A educação problematizadora em Paulo Freire

Desafios para a sociedade contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26i00.15397

Palavras-chave:

Educação problematizadora, Dialético-Dialógico, Codificação, Descodificação

Resumo

Por meio de um estudo descritivo crítico, fundamentado na obra freiriana, tem-se como objetivo refletir sobre as evidências que corroboram com a relevância dos princípios da educação problematizadora para a sociedade contemporânea. O trabalho foi construído a partir de uma pesquisa qualitativa de caráter bibliográfico. Discute-se o exercício dialético-dialógico e sua correlação com as ações que possibilitem aos sujeitos a pronúncia do mundo, mundo esse que pronunciado volta-se problematizado, permitindo a geração de novas ações. Como questão problematizadora aproxima-se a temática do distanciamento social as relações educativas, o que tenciona essa possibilidade de modificação. Retoma-se que a obra de Freire está imbricada a ações que visem desvelar a realidade no intuito de promover a transformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luis Castro de Freitas, Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande – RS – Brasil

Professor. Doutorado em Educação (UFPEL).

Luciane Albernaz de Araujo Freitas, Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul), Passo Fundo – RS – Brasil

Docente. Doutora em Educação Ambiental (FURG).

Referências

BARBOSA, W. V. O materialismo histórico. In: REZENDE, A. Curso de filosofia para professores e alunos dos cursos do ensino médio e de graduação. 16. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

BRANDÃO, C. R. O que é método Paulo Freire. 34. ed. São Paulo: Brasiliense, 2013.

FREIRE, P. Educação e atualidade brasileira. Recife: Escola de Belas Artes de Pernambuco, 1959.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 38. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 16. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013a.

FREIRE, P. Professora, sim; tia não: Cartas a quem ousa ensinar. 24. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013b.

FREIRE, P. Mudar é difícil, mas é possível. In: FREIRE, A. M. A. Pedagogia dos sonhos possíveis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GHIGGI, G. Paulo Freire e a revivificação da educação popular. Educação. Porto Alegre, v. 33, n. 2, p. 111-118, maio/ago. 2010. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/7345. Acesso em: 17 fev. 2021.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

MINAYO, M. C. S. Interdisciplinaridade: Funcionalidade ou utopia? Saúde e sociedade. v. 3, n. 2, p. 42-64, dez. 1994. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12901994000200004. Acesso em: 15 fev. 2021.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 9. ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

PINTO, A. V. Consciência e realidade nacional. Rio de Janeiro: ISEB/MEC, 1960. v. 2.

ZITKOSKI, J. J. Dialética. In: STRECK, D. R.; REDIM, E.; ZITKOSKI, J. J. Dicionário Paulo Freire. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

Publicado

30/09/2022

Como Citar

FREITAS, A. L. C. de; FREITAS, L. A. de A. A educação problematizadora em Paulo Freire: Desafios para a sociedade contemporânea. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. 00, p. e022120, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26i00.15397. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15397. Acesso em: 4 dez. 2022.