Educação escolar e gestão democrática do ensino: perspectivas

Máximo Augusto Campos Masson, Maria Teresa Vianna Van Acker

Resumo


O artigo discute a gestão do ensino a partir do debate sobre a gestão democrática de instituições sociais, em particular, a escola. Reflete sobre as mudanças ocorridas na escola em função da presença de novos alunos, pertencentes às classes subalternas e a possibilidade da gestão democrática do ensino ser um instrumento importante para a superação do fracasso escolar. Discute aspectos da legislação brasileira sobre o tema e as possibilidades decorrentes do crescimento do conservadorismo político se opor a iniciativas a gestão democrática do ensino.

Palavras-chave


Gestão democrática. Gestão democrática do ensino. Legislação brasileira sobre educação. Fracasso escolar.

Texto completo:

PDF XML

Referências


BOBBIO, N. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

BOURDIEU, P. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BOURDIEU, P. Marginália: algumas notas adicionais sobre o dom. Tradução de Stela dos Santos Abreu. In: Mana: Estudos de Antropologia Social, v. 02, n. 02, out., 1996b, p.07-17.

BOURDIEU, P. Las estrategias de la reprodución social. Tradução de Alicia Beatriz Gutiérrez. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2011.

BOURDIEU, P.; Wacquant, L. Una invitación a la sociología reflexiva. Tradução de Ariel Dilon. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2012.

BOURDIEU, P. Intervenciones políticas: um sociólogo em la barricada. Tradução de Alicia Beatriz Guitérrez. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2015.

BOURDIEU, P.; BOLTANSKI, L. O diploma e o cargo: relações entre o sistema de produção e o sistema de reprodução. Tradução de Magali de Castro. In: Escritos de educação. Organização de Maria Alice Nogueira e Afrânio Catani. Petrópolis-RJ: Vozes, 2010, 11ª edição.

BOURDIEU, P. et al. A miséria do mundo. Tradução de Mateus S. S. Azevedo, Jaime A. Clasen, Sérgio H. de F. Guimarães, Marcus A. Penchel, Guilherme J. de F. Teixeira e Jairo V. Vargas. Petrópolis-RJ: Vozes, 2003, 8ª edição.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília: Senado Federal, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 10 set. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares. Gestão da educação escolar. Brasília: UnB, CEAD, 2004, volume 5. p. 25).

BURAWOY, M. Pedagogy of the oppressed: Freire Meets Bourdieu. Berkeley, 2004. Disponível em: http://burawoy.berkeley.edu/Bourdieu/6.Freire.pdf. Acesso em: 10 ago. 2017.

CAMINI, L. Política e Gestão Educacional Brasileira: uma análise do Plano Nacional de Desenvolvimento da Educação/Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação (2007/2009). São Paulo: Outras Palavras, 2013.

CURY, C. R. J. A gestão democrática na escola e o direito à educação. Revista Brasileira de Política e Administração da Escola, v. 23, n. 3, p. 483-495, set./dez., 2007.

DURKHEIM, E. Sociologia, educação e moral. Tradução de Evaristo Santos. Porto: Rés Editora, 1984.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LAHIRE, B. Sucesso escolar nos meios populares: as razões do improvável. Tradução de Ramon Américo Vasques e Sonia Goldfeder. São Paulo: Ática, 1997.

MARX, K. Crítica ao Programa de Gotha. In: Marx y Engels, Obras Escogidas, Tomo III. Tradução espanhola. Moscou: Editorial Progreso, 1981.

OFFE, C. Problemas estruturais do estado capitalista. Tradução de Bárbara Freitag. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

PERRENOUD, P. Pedagogia diferenciada: das intenções à ação. Tradução de Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

POCHMANN, M. Nova classe média? O trabalho na base da pirâmide social brasileira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2012.

SANDER, B. Estado do conhecimento em perspectiva. In: MARTINS, A. M. (Org.). Estado da Arte: gestão, autonomia escolar e órgãos colegiados (2000-2008). Brasília: Liber Livros/ANPAE, 2011.

SPÓSITO, M. P. Interfaces entre a sociologia da educação e os estudos sobre a juventude no Brasil. In: APPLE, M.; BALL, S.; GANDIN, L. A sociologia da educação: análise internacional. Porto Alegre: Penso, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v22.nesp1.2018.10785



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.