Validade do nível de escolaridade e inclusão no processo produtivo por meio de análise de correlação

Autores

  • Alvaro Martim Guedes Departamento de Administração Pública. UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901
  • Camila Fernanda Bassetto Departamento de Ciências da Educação. UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901

DOI:

https://doi.org/10.21723/RIAEE.v11.esp.1.p319

Palavras-chave:

Desenvolvimento regional, Análise de correlação, Nível de escolaridade,

Resumo

O presente artigo visa demonstrar, por meio de base empírica e análise de correlação, a validade da afirmação de que a inclusão no mercado de trabalho está diretamente correlacionada com o grau de instrução, ou seja, com a formação obtida pelo indivíduo. As fontes de dados foram o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, e o de Setores de Atividade Econômica da Relação Anual de Informações Sociais, RAIS. A análise realizada abrangeu o período de 2002 a 2012 em um Município do Estado de São Paulo, com população de aproximadamente 220 mil habitantes. O mérito do estudo realizado foi o de demonstrar com base empírica e meios de análise consagrados de estatística que de fato há evidente correlação entre formação escolar, colocações no mercado de trabalho dos indivíduos e desenvolvimento econômico. Essa observação foi obtida com base no nível salarial, gênero e setores econômicos (primário, secundário e terciário). Ademais, foi observado a correlação existente entre desenvolvimento econômico e formação escolar, o que fortalece a afirmação generalizada da função estratégica da Educação para um país.

Downloads

Publicado

04/05/2016

Como Citar

Guedes, A. M., & Bassetto, C. F. (2016). Validade do nível de escolaridade e inclusão no processo produtivo por meio de análise de correlação. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 11(esp.1), 319–330. https://doi.org/10.21723/RIAEE.v11.esp.1.p319