Inovação curricular no contexto universitário: a experiência do curso magistério indígena Tremembé superior

Adriana Campani, Rejane Maria Gomes da Silva, Paulina Maria Mendes Parente

Resumo


As políticas de ampliação e interiorização do ensino superior, assim como as das ações afirmativas, estimulam o acesso de indivíduos e grupos representantes da diversidade cultural constituinte da sociedade à universidade, o que gera uma atmosfera de multiculturalidade, e desafia os modelos epistemológicos tradicionais estruturantes da maioria dos currículos que dão base para práticas, procedimentos pedagógicos e construção de conhecimentos neste contexto educacional. Reconhece-se que desafios como esses evocam inovação pedagógica na universidade, e esta requer construções curriculares democráticas que favoreçam a interculturalidade e a inclusão social. Este artigo tem como objetivo apresentar uma discussão sobre inovação curricular no contexto universitário a partir da análise dos dados da pesquisa sobre os princípios e procedimentos do processo de construção e desenvolvimento curricular do Curso Magistério Indígena Tremembé Superior-MITS. A pesquisa teve abordagem qualitativa, com pesquisa documental, entrevistas em grupo focal, e observação participante em encontros com a comunidade Tremembé. O processo de construção e desenvolvimento curricular do MITS evidenciou o protagonismo de um grupo étnico específico, cooperativo e colaborativo, que desafiou a universidade a reconhecer novas autorias na perspectiva da produção do conhecimento. Provocou rupturas com as amarras do modelo tradicional de currículo universitário, incorporando a dimensão sócio-histórica do conhecimento, gerando possibilidades de diálogos interculturais entre a cultura acadêmica e a cultura Tremembé, sendo, por fim, considerada uma experiência de inovação pedagógica no contexto universitário.


Palavras-chave


Inovação pedagógica; Currículo; Interculturalidade; Universidade

Texto completo:

PDF

Referências


BALL, S. J. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem fronteiras, Porto Alegre, 2001. v. 1 n. 2,P.99-116, juldez,2001

BALL, S. J. Educationalreform: a criticaland post-structural approach. Buckingham: open University Press, 1994.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n.19, p.22-29, jan/fev/mar/abr., 2002. Nº. 19 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 22 jan. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Relatório de avaliação de Curso presencial do Curso de licenciatura intercultural Magistério Indígena Tremembé Superior. Brasília, 2015.

CASTRO, Luciana Maria Cerqueira. A universidade, a extensão universitária e a produção de conhecimentos emancipadores. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27, Caxambu, 2004. Anais...

MESSEDER. M. L. L. Etnicidade e ritual Tremembé: construção da memória e lógica cultural. Revista de Ciências Sociais, FORTALEZA, v. 43, n. 2, jul/dez, 2012, p. 32 – 42.

OLIVEIRA JUNIOR, Gerson A. de. Torém: brincadeira dos índios velhos. São Paulo, Annablume, 1998.

PARAÍSO, M. A. Currículo, cultura e diferença: quando o amor entra em cena. In: MORGADO, J. C; MENDES, G. L.; MOREIRA. A. F.; PACHECO, J. A. (Orgs). Currículo internacionalização cosmopolitismo: desafios contemporâneos em contextos luso-afro-brasileiros. Santo Tirso: De Facto editores, 2015.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. Curso Magistério Indígena Tremembé Superior - MITS (Licenciatura Intercultural). Universidade Federal do Ceará – UFC, 2008.

SANTOS, B. de S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo; Cortez, 1996.

SANTOS, B de S. A critica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo; Cortez, 2004.

SANTOS, B. de S. A Gramática do Tempo. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, B. de S. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, B. de S., ALMEIDA FILHO, N. A Universidade no século XXI: para uma Universidade Nova. Coimbra: Edições Almedina, 2008.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11645



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.