Educação bilíngue para surdos/as: um estudo comparativo da escola bilíngue e do atendimento educacional especializado (AEE) na escola inclusiva

Autores

  • Jefferson Diego de Jesus
  • Sueli Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.10355

Palavras-chave:

Educação bilíngue para surdos/as. Escola bilíngue. Atendimento educacional especializado. Políticas educacionais.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar resultados de um estudo comparativo da política de educação bilíngue para surdos/as nos contextos da escola bilíngue e da escola inclusiva com atendimento educacional especializado (AEE) na Região Metropolitana de Curitiba. Para dar respostas à questão “como os sentidos da educação bilíngue, tal como expressos em documentos legais e nas reivindicações do movimento surdo, são incorporados às concepções dos professores nas escolas? valemo-nos da análise de dados coletados em pesquisa de mestrado em educação, à luz das reflexões trazidas por autores que se filiam ao campo dos Estudos Surdos em Educação. Os resultados do estudo comparativo apontam que são muitos ainda os desafios para garantir o direito à Libras como língua materna dos/as estudantes surdos/as nas escolas bilíngues e no AEE. A fragilidade no conhecimento da Libras e a ausência de critérios que considerem a fluência linguística para a atuação são aspectos comuns nos contextos investigados. Apesar do espaço concedido à Libras, ela é secundarizada em relação ao português que ainda figura como principal língua de interação e no currículo. A integração de objetivos da educação escolar e da educação linguística para surdos/as, desde a educação infantil, com investimento em políticas de formação continuada e reorganização do trabalho pedagógico, são princípios para que o direito à educação bilíngue esteja garantido, seja na escola inclusiva, seja na escola bilíngue para surdos/as.

Referências

BRITO, Fábio Bezerra de. O movimento social surdo e a campanha pela oficialização da língua brasileira de sinais. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo: s.n., 2013. P.275

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm>. Acesso em: 10 de abr. de 2016.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/politica.pdf>. Acesso em: 15 fev. 2016.

BRASIL. Convenção Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Nova York, 2007. Disponível em: <http://www.inr.pt/content/1/1187/convencaosobre-os-direitos-das-pessoas-com-deficiencia>. Acesso em: 17 maio 2016.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e o art. 18 da Lei nº10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União. Brasília, 22 dez. 2005.

BRASIL. Relatório do Grupo de Trabalho designado por Portaria Ministerial para elencar Subsídios à Política Linguística de Educação Bilíngue – Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEESP, 2014

BRASIL. Lei nº 13.005, de 15 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providencias.

CAMPELLO, Ana Regina de Souza. Pedagogia visual/sinal na educação dos surdos. Estudos Surdos II. Petrópolis, RJ: Arara Azul, p. 100-131, 2007.

CAMPELLO, A. R.; REZENDE, P. L. F. Em defesa da escola bilíngue para surdos: a história. Educar em Revista. Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 2/2014, p. 71-92. Editora UFPR.

DA CUNHA PEREIRA, Maria Cristina. O ensino de português como segunda língua para surdos: princípios teóricos e metodológicos. Educar em Revista, n. Especial 2, p. 143-157, 2014.

FERNANDES, S. F. Educação bilíngue para surdos: identidades, diferenças, contradições e mistérios. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2003. Disponível em: <http://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/24287/T%20-%20FERNANDES,%20SUELI%20DE%20FATIMA%20.pdf?sequence=1>. Acesso em: 27 ago. 2016.

FERNANDES, Sueli.; CERETTA MOREIRA, Laura. Desdobramentos político-pedagógicos do bilinguismo para surdos: reflexões e encaminhamentos. Revista Educação Especial. v. 22, n. 34, p. 225-236, maio/ago. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/nspe-2/05.pdf. Acesso em: janeiro/2016.

FERNANDES, Sueli.; CERETTA MOREIRA, Laura. Políticas de educação bilíngue para surdos: o contexto brasileiro. Educar em Revista, n. 2, 2014.

JESUS, Jefferson Diego de. Educação bilíngue para surdos: um estudo comparativo da escola bilíngue e do atendimento educacional especializado (AEE) na escola inclusiva. (Dissertação de Mestrado) Universidade Federal do Paraná, 2016.

LADD, Paddy. Understanding deaf culture: In: Search of Deafhood. British: Multilingual Matters Ltd, 2003.

LOPES, Maura Corcini. Surdez & educação. Autêntica Editora, 2007.

MARTINS, Mônica Astuto Lopes. Relação professor surdo/alunos surdos em sala de aula: análise das práticas bilíngues e suas problematizações. Dissertação de Mestrado. UNIMEP, São Paulo, 2010

QUADROS, R. M de.; PERLIN, Gladis. Estudos surdos II. Petrópolis: Arara Azul, 2007.

QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Medicas, 1997.

REIS, Flaviane. Professor surdo: A política e a poética da transgressão pedagógica. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2006

RESENDE, Alice Almeida Chaves de.; LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de. Mapeamento de alunos surdos matriculados na rede de ensino pública de um município de médio porte do Estado de São Paulo: dissonâncias. Rev. bras. educ. espec. [online], vol.19, n.3, p. 411-424, 2013.

REVISTA DA FENEIS. Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos. A Luta da Comunidade Surda Brasileira pelas Escolas Bilíngues para Surdos no Plano Nacional da Educação - PNE. Rio de Janeiro, julho de 2013.

SKLIAR, C. A localização política da educação bilíngue para surdos. In: SKLIAR, C. (Org.). Atualidade da educação bilíngue para surdos: interfaces entre pedagogia e linguística. Porto Alegre: Mediação, 1999. v. 2.

SKLIAR, C.B. Educação e exclusão: abordagem sócio-antropológica em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

SVARTHOLM, Kristina. 35 anos de Educação Bilíngue de surdos–e então?. Educar em Revista, n. 2, 2014.

STÜRMER, Ingrid Ertel.; THOMA, Adriana da Silva. Políticas educacionais e linguísticas para surdos: discursos que produzem a educação bilíngue no brasil na atualidade. 37ª Reunião Nacional da ANPEd – 04 a 08 de outubro de 2015, UFSC – Florianópolis. Disponivel em: <http://www.anped.org.br/sites/default/files/trabalho-gt15-4093.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2016.

VIEIRA, Claudia Regina. Educação de surdos: problematizando a questão bilíngue no contexto da escola inclusiva. 2011. Dissertação de Mestrado: Universidade Metodista de Piracicaba–UNIMEP.

Downloads

Publicado

05/07/2017

Como Citar

JESUS, J. D. de; FERNANDES, S. Educação bilíngue para surdos/as: um estudo comparativo da escola bilíngue e do atendimento educacional especializado (AEE) na escola inclusiva. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. 3, p. 1628–1648, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n.3.2017.10355. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10355. Acesso em: 26 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos