Desafios na formação de professores em um mundo conectado: representações, práticas e linguagens inovadoras

Rejany dos Santos Dominick, Walcéa Barreto Alves, Marcia Maria e Silva

Resumo


No curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, temos refletido sobre a emergência de estudos sistemáticos sobre cibercultura e tecnologias informacionais. Realizamos pesquisa, extensão e ensino com o objetivo de ampliar discussões sobre as relações entre cibercultura, educação e formação de professores. Dialogamos com os conceitos inovação pedagógica, inclusão digital, cultura hacker e inteligência coletiva, considerando seus atravessamentos em estudos de linguagem. Apresentamos, neste trabalho, o resultado de 3 rodas de conversa com estudantes universitários e professores do ensino superior: “Tecnologias e Linguagens: Formação docente e múltiplas linguagens no mundo conectado”. Identificar os campos de interesse desses grupos tem favorecido a construção de uma oportuna transversalidade temática entre disciplinas já ofertadas. Consideramos necessária a ampliação da oferta regular de cursos na formação inicial e continuada para professores, visando maior clareza e reflexão crítica sobre as implicações das políticas educacionais e práticas docentes no mundo conectado.

Palavras-chave


Formação docente; Linguagens; Cibercultura; Inclusão digital.

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz & Terra, 2002.

CASTELLS, M. A Era da informação: economia, sociedade e cultura. v. I. 6. ed. São Paulo: Paz e terra, 1999.

CASTELLS, M. Educação, cultura e tecnologia: a escola do século XXI. Conferência proferida no Seminário Internacional Educação, Cultura e Tecnologia: a escola do Século XXI. Niterói: Fundação Arte; Prefeitura Niterói, julho/2019. Disponível em: https://www.facebook.com/pg/PrefeituraMunicipaldeNiteroi/posts/?ref=page_internal. Acesso em: jul. 2019.

COARACY, L. L.; ALVES, W. B. As tecnologias digitais e a escola: pesquisando o cotidiano. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL EDUCAÇÃO, CIDADANIA, EXCLUSÃO – CEDUCE, 5., 2018, Campina Grande. Anais [...]. Campina Grande, PB: Editora Realize, 2018. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/ceduce/trabalhos/TRABALHO_EV111_MD1_SA6_ID1154_03062018232708.pdf. Acesso em: jul. 2019.

CUNHA, M. I. Inovações na educação superior: impactos na prática pedagógica e nos saberes da docência. Revista Em Aberto, v. 29, n. 97, p 87-101, set./dez. 2016.

DOMINICK, R. dos S. e ALVES, W. B. Inclusão digital e inovação pedagógica: diálogo necessário. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 13, n. esp. 2, set. 2018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11647. Acesso em: jun. 2019.

DOMINICK, R. dos S., BARBIRATO, P. F. de B., FURTADO, E. B., CONCEIÇÃO, C B. da, VIERA, A. C. M. M., OLIVEIRA, T. D. de. Inovações pedagógicas e cultura da partilha na formação docente. In: REUNIÃO ANUAL DA SBPC, 70., 2018, Maceió. Anais [...]. Maceió, AL: UFAL, 2018. Disponível em: http://www.sbpcnet.org.br/livro/70ra/trabalhos/resumos/3149_1663c956f1f2858262ca03554637e4d57.pdf. Acesso em: jun. 2019.

DOMINICK, R. dos S.; SILVA, C. de F. Relatório das ações e da produção de 2012 do Projeto de Pesquisa As “artes de fazer” a educação em ciclos: diálogos entre tecnologias na formação de Pedagogos II. Niterói: UFF-PROPPi, 2013. Disponível em: https://www.dropbox.com/s/iikt91d4wajgiu0/Cinthia%20relatorio_final_PIBIC%2015- 09.%20doc2013.doc?dl=0. Acesso em junho/ 2019.

FIORIN, J. L. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática, 2006.

FRANCO AVELLANEDA, M.; SÁENZ RODRÍGUEZ, M. Del P. Dimensiones educativas de la tecnología social. Revista Educación y Pedagogía, [S.l.], n. 62, p. 63-77, jan. 2013. ISSN 0121-7593. Disponível em: http://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/revistaeyp/article/view/14110/12494. Acesso em: jul. 2019.

FREITAS, G. L. O estado da arte das discussões sobre currículo na pós-moderna sociedade da informação: estudo de caso e análise de conteúdo da produção dos pesquisadores em educação no período de 2001 a 2011. 2015. 463 f. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) - Universidade da Madeira, Portugal, 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992. Disponível em: https://digituma.uma.pt/bitstream/10400.13/1509/1/DoutoramentoGeorgeteFreitas.pdf. Acesso em: maio 2019.

HERNÁNDEZ, F.; VENTURA, M. A organização do currículo por projetos de trabalho. Trad. Jussara Haubert Rodrigues. 5. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Resumo Técnico: Censo da Educação Básica 2018 [recurso eletrônico]. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019. Disponível em http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/resumos_tecnicos/resumo_tecnico_censo_educacao_basica_2018.pdf. Acesso em: maio 2019.

IPEA. Atlas da violência 2019. Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública 2019. Disponível em:

http://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/download/12/atlas-2019. Acesso em: maio 2019.

LEVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2010.

PRETTO, N. Formação de professores exige rede! Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 20, p. 121-131, maio/jun./jul./ago. 2002. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/275/27502010.pdf. Acesso em: jul. 2019.

PRETTO, N. Educações, culturas e hackers: escritos e reflexões. Salvador: EDUFBA, 2017. Disponível em: novolivrode.pretto.info. Acesso em: jul. 2019.

SANTAELLA, L. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SANTOS, E. T. A formação dos professores para o uso das tecnologias digitais nos GTs Formação de professores e Educação e comunicação da ANPED - 2000 A 2008. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 32., 2009, Caxambu. Anais [...]. Caxambu, 2009. Disponível em: http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt08-5899-int.pdf. Acesso em: maio 2019.

SIBILIA, P. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SILVA, M. M. e. Cultura de paz: reflexões sobre o caráter restaurativo da pedagogia social. In Revista da Pedagogia Social, Niterói, v. 7, n. 2, 2019. Disponível em:

http://www.revistadepedagogiasocial.uff.br/index.php/revista/article/view/183. Acesso em: jul. 2019.

SILVA, M. M. e. Novas tecnologias e múltiplas linguagens na formação docente. VII Seminário Internacional de pesquisa em mídia e cotidiano. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM MÍDIA E COTIDIANO, 7., 2018, Niterói. Anais [...]. Niterói, RJ: PPGMC/UFF, 2018. Disponível em: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br/site/wp-content/uploads/2018/10/Anais-2018-PPGMC-Artigos-Completos-GT1.pdf. Acesso em: jul. 2019.

SCHÖN, D. O praticante reflexivo: como os profissionais pensam em ação. Nova York: Livros Básicos, 1983.

WARSCHAUER, C. A roda e o registro: uma parceria entre professor, alunos e conhecimento. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp2.13836



Direitos autorais 2020 Rejany dos Santos Dominick, Walcéa Barreto Alves, Marcia Maria e Silva

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.