Sexo e deficiência

Discursos de jovens diagnosticados com deficiência intelectual e de seus familiares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.15336

Palavras-chave:

Pessoa com deficiência, Sexualidade, Educação especial

Resumo

A pesquisa em educação especial é uma área complexa, transpassada por variados temas. Uma das discussões emergentes no cenário científico atual é a intersecção entre os estudos da deficiência e do sexo. O objetivo geral desta pesquisa foi explorar os discursos e as experiências de jovens com deficiência intelectual e de seus familiares sobre deficiência e sexo. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com nove jovens diagnosticadas/os com deficiência intelectual e com seus familiares, as quais foram analisadas qualitativamente a partir da arqueogenealogia de Foucault. Os resultados mostraram que as/os jovens possuem desejos emancipatórios, aspirando estabelecer relações amorosas, contudo seus discursos são permeados por ideias preconceituosas sobre sexo, as quais são transmitidas e reafirmadas por seus familiares. Os discursos analisados mostraram que a relação entre deficiência e sexo na vida de ambos os grupos é marcada por mitos de assexualidade, hipersexualidade e noções abjetivantes. A realização de grupos de educação sexual que promovam reflexões sobre os discursos cristalizados que envolvem deficiência e sexo podem contribuir para a mudança desse cenário, promovendo o desenvolvimento afetivo e a inclusão social de pessoas com deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlon Jose Gavlik Mendes, Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), São Carlos – SP – Brasil

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Especial do Departamento de Psicologia.

Fátima Elisabeth Denari, Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), São Carlos – SP – Brasil

Professora Titular do Departamento de Psicologia. Doutorado em Metodologia do Ensino (UFSCAR).

Referências

ALVES, A. P. Violência contra crianças e adolescentes: uma breve análise sobre a erotização infantil precoce. 2019. 50 f. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Direito) - Universidade Federal da Paraíba. 2019.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH-PR), Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD). Cartilha do Censo 2010. Brasília: SDH-PR/SNPD; 2012.

BRASIL. Lei n. 13.146 de 6 de julho de 2015. Estatuto da pessoa com deficiência. Lei Brasileira de Inclusão. Brasília, DF: Presidência da República, 2015.

DENARI, F. E. Adolescência, afetividade, sexualidade e deficiência intelectual: o direito ao ser/estar. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, v. 5, n. 1, p. 44-52. 2011. DOI: doi.org/10.21723/riaee.v5i1.3491

DESJARDINS, M. The Sexualized Body of the Child. Parents and the Politics of “Voluntary” Sterilization of People Labeled Intellectually Disabled. In: MCRUER, R.; MOLLOW, A. Sex and Disability. Duke University Press, 2012.

DUARTE, R. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Educar em revista, n. 24, p. 213-225, 2004.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: A vontade de saber. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017.

FOUCAULT, M. História da sexualidade II: O uso dos prazeres. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017b.

FOUCAULT, M. História da sexualidade III: O cuidado de si. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017c.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017d.

GAVÉRIO, M. A. Querem chupar seu cotoco? Deficiência, sexualidade e possíveis transações corporais. In: SEMANA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, 3., 2016, São Carlos. Anais [...]. São Carlos, SP: UFSCAR, 2016. GT3: Sociabilidade urbana – conflitos, fluxos e territórios.

GIAMI, A. O Anjo e a Fera: Sexualidade, Deficiência Mental, Instituição. Casa do Psicólogo, 2004.

MCRUER, R. Crip Theory: Cultural Signs of Queerness and Disability. New York: NYU Press, 2006.

MCRUER, R.; MOLLOW, A. Sex and Disability. Duke University Press, 2012.

MELLO, A. G.; NUERNBERG, A. H. Gênero e deficiência: interseções e perspectivas. Estudos feministas, 2012.

MELLO, A. G. Politizar a deficiência, aleijar o queer: algumas notas sobre a produção da hashtag #ÉCapacitismoQuando no Facebook. In: PRATA, N. P.; PESSOA, S. C. (org.). Desigualdades, gêneros e comunicação. São Paulo: Intercom. 2019.

MENDES, M. J. G. DENARI, F. E. Deficiência e Sexualidade: Uma Análise Bibliométrica. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp. 2, p. 1357-1354, jul. 2019. DOI: doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12124

OLIVEIRA, E. L. “Pô, tô vivo, véio!”: história de vida e sexualidade de pessoas com deficiências físicas. 2016. 191 f. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Centro de Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

OTTONI, A. C. V.; MAIA, A. C. B. Considerações sobre a sexualidade e educação sexual de pessoas com Transtorno do Espectro Autista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. esp. 2, p. 1265-1283, jul. 2019. E-ISSN: 1982-5587. DOI: 10.21723/riaee.v14iesp.2.12575

SANCHES, L. C.; ARAUJO, G.; RAMOS, M.; ROZIN, L.; RAULI, P. M. F. Violência sexual infantil no Brasil: uma questão de saúde pública. Revista Iberoamericana de Bioética n. 9, p. 1-13. 2019.

SIEBERS, T. A sexual culture for disabled people. In: MCRUER, R.; MOLLOW, A. Sex and Disability. Duke University Press, 2012.

SILVA, P. R.; SILVA, T. J.; FINCO, D. Relações de gênero, educação da pequena infância e mudanças políticas no Brasil: contribuições para um estado da arte. Cadernos Pagu, Campinas, n. 58, e205815, 2021

SIMÕES, J. “A gente que está aqui é diferente”: notas etnográficas sobre deficiência intelectual numa APAE do interior de São Paulo-BR. Teoria e Cultura, v. 11, n. 3, 2017.

SIMÕES, J. Sobre gramáticas emocionais e violência sexual. Notas a partir de dois casos de interrupção legal de gestação realizados por mulheres com deficiência intelectual. Anuário antropológico, v. 44, n. 1, 2019.

VILAÇA, T. Metodologias de ensino na educação em sexualidade: desafios para a formação contínua. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 2, p. 1500-1537, jul. 2019. E-ISSN: 1982-5587. DOI: 10.21723/riaee.v14iesp.2.12614

WILKERSON, A. L. Normate Sex and its Discontents. In: MCRUER, R.; MOLLOW, A. Sex and Disability. Duke University Press, 2012.

Publicado

02/01/2022

Como Citar

MENDES, M. J. G.; DENARI, F. E. Sexo e deficiência: Discursos de jovens diagnosticados com deficiência intelectual e de seus familiares. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0263–0280, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.15336. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15336. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos