Democratização do ensino superior: no contexto da educação brasileira

Autores

  • Rosa Maria Segalla Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Nicéa Quintino Amauro Universidade Federal de Uberlândia
  • Paulo Vitor Teodoro Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Câmpus Avançado Catalão/ Universidade de Brasilia
  • Guimes Rodrigues Filho

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n1.8256

Palavras-chave:

Processo seletivo. Democratização do ensino. Ensino superior.

Resumo

O presente artigo objetiva em apresentar os resultados de uma pesquisa teórica que busca investigar a (des)articulação entre a educação básica e o ensino superior, no contexto do sistema educacional brasileiro. Para tanto, é discutido neste artigo, três importantes temas que apresentam pontos fundamentais da pesquisa: o histórico das avaliações para o ingresso em Instituições de Ensino Superior (IES); o processo formativo de democratização do ensino; e, a articulação entre a educação básica e superior. Iniciamos a discussão com o vestibular no Brasil, a partir de 1911, ano em que os exames de admissão aos cursos superiores foram normatizados, e consolidamos a discussão, ao final do trabalho, com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Inferimos que a articulação entre a educação básica e o ensino superior, em muitos casos, não acontece de forma satisfatória, principalmente devido ao ensino conteudista, pragmático, memorístico e mecânico, característicos do atual sistema educacional brasileiro, especialmente nas séries finais da educação básica.

Downloads

Publicado

13/01/2017

Como Citar

SILVA, R. M. S.; AMAURO, N. Q.; SOUZA, P. V. T.; RODRIGUES FILHO, G. Democratização do ensino superior: no contexto da educação brasileira. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, p. 294–312, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n1.8256. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8256. Acesso em: 26 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos