Inclusão digital na educação superior

Reflexões sobre as ações no campo da assistência estudantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.17184

Palavras-chave:

Assistência estudantil, Educação superior, Inclusão digital, Vulnerabilidade social

Resumo

Este artigo apresenta um recorte da pesquisa intitulada “Assistência Estudantil e Inclusão Digital: um estudo sobre as ações na UFSM”, vinculada ao Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão Educacional, da Universidade Federal de Santa Maria. Objetiva discutir a relevância das ações de inclusão digital e seus desdobramentos frente às desigualdades social, educacional e digital no contexto da Assistência Estudantil. A partir de revisão de literatura, verifica-se que a Assistência Estudantil é uma política pública que oportuniza condições para a permanência dos estudantes na educação superior pública e tem potencializado modificações em relação à desigualdade de oportunidades de acesso, permanência e conclusão dos cursos. Entretanto, sinaliza a complexidade e a necessidade de promoção de ações nos diversos eixos do Programa Nacional de Assistência Estudantil e a sua articulação com outras ações da universidade. Na perspectiva da inclusão digital, evidencia a necessidade de um maior debate e priorização pelas instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adauton Ezequiel Müller, Universidade Federal de Santa Maria

Professora Titular do Departamento de Fundamentos da Educação. Doutorado em Educação (UFSM).

Andréa Forgiarini Cecchin, Universidade Federal de Santa Maria

Assistente Social da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE). Mestrado em Políticas Públicas e Gestão Educacional (UFSM).

Vanessa dos Santos Nogueira, Faculdade SOBRESP

Professora. Doutorado em Educação (UFSM).

Referências

BRASIL. Decreto n. 6.096 de 24 de abril de 2007. Brasília, DF: MEC, 2007a. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=DEC&numero=6096&ano=2007&data=24/04/2007&ato=eadoXWE9ENRpWTafd. Acesso em: 08 dez. 2022.

BRASIL. Decreto Legislativo n. 39, de março de 2007. Aprova o ato que autoriza a associação comunitária entre amigos de reserva a executar serviço de radiodifusão comunitária na cidade de reserva, estado do Paraná. Brasília, DF: SF, 2007b. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=DLG&numero=39&ano=2007&data=28/03/2007&ato=7eeMTQ65ENRpWT60d. Acesso em: 08 dez. 2022.

BRASIL. Decreto n. 7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o programa nacional de assistência estudantil – PNAES. Brasília, DF: MEC, 2010. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=DEC&numero=7234&ano=2010&data=19/07/2010&ato=b10MzYU5EMVpWT28c. Acesso em: 08 dez. 2023.

BRASIL. V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos(as) Graduandos(as) das IFES - 2018. Brasília, DF: ANDIFES, 2019. Disponível em: https://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2019/05/V-Pesquisa-Nacional-de-Perfil-Socioeconomico-e-Cultural-dos-as-Graduandos-as-das-IFES-2018.pdf. Acesso em: 28 set. 2021.

CROSARA, D. M.; SILVA, L. B. A assistência estudantil em debate: análise dos projetos de lei em tramitação no congresso nacional brasileiro. Curitiba, PR: Publishing, 2020.

LIMA, J. S. A assistência estudantil na Universidade de Brasília durante a pandemia do COVID-19. Cadernos Cajuína, Teresina, v. 6, n. 3, p. 228-242, 2021. Disponível em: https://cadernoscajuina.pro.br/revistas/index.php/cadcajuina/article/view/504/438. Acesso em: 03 jul. 2021.

MARCON, K. A inclusão digital na formação inicial de educadores a distância: Estudo multicaso nas universidades abertas do Brasil e de Portugal. 2015. 252 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/117771. Acesso em: 05 set. 2021.

MARCON, K.; MALLAGI, V. (Re)Pensar os processos educativos sob o olhar da inclusão digital. Informática na Educação: série de livros-texto da CEIE-SBC. Porto Alegre: SBC; CIE, 2021. Disponível em: https://ieducacao.ceie-br.org/inclusao-digital/. Acesso em: 29 ago. 2021.

MOCELIN, C. E. Assistência estudantil como política de proteção social: uma possibilidade de seguridade social ampliada e intersetorial. O Social em Questão, n. 45, p. 239-260, 2019. Disponível em: http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=705&sid=60. Acesso em: 07 dez. 2021.

NEVES, B. C. Inclusão digital na educação: Ciborgues, hackers e políticas públicas. Curitiba, PR: CRV, 2019.

PERSKE, K. E. A política de assistência estudantil na Universidade Federal de Santa Maria: Uma análise do auxílio à aquisição de material pedagógico. 2020. 198 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Políticas Públicas e Gestão Educacional) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2020.

PISCHETOLA, M. Inclusão digital e educação: A nova cultura da sala de aula. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

POZOBON, L. L. Políticas de assistência estudantil da Universidade Federal de Santa Maria/RS: Estratégias de permanência do estudante na educação superior. 2019. 162 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Políticas Públicas e Gestão Educacional) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/19168. Acesso em: 06 out. 2021.

SAVIANI, D. Crise estrutural, conjuntura nacional, coronavírus e educação – o desmonte da educação nacional. Revista Exitus, v. 10, n. 1, p. 1-25, 2020. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1463. Acesso em: 20 fev. 2022.

SILVA, J. B. A política de assistência estudantil: Estudo sobre condicionalidades. 2016. 148 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica, Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/7069/2/DIS_JULIANA_BARRETO_DA_SILVA_COMPLETO.pdf. Acesso em: 25 set. 2022.

TENÓRIO, S. S. A.; FERREIRA, F. M. E. C.; SOUZA, D. Q. M. Políticas Públicas Educacionais e as Desigualdades Sociais e Digitais em Tempos de Pandemia. Sala 8 - Revista Internacional em Políticas, Currículo, Práticas e Gestão da Educação, v. 01, n. 01, 2021. Disponível em: https://www.revistasalaoito.com.br/article/doi/10.29327/235555.1.1-5. Acesso em: 20 fev. 2022.

YIN, R. K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016.

Publicado

01/08/2023

Como Citar

MÜLLER, A. E.; CECCHIN, A. F.; NOGUEIRA, V. dos S. Inclusão digital na educação superior: Reflexões sobre as ações no campo da assistência estudantil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023044, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.17184. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17184. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos