Subjetividade e educação em espaços virtuais

A aprendizagem e o desenvolvimento em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.16617

Palavras-chave:

Educação a distância, Satisfação pessoal, Covid-19

Resumo

Os espaços virtuais de aprendizagem na Educação Superior tornaram-se cada vez mais utilizados como metodologias norteadoras do ensino a distância no formato semipresencial, consolidando-se com a pandemia de Covid-19. Nesse sentido, o estudo objetivou analisar a subjetividade de acadêmicos na Educação Superior matriculados na modalidade semipresencial por meio dos espaços virtuais de aprendizagem durante a pandemia de Covid-19. Quanto à metodologia, trata-se de estudo exploratório de abordagem qualitativa, que envolveu narrativas permeadas por momentos conversacionais empíricos com quatro acadêmicos pertencentes a uma instituição de Educação a Distância situada no município de Santa Terezinha de Goiás-GO. Os resultados apontaram que os acadêmicos pertencentes aos cursos de graduação em Farmácia, Enfermagem, Engenharia Civil e Pedagogia geraram um conjunto de sentidos subjetivos motivacionais mediados pelas adaptações durante a pandemia de Covid-19. As considerações finais evidenciaram a necessidade de repensar subjetivamente as modalidades de Educação durante e após a pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Xavier Rodovalho, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Goiânia – GO – Brasil

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia e Gestor na Faculdade Dinâmica de Santa Terezinha de Goiás – GO.

Vannúzia Leal de Andrade Peres, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Goiânia – GO – Brasil

Professora Titular da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Pós-Doutorado em Educação (UnB).

Referências

ALVES, Francione Charapa; MARTINS, Elcimar Simão; LEITE, Maria Cleide da Silva Ribeiro. O PIBID e a aprendizagem do fazer docente em tempos de pandemia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp. 3, p. 1586-1603, jun. 2021.e-ISSN: 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15299/11259. Acesso em: 20 out. 2021.

ARAÚJO, Cláudio Márcio de; OLIVEIRA, Maria Cláudia Santos Lopes de; ROSSATO, Maristela. O sujeito na pesquisa qualitativa: desafios da investigação dos processos de desenvolvimento. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 33, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ptp/a/chGpCqDwPprVkbyDXKXqWGj/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 nov. 2021.

ARRUDA, Eucidio Pimenta; GOMES Santos, Suzana; ARRUDA, Durcelina Ereni Pimenta. Mediação tecnológica e processo educacional em tempos de pandemia da Covid-19. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 1730-1753, jul./set. 2021.e-ISSN: 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14788/11359. Acesso em: 20 out. 2021.

CABRAL, Leonardo Santos Amâncio et al. Gestão democrática na educação superior para a diferenciação e acessibilidade curricular. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 24, n. 2, p. 1104-1117, 2020. Disponível em: https://www.redalyc.org/jatsRepo/6377/637766276011/637766276011.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

GONÇALVES, Bárbara da Silva Ferreira; MADEIRA-COELHO, Cristina Massot. Práticas avaliativas favorecedoras à aprendizagem no contexto da inclusão: a subjetividade em foco. Revista Educação Especial, v. 34, p. 41-1-17, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/63084/pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

IVANOV, Bárbara Gonçalves. A constituição subjetiva de mulheres, estudantes do programa brasileiro da educação de jovens e adultos e a aprendizagem. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, v. 26, n. 1. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/97579/65139. Acesso em: 04 nov. 2021.

MARQUES, Alenilson Santos; MARQUES, Jamille Santos. O papel da tecnologia educacional na transmissão de conhecimento na pandemia da Covid-19. Scientia Generalis, v. 2, n. 1, p. 65-76, 2021. Disponível em: http://www.scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/149/118. Acesso em: 27 out. 2021.

MITJÁNS Martínez, Albertina; REY Gonzáles Fernando Luis; Valdés PUENTES, Roberto. Epistemologia qualitativa e teoria da subjetividade: Discussões sobre educação e saúde. 2019. 233 p. Disponível em: http://clyde.dr.ufu.br/bitstream/123456789/30262/1/EpistemologiaQualitativaTeoria.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

MUSSIO, Simone Cristina. Reflexões sobre as modalidades de estudo na educação a distância: benefícios e limitações. Revista EDaPECI, v. 20, n. 1, p. 119-129, 2020. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7402611. Acesso em: 04 nov. 2021.

PERES, Vannúzia Leal Andrade; MARTINS, Luiz Roberto Rodrigues. A Produção subjetiva da violência nas escolas: indicador de sentido para avaliação e desenvolvimento de política educacional. Revista Psicopedagogia, v. 29, n. 90, p. 320-329, 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v29n90/06.pdf. Acesso em: 27 out. 2021.

REY, Fernando González; MARTÍNEZ, Albertina Mitjáns; GOULART, Daniel Magalhães. O tópico da subjetividade na abordagem histórico-cultural: de onde ela avançou e para onde está avançando. In: Subjetividade na Abordagem Histórico-Cultural. Singapura: Springer, 2019. p. 3-19.

REY, Fernando Luis Gonzáles. “A psicologia da arte” de Vygotsky: um texto fundacional e ainda inexplorado. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 35, p. 339-350, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/estpsi/a/dwsRkkZzyXwp9qkFmn9XHVw/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 20 out. 2021.

REY, Fernando Luis González. La subjetividad en una perspectiva cultural-histórica: avanzando sobre un legado inconcluso. Revista cs, n. 11, p. 19-42, 2013. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4968415. Acesso em 04 nov. 2021.

ROSSATO, Maristela; PERES, Vannúzia Leal Andrade. Formação de Educadores e Psicólogos: Contribuições e Desafios da Subjetividade na Perspectiva Cultural-Histórica. Curitiba, PR: Editora Appris, 2020.

SANTOS, Pablo Mateus; REIS, Ana Lúcia Pellegrini Pessoa. Educação a distância e ensino de psicologia: impasses e possibilidades na perspectiva de psicólogas (os) e estudantes. Em Rede-Revista de Educação a Distância, v. 7, n. 1, p. 108-125, 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/522/563. Acesso em: 20 out. 2021.

Publicado

02/01/2022

Como Citar

RODOVALHO, J. X.; PERES, V. L. de A. Subjetividade e educação em espaços virtuais: A aprendizagem e o desenvolvimento em tempos de pandemia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0021–0036, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.16617. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16617. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos