A vocação ontológica do ‘ser mais’: ‘situações-limites’: aproximando Freire e Vieira Pinto

André Luis Castro de Freitas, Luciane Albernaz de Araujo Freitas

Resumo


O texto possui como objetivo tecer aproximações entre os pensamentos de Paulo Freire e Álvaro Vieira Pinto. A partir de um estudo descritivo crítico tem-se como intenção elencar pressupostos que demonstrem, na concepção dos autores, o fazer de uma educação popular mais humana e libertadora. Educação que não aceita o fatalismo da precariedade do ser humano exposto ao sofrimento, mas compreende uma ação radical de transformação a partir de uma relação dialética entre condicionamentos e liberdade. Problematiza-se a fronteira, não entre o ser e o nada, mas entre o ser e o ‘ser mais’, quando a partir de atos livres para pensar as ‘situções-limites’ é possível constituir, no plano da história, os ‘atos-limites’. A investigação toma como ponto de partida o método dialético-dialógico freiriano.


Palavras-chave


Educação. ‘Situações-limites’. Transformação social.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, W.V. O materialismo histórico. In: REZENDE, A. (org). Curso de filosofia para professores e alunos dos cursos do ensino médio e de graduação. 16. reimp. Rio de Janeiro: Zahar, p. 173-195, 2013.

BRANDÃO, C. R. O que é método Paulo Freire. 34. reimp. São Paulo: Brasiliense, 2013.

FREIRE, Paulo. Educação e atualidade brasileira. Tese de concurso para a cadeira de História e Filosofia da Educação. Recife: Escola de Belas Artes de Pernambuco, 1959.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 9. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 38. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 16. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GHIGGI, G. A cultura da investigação científica: dos modelos dogmáticos à importância político-epistemológica da proposta dialógica de Paulo Freire: In: ANDREOLA, B. (org). Educação, cultura e resistência: uma abordagem terceiro-mundista. Santa Maria: Pallotti, p. 13-41, 2002.

VIEIRA PINTO, A. Consciência e realidade nacional. v. 2. Rio de Janeiro: ISEB/MEC, 1960.

ZITKOSKI, J. J. Dialética. In: STRECK, D.; REDIM, E.; ZITKOSKI, J. J. (orgs). Dicionário Paulo Freire. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, p. 115-117, 2010.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n2.2017.9964



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.