A construção do conhecimento histórico pelos alunos do Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.17449

Palavras-chave:

Ensino de história, Letramento, Ensino médio, Tecnologia educacional

Resumo

O artigo focaliza a prática de letramento na construção do conhecimento histórico pelos alunos do Ensino Médio considerando alternativas metodológicas para a aprendizagem histórica mediado pelo professor e pelas tecnologias digitais. O objetivo é analisar como estudantes do Ensino Médio de uma escola pública estadual na cidade de Curitiba desenvolvem a aprendizagem do conhecimento histórico. O processo de ensino e aprendizagem está fundamentado epistemologicamente na concepção da construção do conhecimento histórico de Rüsen (2001, 2006, 2007, 2009, 2011, 2015). A metodologia da investigação é de abordagem qualitativa e os dados foram registrados por meio de diário de bordo. As análises apontam que o conhecimento histórico é elaborado pelos estudantes de forma colaborativa e cooperativa mediado pelo contexto de vida, pelas intervenções do professor e facilitado pelas tecnologias digitais. Os estudantes compreendem que a inserção de recursos tecnológicos digitais ajuda no letramento e na construção do conhecimento histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleber Bianchessi, Centro Universitário Internacional

Doutorando em Educação e Novas Tecnologias.

Joana Paulin Romanowski, Centro Universitário Internacional

Professora. Doutorado em Educação (USP).

Referências

AZEVEDO, P. B.; MONTEIRO, A. M. F. C. A sala de aula e a produção de sentido em práticas de letramento na história ensinada. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 8, n. 2, p. 559-580, jul./dez. 2013. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/4849. Acesso em: 10 nov. 2022.

BIANCHESSI, C. A construção do conhecimento histórico mediado por tecnologias digitais no ensino médio. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Curitiba, PR: UNINTER, 2019. Disponível em: https://repositorio.uninter.com/bitstream/handle/1/446/CLEBER%20BIANCHESSI.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 nov. 2022.

BITTENCOURT, C. M. F. O Saber Histórico na Sala de Aula. São Paulo: Contexto, 2012.

BORGES, M. A. Q.; BRAGA, J. L. M. O ensino de História nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista On-line Unileste – MG, v. 1, n. 1, jan./jun. 2004. Disponível em: http://www.unilestemg.br/revistaonline/volumes/01/downloads/artigo_09.doc. Acesso em: 10 nov. 2022.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018.

CAINELLI, M. R. A construção do pensamento histórico em aulas de história no ensino fundamental. Tempos Históricos, v. 12, n. 1, p. 97-109, 2008. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temposhistoricos/article/view/1946. Acesso em: 10 nov. 2022.

CARVALHO, A.; KNACK, D. Conhecimento histórico escolar, tempo presente e o uso de documentos audiovisuais no ensino sobre a ditadura militar na educação básica. Revista História Hoje, v. 6, n. 12, p. 98-121, 2017. Disponível em: https://rhhj.anpuh.org/RHHJ/article/view/391. Acesso em: 10 nov. 2022.

CERRI, L. F. Os conceitos de consciência histórica e os desafios da didática da história. Revista de História Regional, v. 6, n. 2, p. 93-112, 2009. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/rhr/article/view/2133. Acesso em: 10 nov. 2022.

DELGADO, L. A. N.; FERREIRA, M. M. História do tempo presente e ensino de História. Revista História Hoje, v. 2, n. 4, p. 19-34, 2013. Disponível em: https://rhhj.anpuh.org/RHHJ/article/view/90. Acesso em: 10 nov. 2022.

FONSECA, S. G. Didática e prática de Ensino de História: experiências, reflexões e aprendizados. 7. ed. Campinas, SP: Papirus editora, 2008.

GRAFF, H. J. Em busca do letramento: as origens sociais e intelectuais dos estudos sobre letramento. Rev. Bras. Hist. Educ., Campinas, v. 16, n. 1, p. 233-252, abr. 2016. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-00942016000100233&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 10 nov. 2022.

RALEJO, A. S.; MELLO, R. A.; AMORIM, M. O. BNCC e Ensino de História: horizontes possíveis. Educar em Revista, Curitiba, v. 37, e77056, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/4jVvMMkVMzjLGYRrrBnKnft/. Acesso em: 10 nov. 2022.

RÜSEN, J. Razão histórica. Teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília, DF: Ed. UNB, 2001.

RÜSEN, J. Didática da História: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão. Revista Práxis Educativa, Ponta Grossa, v.1, n. 2, p. 07–16, 2006. Disponível em: https://moodle.ufsc.br/pluginfile.php/558563/mod_resource/content/0/artigo_Rusen_didatica_da_historia.pdf. Acesso em: 10 nov. 2022.

RÜSEN, J. Reconstrução do passado. Teoria da história II: os princípios da pesquisa histórica. Brasília, DF: Ed. UNB, 2007.

RÜSEN, J. Como dar sentido ao passado: questões relevantes de meta-história. Revista História da Historiografia, Ouro Preto, v. 2, n. 2, p. 163-209, 2009. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/12. Acesso em: 10 nov. 2022.

RÜSEN, J. Aprendizado histórico. In: SCHMIDT, M. A.; BARCA, I.; MARTINS, E. R. (orgs.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba, PR: Editora UFPR, 2011.

RÜSEN, J. Teoria da História. Uma teoria da História como ciência. Curitiba, PR: editora UFPR, 2015.

SILVA, M. A. Letramento no Ensino de História. Cadernos de História, Belo Horizonte, v. 12, n. 17, 2011. Disponível em: https://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/P.2237-8871.2011v12n17p111. Acesso em: 10 nov. 2022.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: A pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Publicado

23/06/2023

Como Citar

BIANCHESSI, C.; ROMANOWSKI, J. P. A construção do conhecimento histórico pelos alunos do Ensino Médio. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023040, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.17449. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17449. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos