, H. O homem unidimensional: estudos da ideologia da sociedade industrial avançada. São Paulo: EDIPRO, 2015.

MÉSZÁROS, I. A Educação Para Além do Capital. Trad. Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2008.

MORAN, J. M. Mudanças na comunicação pessoal: gerenciamento integrado da comunicação pessoal, social e tecnológica. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 2000.

REIS, A. Sociedade.com: como as tecnologias digitais afetam quem somos e como vivemos. Porto Alegre: Arquipélago editorial, 2018.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 18. ed. Rio de Janeiro: Record, 2009.

TURNER, D.; MUNÕZ, J. Para os filhos dos filhos de nossos filhos: uma visão da sociedade internet. São Paulo: Summus, 2002.

Publicado

20/02/2020

Como Citar

DANTAS, O. M. A. da N. A.; CASTRO, F. R. de. Formação de professores em educação a distância para a sociedade em rede. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. 3, p. 1205–1220, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15i3.12977. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12977. Acesso em: 6 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos