O papel do educador na sociedade pós-moderna

Aureliana Silva Tavares, Ana Maria Barreiro

Resumo


O presente texto trata da compreensão de que na interação homem-mundo é possível construir uma outra realidade social e, portanto, uma outra sociedade, mais justa e igualitária. Considerando o papel do educador na sociedade pós-moderna, é refletido sobre a necessidade de se desenvolver um trabalho docente que seja propulsor de uma educação emancipatória, na qual a problematização esteja presente como um modo de levar os(as) educandos(as) à tomarem consciência de que são seres históricos em permanente construção, assim como também, a realidade socioeconômica e cultural que os(as) cercam, é um produto histórico. Desse modo, os(as) educadores(as) necessitam ter claro que o ato de ensinar não é um ato neutro, ele também pode contribuir para a conservação ou inovação da sociedade que temos. Nesse sentido, faz-se necessário o compromisso não só dos(as) educadores(as), mas de todos(as) os(as) envolvidos(as) no processo de ensino-aprendizagem, como também da elaboração e execução de políticas públicas para a educação brasileira, que de fato primem por uma educação emancipatória, rompendo com qualquer ranço de educação excludente, voltada para o mercado capitalista.


Palavras-chave


Educador. Educando. Educação emancipatória.

Texto completo:

PDF

Referências


LUCKESI, C. C.; PASSOS, E. S. Introdução à filosofia: aprendendo a pensar. 3º ed. São Paulo: Cortez, 2000.

ANTUNES, C. A melhor escola para alfabetizar. Revista Veja: Abril, Ano 39-nº 16. 26 de abril de 2006. p.118.

BRENNAND, Edna. O Labirinto da educação popular. João Pessoa: Universidade/UFPB, 2003, p. 57–102.

CORTELLA, M. S. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 2008.

FERNANDES, F.; LUFT, C.; GUIMARÃES, F. Dicionário Brasileiro Globo. 17 ed. São Paulo: Globo, 1999.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. 30 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007.

FREIRE, P. Educar para transformar: fotobiografia. São Paulo: Mercado Cultural, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 34 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se complementam. 47 ed. São Paulo; Cortez,1992.

FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 11 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

FREIRE, P. Conscientização Teoria e Prática da Libertação: Uma Introdução ao Pensamento de Paulo Freire. 3 ed. São Paulo: Moraes, 1980.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A Construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Adaptação Lana Mara Siman. Porto Alegre: UFMG / ARTMED, 1999. Cap. IV; V; VI e VII.

RODRIGUES, J. M. C. (org.). Formação docente: contribuição do Ideário de Paulo Freire – João Pessoa: Sal e Terra. 2006.

RODRIGUES, J. M. C.; PIMENTA, S. A.; BORGES, O. de M. Dimensões teóricas, práticas e avaliativas na construção da formação continuada: desafios para o século XXI. João Pessoa: Mídia Gráfica Editora, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n.esp2.2017.10162



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.