Nexos entre gestão, avaliação e o índice de desenvolvimento da educação básica (IDEB) em escolas públicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v24i1.12865

Palavras-chave:

Avaliação, Gestão escolar, Desempenho, IDEB.

Resumo

Este artigo foi composto a partir da pesquisa sobre a gestão em escola pública de Salvador/Ba, com ênfase na avaliação da aprendizagem, pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). A referida pesquisa foi desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional em Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação (GESTEC) em parceria com o Núcleo de Gestão Educacional e Formação de Gestores (NUGEF), e foi constituída por um arcabouço teórico sobre a avaliação, gestão e desempenho escolar, com ênfase no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Consubstanciados nesse arcabouço, desenvolvemos este artigo, cuja finalidade se destina a contribuir com as reflexões sobre as políticas de avaliação da aprendizagem, sobretudo, o IDEB e suas implicações na escola pública. Destacamos, para tal fim, algumas pesquisas que abordam essa temática a fim de subsidiar outras pesquisas que estão voltadas para estes campos de estudos. 

Biografia do Autor

Cristiane Regina Dourado Vasconcelos, Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Núcleo de Gestão Educacional e Formação de Gestores (NUGEF)

Mestra pelo programa de Pós-graduação em Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação/GESTEC da Universidade do Estado da Bahia, Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Gestão Educacional e Formação de Gestores NUGEF/UNEB, Gestora Escolar da Rede Pública Municipal de Ensino de Salvador/BA.

Ione Oliveira Jatobá Leal, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade da Universidade do Estado da Bahia/UNEB. Professora assistente da UNEB - Campus IV. Membro do Grupo de pesquisa: Núcleo de Gestão Educacional e Formação de Gestores – NUGEF/UNEB

Jomária Alessandra Queiroz de Cerqueira Araújo, Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Secretaria Municipal de Educação de Salvador.

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade/UNEB; Gestora escolar da Secretaria Municipal de Educação de Salvador-Bahia-Brasil; Membro do Grupo de pesquisa FECOM – Formação do Educador, Comunicação e Memória/UNEB. Membro do Grupo de pesquisa: Núcleo de Gestão Educacional e Formação de Gestores – NUGEF/UNEB.

Referências

AROSA, D. V. S. Sistemas Municipais de Ensino: limites e possibilidades em sua articulação com as políticas nacionais de Avaliação Educacional. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação. Juiz de Fora: UFJF, 2013.

BONAMINO, A.; SOUSA, S. Z.. Três gerações de avaliação da educação básica no Brasil: interfaces com o currículo da/na escola. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n.2, p. 373-388, abr./jun. 2012.

BRASIL. Lei nº. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria nº. 931, de 21 de março de 2005. Institui que Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica será composto por dois processos de avaliação: a Avaliação Nacional da Educação Básica – ANEB, e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar - ANRESC. Brasília, DF, 2005.

BRASIL. Decreto nº. 6.094 de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implantação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. Brasília, DF, 2007a.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE. Brasília, DF, 2007b.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria nº. 482, de 7 de junho de 2013. Dispõe sobre o Sistema de Avaliação da Educação Básica - SAEB. Brasília, DF, 2013.

BRASIL. Portal INEP. IDEB – Resultados e Metas. 2018. Disponível em: http://ideb.inep.gov.br/resultado/resultado/resultadoBrasil.seam?cid=11085249. Acesso em:

CARDELLI, D. T.; ELLIOT, L. G. Avaliação por diferentes olhares: fatores que explicam o sucesso de escola carioca em área de risco. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.20, n.77, p. 769-797, out./dez. 2012.

COELHO, M. I. M. Vinte anos de avaliação da educação básica no Brasil: aprendizagens e desafios. Ensaio: aval. pol. públ. educ., Rio de Janeiro, v. 16, n. 59, p. 229-258, abr./jun. 2008.

CUNHA, E. O. A gestão escolar e sua relação com os resultados do IDEB: um estudo em duas escolas municipais de Salvador. Dissertação (mestrado). Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Educação, Salvador, 2012.

FERNANDES, D. Avaliação em Educação: uma discussão de algumas questões críticas e desafios a enfrentar nos próximos anos. Revista Ensaio: aval. pol. públ. educ., Rio de Janeiro, v.21, n.78, p.11-34, jan./mar. 2013.

FERNANDES, R. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Brasília: INEP, 2007.

FLUMINHAN, C. S. L.; ARANA, A. R. A.; FLUMINHAN, A. A importância do feedback como ferramenta pedagógica na educação à distância. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 21 a 24 de outubro, p.721-728, 2013.

FONTANIVE, N. S. A Divulgação dos Resultados das Avaliações dos Sistemas Escolares: limitações e perspectivas. Ensaio: aval. pol. públ. educ., Rio de Janeiro, v.21, n.78, p.83-100, jan./mar. 2013.

FRANCO, C.; ALVES, F.; BONAMINO, A. Qualidade do Ensino Fundamental: políticas, suas possibilidades, seus limites. Revista Educação & Sociedade. Campinas, vol.28, n.100 - Especial, p. 989-1014, 2007.

LIMA, E. S. L. O diretor e as avaliações praticadas na escola. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade de Brasília. Brasília, 2011.

MACHADO, C. Avaliação Externa e Gestão Escolar: Reflexões sobre usos dos resultados. Revista @mbienteeducação. 5(1): 70-82, jan/jun, 2012.

MESQUITA, S. S. A. Fatores intraescolares e desempenho escolar: o que faz a diferença? Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2009.

MUTIM, A. L. B.; FREITAS, K. S. Relação Entre a Gestão Participativa e o Desempenho Escolar. Revista Ensaio: aval. pol. públ. educ., Rio de Janeiro, v.9, n.33, p. 489-508, out./dez. 2001.

NOVAES, I. L.; CARNEIRO, B. P. B. In: NOVAES, I. L.; HETKOWSKI, T. M (Org.). Gestão, Tecnologias e Educação: construindo redes sociais. Salvador: Eduneb, 2012.

OLIVEIRA, M. R. C. Políticas e Gestão Pública Educacional em Riachão do Jacuípe, Bahia, Brasil: A elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB. Dissertação (Mestrado). Políticas Públicas e Cidadania. Universidade Católica do Salvador. Salvador, 2011.

SILVA, C. V. A. P. Descompassos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2011.

SILVA, R. M. C. A ação gestora e a responsabilização na Educação Pública: um estudo de caso em uma escola do Estado do Mato Grosso. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública, CAED - Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2014.

SOUSA, S. Z. Avaliação, ciclos e qualidade do Ensino Fundamental: uma relação a ser construída. Estudos avançados. Vol. 21, nº 60. São Paulo, 2007.

VASCONCELOS, C. R. D. A Criação de um Portal para partilhar experiências da Gestão da Escola Municipal Cidade Vitória da Conquista, Salvador/Ba, com a Avaliação da Aprendizagem. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação Gestão e Tecnologia Aplicada (GESTEC), Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Salvador, 2016.

WERLE, F. O. C. Políticas de avaliação em larga escala na educação básica: do controle de resultados à intervenção nos processos de operacionalização do ensino. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.19, n.73, p.769-792, out./dez. 2011.

Publicado

06/01/2020

Como Citar

Vasconcelos, C. R. D., Leal, I. O. J., & Araújo, J. A. Q. de C. (2020). Nexos entre gestão, avaliação e o índice de desenvolvimento da educação básica (IDEB) em escolas públicas. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 24(1), 55–70. https://doi.org/10.22633/rpge.v24i1.12865

Edição

Seção

Artigos