Inovação curricular no contexto universitário: a experiência do curso magistério indígena Tremembé superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11645

Palavras-chave:

Inovação pedagógica, Currículo, Interculturalidade, Universidade

Resumo

As políticas de ampliação e interiorização do ensino superior, assim como as das ações afirmativas, estimulam o acesso de indivíduos e grupos representantes da diversidade cultural constituinte da sociedade à universidade, o que gera uma atmosfera de multiculturalidade, e desafia os modelos epistemológicos tradicionais estruturantes da maioria dos currículos que dão base para práticas, procedimentos pedagógicos e construção de conhecimentos neste contexto educacional. Reconhece-se que desafios como esses evocam inovação pedagógica na universidade, e esta requer construções curriculares democráticas que favoreçam a interculturalidade e a inclusão social. Este artigo tem como objetivo apresentar uma discussão sobre inovação curricular no contexto universitário a partir da análise dos dados da pesquisa sobre os princípios e procedimentos do processo de construção e desenvolvimento curricular do Curso Magistério Indígena Tremembé Superior-MITS. A pesquisa teve abordagem qualitativa, com pesquisa documental, entrevistas em grupo focal, e observação participante em encontros com a comunidade Tremembé. O processo de construção e desenvolvimento curricular do MITS evidenciou o protagonismo de um grupo étnico específico, cooperativo e colaborativo, que desafiou a universidade a reconhecer novas autorias na perspectiva da produção do conhecimento. Provocou rupturas com as amarras do modelo tradicional de currículo universitário, incorporando a dimensão sócio-histórica do conhecimento, gerando possibilidades de diálogos interculturais entre a cultura acadêmica e a cultura Tremembé, sendo, por fim, considerada uma experiência de inovação pedagógica no contexto universitário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Campani, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) Sobral – CE

Doutora em educação pela Universidade Federal do Ceará com sanduwiche pela Universidade de Lisboa (2008). Atualmente está realizando o pós doutoramento em inovação curricular na Universidade do Minho. É professora adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Desenvolve pesquisas sobre Currículo, Formação de Professores e Pedagogia Universitária. Orientadora colaboradora na Universidad Nacional de Rosario/Argentina. Membro do GEPPU – Grupo de Pesquisa em Pedagogia Universitária e do OIIIIPe – Observatório Internacional sobre Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica.

Rejane Maria Gomes da Silva, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) Sobral – CE

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2013). Professora Adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Desenvolve pesquisas sobre Extensão Universitária, Pedagogia Universitária e Formação de Professores. Membro do GEPPU – Grupo de Pesquisa em Pedagogia Universitária e do OIIIIPe – Observatório Internacional sobre Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica.

Paulina Maria Mendes Parente, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) Sobral – CE

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2016). É professora adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Desenvolve pesquisas sobre Docência e formação de professores e Pedagogia Universitária. Membro do GEPPU – Grupo de Pesquisa em Pedagogia Universitária e do OIIIIPe – Observatório Internacional sobre Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica.

Referências

BALL, S. J. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem fronteiras, Porto Alegre, 2001. v. 1 n. 2,P.99-116, juldez,2001

BALL, S. J. Educationalreform: a criticaland post-structural approach. Buckingham: open University Press, 1994.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n.19, p.22-29, jan/fev/mar/abr., 2002. Nº. 19 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 22 jan. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Relatório de avaliação de Curso presencial do Curso de licenciatura intercultural Magistério Indígena Tremembé Superior. Brasília, 2015.

CASTRO, Luciana Maria Cerqueira. A universidade, a extensão universitária e a produção de conhecimentos emancipadores. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27, Caxambu, 2004. Anais...

MESSEDER. M. L. L. Etnicidade e ritual Tremembé: construção da memória e lógica cultural. Revista de Ciências Sociais, FORTALEZA, v. 43, n. 2, jul/dez, 2012, p. 32 – 42.

OLIVEIRA JUNIOR, Gerson A. de. Torém: brincadeira dos índios velhos. São Paulo, Annablume, 1998.

PARAÍSO, M. A. Currículo, cultura e diferença: quando o amor entra em cena. In: MORGADO, J. C; MENDES, G. L.; MOREIRA. A. F.; PACHECO, J. A. (Orgs). Currículo internacionalização cosmopolitismo: desafios contemporâneos em contextos luso-afro-brasileiros. Santo Tirso: De Facto editores, 2015.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. Curso Magistério Indígena Tremembé Superior - MITS (Licenciatura Intercultural). Universidade Federal do Ceará – UFC, 2008.

SANTOS, B. de S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo; Cortez, 1996.

SANTOS, B de S. A critica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo; Cortez, 2004.

SANTOS, B. de S. A Gramática do Tempo. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, B. de S. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, B. de S., ALMEIDA FILHO, N. A Universidade no século XXI: para uma Universidade Nova. Coimbra: Edições Almedina, 2008.

Downloads

Publicado

01/09/2018

Como Citar

CAMPANI, A.; SILVA, R. M. G. da; PARENTE, P. M. M. Inovação curricular no contexto universitário: a experiência do curso magistério indígena Tremembé superior. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. esp.2, p. 1301–1319, 2018. DOI: 10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11645. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11645. Acesso em: 23 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos