A organização dos sistemas de ensino nos países do MERCOSUL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.3.12752

Palavras-chave:

Mercosul, Políticas educacionais, Sistemas de ensino.

Resumo

O artigo busca analisar a normatização da organização dos sistemas de ensino nos países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela) e sua relação com o direito à educação. A partir da metodologia do estudo comparado foi realizada uma pesquisa bibliográfica e documental com enfoque qualitativo. A fonte documental se constituiu nas Constituições vigentes dos países que compõem o referido bloco e a Legislação educacional (Lei de Diretrizes e Bases e/ou legislação equivalente). Os resultados mensurados apontam que o Brasil dispõe de um arcabouço constitucional mais amplo sobre a organização educacional. Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela demandam a legislação infraconstitucional para regulamentar a estruturação da Educação. Porém, mesmo com a proteção jurídica mais sólida na sua Carta Magna, o Brasil carece de um marco legal que normatize seu Sistema Nacional de Educação, diferentemente dos demais países do Mercosul, que instituíram essa estruturação em suas respectivas legislações educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kellcia Rezende Souza, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Dourados, MS

Professora adjunta da Universidade Federal da Grande Dourados e do Programa de Pós-Graduação em Administração Pública. Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista.

Maria Teresa Miceli Kerbauy, Universidade Estadual Paulista (UNESP). Araraquara, SP

Professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp)/Campus Araraquara e dos Programas de Pós-Graduação em Educação Escolar e Ciências Sociais. Doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Referências

ARAÚJO, G. C. Constituição, federação e propostas para o novo Plano Nacional de Educação: análise das propostas de organização nacional da educação brasileira a partir do regime de colaboração. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 749-768, 2010.

ARGENTINA. Constitución Nacional da Argentina. Senado de La Nación Argentina: Buenos Aires. 1994.

ARGENTINA. Ley nº. 26.206 del 14 diciembre 2006. Ley de Educacion Nacional. Senado de La Nación Argentina: Buenos Aires. 2006.

BARRETO, A. A. B. Eleições municipais comparadas: a escolha do chefe do executivo no Brasil e no Uruguai e o impacto sobre os sistemas partidários locais (2000 – 2005). Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 7, p. 285-318, 2012.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.

BRASIL. Lei nº. 9.394 de 20 de dezembro 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília: 1996.

BRASIL. Lei nº. 13.005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília: 2014.

CRUZ, R. E. Federalismo e educação: um pacto a se rever. Retratos da Escola, Brasília, v. 6, n. 10, p. 65-78, 2012.

CURY, C. R. J. A educação básica como direito. Cadernos de pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 134, p. 292-303, 2008.

DOURADO, L. F. Sistema nacional de educação, federalismo e os obstáculos ao direito à educação básica. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 124, p. 761-785, 2013.

LIZBONA, C. A. La paradoja de la estabilidad política en Venezuela: un federalismo centralizado. Revista Provincia, Caracas, n. 29, p. 111-134, 2013.

MOLINIER, L. El Sistema educativo obligatorio y gratuito em paraguay: fundamentos para sua universalización y calificación. In: ORTIZ, L. (Org.). La educación en su entorno: Sistema educativo y políticas públicas en Paraguay. Assuncion: CADEP, p. 15-56, 2014.

OLIVEIRA, J. F.; MORAES, K. N.; DOURADO, L. F. O financiamento da educação básica: limites e possibilidades. MEC: Escola de Gestores, 2009.

PARAGUAI. Constitución de la República de Paraguay. Assunción. 1992.

PARAGUAI. Ley nº. 1.264 del 26 mayo 1998. Ley General de Educación. Assunción, 1998.

SAVIANI, D. Sistema Nacional de Educação articulado ao Plano Nacional de Educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 44, p. 380-393, 2010.

SOUZA, K. R. Direito à educação nos países membros do Mercosul: um estudo comparado. 2017. 346f. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista, Araraquara-SP, 2017.

TROJAN, R. M. Estudo comparado sobre políticas educacionais na América Latina e a influência dos organismos multilaterais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Brasília, v. 26, n. 1, p. 55-74, jan./abr. 2010.

URUGUAI. Constituicion de La Republica com las modificaciones plebiscitadas el 26 de noviembro de 1989, el 26 de noviembro de 1994 y el 8 de diciembro de 1996. Montividéu. 1967.

URUGUAI. Ley nº. 18.437 del 16 enero 2009. Ley Genera de Educación. Montividéu: 2009.

VENEZUELA. Constitución de la República Bolivariana de Venezuela. Caracas: 1999.

VENEZUELA. Ley nº. 5.929 del 15 de agosto de 2009. Ley Orgánica de Educación. Caracas: 2009.

Publicado

30/08/2019

Como Citar

SOUZA, K. R.; KERBAUY, M. T. M. A organização dos sistemas de ensino nos países do MERCOSUL. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp.3, p. 1670–1687, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14iesp.3.12752. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12752. Acesso em: 2 dez. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)