O processo de inclusão de uma aluna deficiente intelectual em uma escola comum do ensino fundamental I

Camila Lourenço Morgado, Silvio Henrique Fiscarelli

Resumo


Diante das políticas educacionais que preconizam uma educação inclusiva que respeite e valorize todos os alunos, independentemente de suas características individuais, desenvolvemos um estudo para verificar como esse cenário é visto por um professor de escola comum que atua com um aluno com deficiência intelectual no Ensino Fundamental I. Para tanto utilizamos uma abordagem qualitativa de pesquisa, como procedimento metodológico o Estudo de Caso e a entrevista semiestruturada como instrumento de coleta de dados. O objetivo foi analisar as concepções por parte do professor acerca da profissão docente, da inclusão, o auxílio por parte da equipe gestora e do AEE, concepção de aprendizagem do aluno com deficiência e o contato com a família. Os dados mostraram que muitos avanços foram alcançados no âmbito legal no que diz respeito a inclusão dos alunos com deficiência na escola comum, porém a realidade da sala de aula ainda é bastante precária, o que dificulta a inclusão efetiva dos alunos com deficiência.

Palavras-chave


Inclusão Escolar; Ensino Fundamental I; Deficiência Intelectual; Profissão Docente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.esp2.p956-968



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.