Sala de aula invertida e tecnologias digitais

Possibilidade didática para o ensino de ciências em uma proposta de metodologia ativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i2.15807

Palavras-chave:

Sala de aula invertida, Metodologias ativas, Ensino de Ciências

Resumo

Este texto objetiva apresentar análises e reflexões sobre uma Sequência Didática (SD) desenvolvida com 25 estudantes do Ensino Médio de uma Instituição pública federal, localizada no Centro Oeste Brasileiro, durante o período de ensino remoto. Optamos por uma adaptação da Sala de Aula Invertida (SAI), alternando momentos assíncronos no Ambiente Virtual de Aprendizagem com momentos síncronos, por meio do Google Meet. Trabalhamos estratégias dialógicas visando o protagonismo estudantil, a partir de fóruns e questionamentos sobre a relação entre a veracidade de informações disseminadas na sociedade e critérios de cientificidade para identificá-la. Os estudantes foram orientados a buscar fundamentações sobre notícias veiculadas referentes ao novo Coronavírus, Sars-Cov-2. A partir da pesquisa realizada, foi possível depreender que a sequência didática estruturada permitiu criar espaços para a dialogicidade, desencadear ações de embates de ideias, refutar e argumentar informações não fidedignas e, ainda, viabilizar produções acadêmicas (por exemplo, apresentações), por parte dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iasmim Ferreira da Silva, Instituto Federal Goiano (IFGoiano), Morrinhos – GO – Brasil

Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica.

Cinthia Maria Felício, Instituto Federal Goiano (IFGoiano), Morrinhos – GO – Brasil

Professora, Pesquisadora e Extensionista. Doutora em Química (UFG).

Paulo Vitor Teodoro, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Ituiutaba – MG – Brasil

Professor, Pesquisador e Extensionista da UFU. Doutorado em Educação em Ciências (UnB).

Referências

ARRUDA, E. P.; GOMES, S. S.; ARRUDA, D. E. P. Mediação tecnológica e processo educacional em tempos de pandemia da Covid-19. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 1730–1753, 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14788. Acesso em: 3 nov. 2021.

BARCELOS T. N. et al. Análise de fake news veiculadas durante a pandemia de COVID-19 no Brasil. Revista Panam Salud Publica, n. 45, p. 1-8, 2021. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/53907/v45e652021.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 26 out. 2021.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Tradução: Afonso Celso da Cunha Serra. 1. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2016.

CIPRIANI, F. M.; MOREIRA, A. F. B.; CARIUS, A. C. Atuação Docente na Educação Básica em Tempo de Pandemia. Educação & Realidade, v. 46, n. 2, p. 1-24, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/tqLcF8PZfsBxsyF3ZKpyM9N/?lang=pt. Acesso em: 09 set. 2021.

DIESEL, A.; BALDEZ, A. L. S.; MARTINS, S. N. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema., v. 14, n. 1; p. 268-288, 2017. Disponível em: https://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/404. Acesso em: 05 out. 2021.

FRANCO, M. A. R. S. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira Estudos Pedagogicos, Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, dez. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-66812016000300534&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 04 out. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 1. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOMES, S. F.; PENNA, J. C. B. O.; ARROIO, A. Fake News Científicas: Percepção, Persuasão e Letramento. Ciênc. educ. (Bauru), Bauru, v. 26, e20018, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/bW5YKH7YdQ5yZwkJY5LjTts/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 20 abr. 2021.

MARTÍN, A. P. Flipped Learning. Aplicar el modelo de aprendizaje inverso.1. ed. Madrid (Espanha): Narcea, 2017.

MORAN, J. Inovação pedagógica. In: MILL, D. (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

MOREIRA, M. A. Teorias da aprendizagem. 2. ed. ampl. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 2019.

MORGADO, J. C.; SOUSA, J.; PACHECO, J. A. Transformações Educativas em Tempos de Pandemia: do confinamento social ao isolamento curricular. Práxis Educativa, v. 15, e2016197, p. 1-10, 2020. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/16197. Acesso em: 13 out. 2021.

MORI, R. C.; CURVELO, A. A. S. O pensamento de Dermeval Saviani e a educação em museus de ciências. Educação e Pesquisa, v. 42, n. 2, p. 491-506, abr./jun. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/DGWYnHdFnTydYTDX5DLV48b/abstract/?lang=pt. Acesso em: 26 out. 2021.

SILVA, R. M. S. et al. Democratização do ensino superior: no contexto da educação brasileira. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. 1, p. 294–312, 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8256. Acesso em: 11 ago. 2021.

JUNIOR, J. F. S.; MORAES, C. C. P. A COVID-19 e os reflexos sociais do fechamento das escolas. Dialogia, v. 2, n. 36, p. 128-148, set./dez. 2020. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/18249. Acesso em: 26 out. 2021.

SOUZA, P. V. T.; SILVEIRA, H. E.; LONGHINI, I. M. M. A busca de um projeto interdisciplinar com foco na educação ambiental. Enciclopédia Biosfera, v. 11, n. 20, p. 14-25, 2015. Disponível em: https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/2126. Acesso em: 26 set. 2021.

VALENTE, J. A. Blended learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em revista, Curitiba, n. esp. 4, p. 79-97, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/GLd4P7sVN8McLBcbdQVyZyG/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 28 ago. 2021.

VIGOTSKI, L. S. A Construção do Pensamento e da Linguagem. Tradução: Paulo Bezerra. 1. ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2009.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

Publicado

01/04/2022

Como Citar

SILVA, I. F. da; FELÍCIO, C. M.; TEODORO, P. V. Sala de aula invertida e tecnologias digitais: Possibilidade didática para o ensino de ciências em uma proposta de metodologia ativa. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 2, p. 1387–1401, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i2.15807. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15807. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos