Desafios da inovação pedagógica num curso interdisciplinar de formação de professores de música

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13017

Palavras-chave:

Pesquisa Artística, Formação de Professores, Inovação Pedagógica.

Resumo

A oferta de cursos superiores fora das capitais brasileiras, especialmente na última década, parece ter aberto uma discussão bastante intensa sobre a necessidade de novas abordagens pedagógicas, necessidade esta associada aos contextos socioculturais específicos desses lugares. O panorama político nacional brasileiro dos últimos anos tem gerado um conjunto de reformulações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação - Lei 9394/96 e, com isso, novas portarias e resoluções da CNE - Câmara Nacional de Ensino. Diante disso, os projetos pedagógicos dos cursos de licenciatura têm se deparado com a necessidade de passar por reformulações curriculares constantes, processo que muitas vezes sobrepassa o das necessidades específicas dos cursos de campi universitários instalados no interior e longe dos grandes centros. Neste trabalho apresentamos e discutimos a criação e implantação de um curso interdisciplinar de formação de professores de música numa universidade do Maranhão, Brasil, sob a demanda de inovação, tanto de cunho pedagógico, quanto mais diretamente em sua relação com as práticas e saberes artísticos intrínsecos ao curso. O objetivo: compreender melhor o conceito de inovação pedagógica numa licenciatura interdisciplinar voltada à formação de professores de música, para poder traçar um esboço de quais seriam as possibilidades de gestão pedagógica para uma otimização de resultados e consolidação de licenciaturas como essas, buscando, por fim, elencar processos formativos em música que possam vir a ser estratégias pedagógicas catalisadoras de processos de inovação. Buscamos compreender como o conceito é visto em diferentes contextos e situações e os confrontamos com um modelo metodológico da área da Música, a Pesquisa Artística (AR - Artistic Research). Esse movimento nos levou ao princípio unificador dos métodos em AR, que é a prática artística e, portanto, as práticas criativas de modo mais amplo, gerando uma cadeia de relações que tem nos sinalizado o quanto a AR e a Inovação Pedagógica podem contribuir para a flexibilização do olhar de artistas-educadores e de educadores-artistas, como determinantes para a abertura de espaços de inovação, inclusive no próprio processo de investigação de pontos em comum em ambas áreas.

Biografia do Autor

Paula Maria Aristides de Oliveira Molina, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís – MA

Docente Efetiva. Realiza estágio pós-doutoral da Universidade Estadual Paulista - Instituto de Artes - IA/UNESP. Orientadora do Doutorado de Humanidades e Artes na Universidade Nacional de Rosário - UNR/Argentina.

Paulo Oliveira Rios Filho, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís – MA

Docente Efetivo. Doutor em Música/Composição pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9933-5905.

Referências

CASANOVA, Pablo González. As Novas Ciências e as Humanidades - da academia à política. São Paulo: Boitempo, 2006.

DEWEY, John. Vida e educação. 10. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

DIAS, Belidson e IRWIN, Rita L. (organizadores) Pesquisa Educacional Baseada em Arte: A/r/tografia. Santa Maria: Editoraufsm, 2013.

DIAS, Belidson. Preliminares: A/r/tografia como Metodologia e Pedagogia em Artes. Anais do XVII CONFAEB. Congresso da Federação de Arte Educadores do Brasil e IV Colóquio Sobre o Ensino de Arte. Florianópolis - SC.Disponível em : http://aaesc.udesc.br/confaeb/Anais/belidson.pdf. Acessado em 10 de dezembro de 2017.

FINO, Carlos Nogueira. Inovação Pedagógica: significado e campo (de investigação). In Alice Mendonça & António V. Bento (Org). Educação em Tempo de Mudança (p. 277-287). Funchal: Grafimadeira. 2008.

FONTERRADA, Marisa Trench de Oliveira. Ciranda de Sons: práticas criativas em Educação Musical. São Paulo: UNESP, 2015.

LEDA, Denise et al. Crise Econômica e Interiorização na UFMA: repercussões sobre o trabalho docente em alguns campi do continente. Anais do XVIV Seminário Nacional UNIVERSITAS/BR. Universidade Estadual de Maringá. 18 a 20 de Maio de 2016. Maringá-PR. Disponível em : http://www.ppe.uem.br/xxivuniversitas/Anais/trabalhos/e_4/4-007_.pdf. Acessado em 01 de maio de 2019.

LUCCA, Kozana. Glyfos: voces trazadas en la arena para transformar creativamente las crisis personales y ecológicas. Córdoba: Brujas, 2006.

MOLINARI, Paula. Etnosonia: em busca do método. In: _______. Música, Educação e Cultura: tecituras e tessituras no nordeste brasileiro. Campo Limpo Paulista: FACCAMP, 2016. Cap. 07, p. 141-163.

PLAYFAIR, Eddie. Entrevista publicada na série Ceux qui Innovent sur le site Ecole Innovante Disponível em: http://www.enseignementsup-recherche.gouv.fr/cid117750/www.enseignementsup-recherche.gouv.fr/cid117750/journees-nationales-de-l-innovation-pedagogique-dans-l-enseignement-superieur.html Acessado em: 12 de fevereiro de 2018.

SCHAFER, R. Murray. A Afinação do Mundo - uma exploração pioneira pela história passada e pelo atual estado do mais negligenciado aspecto do nosso ambiente: a paisagem sonora. Trad. Marisa T. Fonterrada. 2a. ed. São Paulo: UNESP, 2011a.

______. O Ouvido Pensante. Trad. Marisa Trench de O. Fonterrada, Magda R. Gomes da Silva, Maria Lúcia Pascoal. 2a. ed. São Paulo: UNESP, 2011b.

SERDYUKOV, Peter. Innovation in education: what works, what doesn’t, and what to do about it?, Journal of Research in Innovative Teaching & Learning, Vol. 10 Issue: 1, 2017, p .4-33. Disponível em: https://doi.org/10.1108/JRIT-10-2016-0007 Acessado em: 05 de março de 2018.

UTTA, Bergson; RIOS FILHO, Paulo Oliveira; MOLINARI, Paula Maria Aristides de Oliveira. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Linguagens e Códigos/Música. São Bernardo: UFMA, 2017. Disponível em http://portais.ufma.br. Acessado em 01 de maio de 2019.

Publicado

01/10/2019

Como Citar

Molina, P. M. A. de O., & Rios Filho, P. O. (2019). Desafios da inovação pedagógica num curso interdisciplinar de formação de professores de música. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 23(esp.1), 798–817. https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13017